Conselhos fundamentais para quem preza uma boa educação financeira

Dando continuidade ao post anterior, vamos falar de mais quatro conselhos. Se você não leu o último artigo, com os primeiros conselhos financeiros, leia antes, pois há alguns conceitos que irão lhe ajudar a entender o que será dito agora.

Lembre-se de não basta querer investir sem possuir a mentalidade e o conhecimento corretos. Conhecimento para saber em que terreno se está pisando e a mentalidade que transcende a questão financeira e lida com algo mais complexo como liberdade e segurança. Já comentei sobre isso no artigo que fala o porque de investir no exterior. Dê uma lida depois.

Bom, vamos aos 4 novos conselhos financeiros que todo investidor brasileiro deveria saber:

5- Pare de gastar dinheiro com besteira

Esse é um terreno arenoso, pois o que pode parecer besteira para uns, pode parecer essencial para outros. Entretanto, não é esse exatamente o ponto.

Gaste com as coisas que você efetivamente goste, use e que caibam no seu orçamento.

Vamos a alguns exemplos da vida real. Sujeito gasta 100% das economias para comprar um carro de luxo. Erro número 1: gastar todas as economias. Erro número 2: não perceber os gastos extras como seguro mais caro, IPVA mais caro, manutenção mais cara e consumo maior de combustível. Conclusão, dois anos depois teve que vender o carro por valor bem mais baixo.

“Há pessoas demais que gastam o dinheiro que ganham para comprar coisas que elas não querem para impressionar pessoas de quem elas não gostam.” Will Rogers

Casal compra uma casa na praia e faz uso no máximo 15 dias por ano. Só o custo da casa e da manutenção daria pra passar uns bons meses em hóteis 5 estrelas no Caribe e na Polinésia Francesa. Se pelo menos alugasse, já se tornaria um investimento e não um passivo gerando despesas. Agora, se a pessoa tem um barco ou uma casa na praia, não faz dívidas para comprar ou mantê-la, gosta de usar, faz uso frequente e ainda consegue economizar, perfeito! Se não usar parte do que se ganha para se divertir, a vida não faz sentido.

Educação FinanceiraOutro erro é comprar um monte de roupas, bolsas e sapatos caros, usar uma vez e largar no fundo do armário. Tem algum evento social e quer ficar bonito? Alugue!!! Há vários sites que permitem aluguel dos mais variados acessórios e que vai fazê-lo economizar milhares de reais ao longo dos anos.

Riqueza não ter uma pilha de coisas entulhadas em casa ou imóveis e carros cujas despesas você não pode pagar. Riqueza é acumular ativos, sejam ações, títulos, imóveis para investimento, participações em negócios, coisas que geram dinheiro para você e não despesas extras.

“Nós deveríamos viajar leves e viver de maneira simples. Nosso inimigo não são as posses, mas o excesso.” John R.W. Stott

Conselho número 5: Pare de acumular tralhas que você não usa.

6-Entre no mercado financeiro

Qual o maior erro das pessoas que entram no mercado financeiro?

É achar que o mercado financeiro vai deixá-los ricos.

Não, o mercado financeiro não vai lhe deixar rico. O que vai lhe deixar rico é o que eu falei na lição número 2, o seu trabalho. Os ativos financeiros lhe ajudarão a preservar e a crescer seu patrimônio, bem como lhe fornecer uma renda alternativa.

Quem entra no mercado para ficar rico rápido, tende a perder rápido. Além disso, essa mentalidade do enriquecimento rápido é o que faz as pessoas gastarem fortunas em loterias, ou outros golpes que vez ou outra aparecem, sejam “bois gordos” ou “avestruzes”.

Não existe segredo para investir. Quem deseja ter sucesso nos investimentos, primeiro deve adquirir um sólido conhecimento básico. Deve saber os príncipios de investimento. Para isso, ler bons livros a respeito é importantíssimo. Quer saber quais?

Pai Rico Pai Pobre

Quem Pensa Enriquece

O Homem Mais Rico da Babilônia

A Filosofia Bastter de Acumular Patrimônio

Adeus Aposentadoria

Acho que são 5 livros simples e básicos que tira qualquer um da ignorância, além reforçar e dar mais embasamento para aqueles que já investem. Todos com versão em português, os dois últimos de autores brasileiros.

Educação FinanceiraCom esse conhecimento básico, já é possível discutir melhor com gerente de banco ou mesmo algum assessor de investimento. Falar com profissionais, sem o mínimo de conhecimento, pode ser bastante prejudicial, pois muitos funcionários de bancos e instituições financeiras pensam mais em satisfazer seus superiores do que seus clientes.

Quer saber se você foi passado pra trás pelo gerente do banco? Veja se você possui dinheiro aplicado em Título de Capitalização. Se tiver, você foi.

“Quantos milionários você conhece que ficaram ricos investindo na poupança? Não preciso dizer mais nada.” Robert G. Allen

Além disso, deve-se ter em mente três pontos para se investir:

  1. Manter sua carteira de investimento simples. Não invente nada mirabolante ou que você não conheça.
  2. Pensar no longo prazo e saber que altos e baixos acontecerão.
  3. Saber que não há atalhos. O crescimento dos investimentos demora e leva tempo. A própria curva de juros compostos mostra isso. O crescimento rápido se dá após muitos anos.

Entenda que as duas coisas andam juntas. Sua capacidade de gerar riqueza pelo seu trabalho, investindo em você, e seu conhecimento de finanças para potencializar o que você gerou pelo trabalho.

Conselho número 6: Adquira conhecimento para entrar no mercado financeiro.

7- Acabe com as dívidas

Pra falar em dívida, prefiro começar pela citação de Einstein:

“Os juros compostos são a oitava maravilha do mundo. Quem entende isso, ganha; quem não entende, paga.” Albert Einstein

Quem sabe o mínimo de matemática sabe que juros são ótimos quando se está recebendo e péssimos para quem está pagando. É algo que se multiplica por conta própria com o passar do tempo e faz a felicidade de alguns (bancos) e tristeza de outros (devedores).

Educação FinanceiraPra piorar, a dívida da pessoa física, seja empréstimo pessoal, financiamentos de carro e casa, cartão de crédito e cheque especial costumam ser mais altas do que qualquer investimento financeiro que se possa fazer. No Brasil, essa diferença entre o custo dos bancos para captar recursos e os juros que eles ganham para emprestar, chamado spread bancário, é o maior do mundo.

É bizarro, mas há pessoas que ao mesmo tempo tem uma dívida de mais de 1% por mês e mantém aplicação na poupança, rendendo em torno de 0,6%. Está literalmente jogando dinheiro fora. Por isso é tão importante o conhecimento financeiro e não se meter em dívidas.

Ter dívida significa duas coisas:

  1. Você comprou algo que não tinha capacidade de comprar.
  2. Parte do que você produz será usada para pagar juros para quem lhe emprestou o dinheiro.

Se não possui capacidade para bancar certos gastos ou comprar certos produtos, simplesmente não compre. Tenho uma grande curiosidade em saber como será daqui 20 anos a vida de bancários e motoristas que gastam mais de R$ 3 mil reais para comprar um iPhone no dia do lançamento. Será que não estarão reclamando do preço do convênio médico ou dos remédios, enquanto duas dúzias de iPhones apodrecem no fundo da gaveta?

Outra dívida comum e que muitos hoje ainda fazem é entrar em um financiamento imobiliário logo depois do casamento. É umas das piores decisões que alguém pode fazer na vida. Fora o fato da pessoa passar décadas com uma dívida alta, poderá perder diversas oportunidades, seja para investir em si mesma (por falta de recursos), seja para assumir cargos mais elevados ou propostas de trabalho melhor em outras cidades. E caso queira mudar de ideia, devolver o imóvel ou querer vendê-lo nessa situação pode gerar um grande prejuízo.

Educação FinanceiraVeja como é algo surreal acreditar que é uma boa decisão financeira economizar no cafezinho, mas achar que gastar R$ 500 mil ou mesmo R$ 1 milhão em uma casa ou apartmento é um gasto “normal” e que não interferirá no futuro financeiro. São esses grandes gastos que impactam suas finanças, não os pequenos.

Não tenha gastos desnecessários e fora da sua realidade só porque seus pais, amigos ou parentes tiveram. Tome suas próprias decisões. Veja o que é mais adequado para você. Viva sua própria vida.

“Nunca gaste dinheiro antes de tê-lo.” Thomas Jefferson

Quer algumas dicas simples para eliminar as dívidas?

  • Venda algo para pagá-las. Pode ser algumas das tralhas que você descobriu não precisar mais.
  • Cancele algum serviço não-essencial, como TV a Cabo ou assinaturas de revista.
  • Pegue o plano de celular mais barato.
  • Trabalhe mais. Faça hora extra, bicos, vire motorista do Uber nos finais de semana. Trabalho é o que não falta.
  • Faça compra em supermercados mais baratos e experimente marcas de menor preço.
  • Reduza alimentação fora de casa.
  • Só compre o que estiver em promoção.
  • Troque uma dívida com juros altíssimos (cartão de crédito ou cheque especial) por outra com juros menores (empréstimo pessoal).
  • Tenha uma vida mais simples de maneira geral.
  • Evite desperdiçar água e energia elétrica em casa.
  • Troque a diversão paga (ir ao cinema) pela diversão grátis (ir ao parque).

Não tenha dúvidas de que os sacrifícios que são feitos para se enriquecer são muito menores que aqueles feitos para pagar dívidas. Enquanto no primeiro você está sendo beneficiado, no último você está sendo escravizado. Dívidas consomem não só o seu dinheiro, como também a sua liberdade.

Conselho número 7: Viva dentro da sua capacidade. Não faça dívidas.

8-É possível ficar rico partindo do zero

Mais uma vez, vou pegar a lista de bilionários da Forbes. Das 100 pessoas mais ricas do mundo, 27 receberam herança e 73 criaram a fortuna por conta própria. Desses, 36 tinham pais pobres e 18 não concluíram faculdade.

Agora veja, 8 deles estavam em situação pior que a de muita gente que está lendo este texto.

  • 3 eram órfãos
  • 1 é filho de trabalhador de ferrovia
  • 1 é filho de soldador
  • 1 é filho de taxista
  • 1 é filho de trabalhador rural
  • 1 é filho de serralheiro

Claro que não significa que é fácil sair de uma situação adversa e ser dono de uma fortuna como a deles. São pessoas extremamente competentes e fora do comum. Significa apenas que é possível subir na vida pelos seus próprios esforços. Há um infográfico interessante sobre esses dados.

Ao invés de colocar a culpa nas injustiças do mundo, no governo ou na falta de oportunidades, olhe para você mesmo e veja o que você está fazendo para melhorar sua condição. Geralmente o sucesso está mais relacionado ao fator pessoal do que a fatores externos. Claro que sem levar em consideração situações extremas, como morar em Cuba, na Coréia do Norte, Síria ou outros locais inóspitos.

Educação FinanceiraSabe como você pode faturar R$ 1 milhão? Tenha lucro de 1 real por produto, vendendo-o para 1 milhão de pessoas! Ou lucro de 2 reais vendendo para 500 mil pessoas. Que tipo de produto 1 milhão ou 500 mil pessoas compram? Faça seu brainstorm e verá que as possibilidades são infinitas.

Muitos instrumentos estão disponíveis praticamente de graça na internet, como já falei na parte de educação. Você não precisa de uma fortuna para fundar uma empresa ou construir uma fábrica. Não é necessário ter estudado nas melhores faculdades ou feito MBA no exterior. Também não precisa de um escritório em um prédio envidraçado na Faria Lima ou uma equipe de PHDs trabalhando pra você.

Você precisa adquirir o conhecimento correto, saber que é possível, encontrar o serviço ou produto que as pessoas pagariam para ter e colocar tudo em prática. Em 3 passos:

  1. Ter um sonho.
  2. Ter um plano para realizar esse sonho.
  3. Desejo de trabalhar duro para colocar o plano em prática.

Percebeu que inventar desculpas não está nesse caminho?

Quer saber os tipos de habilidade que é preciso desenvolver para ter sucesso na implantação dos seus planos e que não são ensinados por educação formal?

  • Saber se comunicar de forma eficaz
  • Saber se relacionar (criar um network)
  • Ser criativo
  • Saber negociar
  • Saber se adaptar a situações adversas
  • Procurar melhorar sempre nos aspectos físico e mental
  • Tentar ser o melhor naquilo que você faz
  • Lidar com críticas e comentários negativos

Não tenha medo de falhar. Enquanto no Brasil as pessoas preferem a segurança de um emprego por medo de errar em um negócio próprio, nos Estados Unidos, falhar faz parte do jogo. Quer uma lista de pessoas que antes de alcançarem o sucesso, falharam e foram a falência?

  • Henry Ford
  • Donald Trump
  • Walt Disney
  • HJ Heinz
  • Coronel Harland Sanders (fundador do KFC)
  • Lawrence Ellison (fundador da Oracle)
  • Richard Branson (fundador da Virgin)

O sucesso não acontece por acaso. É preciso conhecimento, muito trabalho e perseverança para chegar lá.

Conselho número 8: O seu sucesso só depende de você.

Todos esses conselhos não terão nenhum efeito se você mantiver-los apenas no plano teórico. É preciso colocar em prática, sair da zona de conforto. Não espere o sucesso profissional e financeiro cair no seu colo, pois as probabilidades de isso acontecer são mínimas. O sucesso escolhe quem trabalha duro e faz o que as pessoas acomodadas apenas sonham.

E você, segue algum conselho? Tem algum conselho a mais para dar? Use os comentários abaixo e deixe sua opinião.


Em breve, muitas novidades aqui no site. Passei os últimos meses fechando parcerias com algumas instituições que tornarão tudo mais fácil e rápido para quem quiser tirar as economias aqui da República Bolivariana do Brasil, enquanto nosso dinheiro ainda vale alguma coisa. Aqueles que assinarem a lista de e-mail serão os primeiros a receber as novidades.