Como abrir sua empresa offshore

/, Negócios/Como abrir sua empresa offshore

Tudo que você precisa saber para abrir uma empresa no exterior

Aprender como se beneficiar de uma empresa offshore é a dúvida mais comum que tenho recibo nos últimos meses. É sobre isso que você irá ler agora. Diria que este é o terceiro capítulo para você se desvencilhar do preconceito que foi embutido em todos nós quando se trata de investimentos e negócios internacionais. O primeiro foi o texto sobre os paraísos fiscais e o segundo foi o artigo sobre os Panama Papers.

Pois bem. Existe uma série de motivos para você abrir sua própria empresa no exterior. Seja para fazer negócios internacionais, usar como veículo de investimentos, planejamentos tributário e sucessório, comprar imóveis, etc. É um passo além no que se refere a sua internacionalização.

Por mais que muitos queiram tratar disso como veículo de evasão fiscal, lavagem de dinheiro ou como uma maneira de esconder dinheiro do governo, abrir uma empresa fora do Brasil é 100% legal. Se tudo que você produziu e acumulou até hoje foi legítimo e está declarado, não há motivos para achar que irá fazer algo ilegal. E existem muitos benefícios sob diversos pontos de vista em você ter sua própria empresa fora do país.

O ambiente de negócios no Brasil

Abrir empresa e cumprir todas as obrigações legais e tributárias no Brasil pode se tornar uma via crucis. Nosso país é um verdadeiro inferno para empreeender. A burocracia é tremenda. Os impostos são complicados e difíceis de calcular. Não bastasse isso, há uma média de 5 decretos novos por mês envolvendo tributação, que os empresários devem acompanhar e aplicar em seus negócios para se manterem dentro da lei.

O Banco Mundial em seu relatório sobre a facilidade de fazer negócios (Doing Business 2016), classificou o Brasil em 116º lugar entre 189 economias. A avaliação do Brasil é de estarrecer. Veja a tabela abaixo:

TópicosDB 2016 Classificação
Abertura de empresas   174
Obtenção de alvarás de construção   169
Obtendo eletricidade   22
Registro de propriedades   130
Obtenção de crédito   97
Proteção dos investidores minoritários  29
Pagamento de impostos   178
Comércio internacional   145
Execução de contratos   45
Resolução de Insolvência   62

Entre 189 países, o Brasil é o 174º em abertura de empresas, 178º em pagamento de impostos e 145º em comércio internacional!

Quando a gente entra nos detalhes do relatório descobre por exemplo que em São Paulo, o número de procedimentos para abrir uma empresa são 11, o tempo gasto para calcular e pagar os tributos chega a 2600 horas por ano e a alíquota de impostos é em média 69%. Em Cingapura, a primeira do ranking, o número de procedimentos são 3, as horas necessárias para calcular tributos são 83 e a alíquota de impostos é de 18%.

No quesito Red Tape, fita vermelha na tradução literal, o Brasil está em 136º lugar. Sabe o que esse termo significa?

Red Tape é uma série de ações ou tarefas complicadas, complexas ou excessivas, que parecem desnecessárias, mas que o governo ou uma organização requerem que você cumpra para poder realizar seu trabalho de maneira legal.

Ficou clara agora a dimensão do problema?

A solução dos seus problemas

Maldivas offshore

Nada mal ter uma empresa nas Maldivas

Então se você deseja abrir um negócio e o seu país coloca obstáculos, o mercado dá um jeito de lhe oferecer uma solução. E essa solução está fora do Brasil, nos chamados paraísos fiscais.

Nesses países, a abertura e a burocracia para tocar negócios por não residentes são ainda menores do que para os locais. São países que se especializaram em criar um ambiente livre e com regulamentações que favorecem a produção e o trabalho.

Abaixo uma lista de países ou jurisdições, incluindo países e estados, mais populares que se enquadram nessa classificação:

AndorraAnguillaBahamas
BahrainBelizeBermuda
CingapuraDominicaEmirados Árabes Unidos
Estados Unidos (Delaware e Nevada)GibraltarGuernsey
Hong KongIlhas CaymanIlhas Cook
Ilha de ManIlhas MaurícioIlhas Seychelles
Ilhas Virgens BritânicasJerseyLetônia
LiechtensteinLuxemburgoMaldivas
MônacoPanamáSt. Kitts e Nevis
Santa LúciaSão Vicente e GranadinasSamoa
SuíçaTurks e CaicosUruguai

Cada país tem as suas próprias leis e regras, mas em geral são países que permitem a abertura de empresa por não-residentes com rapidez, baixa burocracia e com liberdade de fazer negócios. Você precisa de um agente registrado no país escolhido para ser o responsável pelo registro da companhia. É este agente que lhe orientará quanto aos tipos de empresa disponíveis e quanto aos documentos necessários.

Os custos variam bastante, mas em geral são bem mais baratos do que uma empresa equivalente no Brasil. Em geral é cobrada uma taxa na abertura da empresa e taxas anuais para o governo. O custo anual pode variar de U$ 1.000 a U$ 2.000 nos países mais em conta, mas pode chegar a mais de U$7.000 dependendo da complexidade da estrutura. É menos do que se gasta apenas com contador no Brasil.

Escolher uma jurisdição não é algo fácil, requer orientação e pesquisa para determinar qual o país tem a estrutura mais adequada para aquilo que você deseja.

O mínimo que você precisa saber

Ao abrir uma empresa em um desses países, você está criando uma nova entidade desvinculada de você e que pode realizar negócios, abrir contas, pedir empréstimos, fazer investimentos, etc por conta própria. São procedimentos que se feitos por você como pessoa física ficam sujeitos à legislação e às regras complexas e desfavoráveis do Brasil. O uso da empresa lhe permite trabalhar em um ambiente legislatório mais eficiente, menos custoso e menos burocrático. Quem presta serviços para clientes no exterior, por exemplo, é muito beneficiado com isso.

empresa offshoreA segunda vantagem é que enquanto os lucros permanecerem dentro da empresa, eles continuam livres de impostos e podem ser investidos novamente. A tributação só ocorrerá se algum valor for distribuído para os sócios sob a forma de dividendos.

Você também pode usar a sua companhia para lidar com toda sua vida online. Registro em sites, seja de compras, de companhias aéreas e hotéis, podem ser feitos por meio da empresa. Aumenta sua confidencialidade e você não precisa espalhar seus dados pessoais pela internet.

A proteção contra confisco e controles de capital também é um ponto-chave a ser levado em conta. Tudo que está em seu nome dentro do Brasil fica a apenas uma canetada do governo. Não custa lembrar do governo Collor. Quem viveu sabe como foi. E não pense que estamos longe de outro evento como esse. Muita gente que participou daquilo continua sentada no poder ou atuando nos bastidores.

“Sexta-feira, 16 de março de 1990, feriado bancário. Um dia após tomar posse como o primeiro presidente eleito no país de forma direta após quase 30 anos, Fernando Collor de Mello anunciou um pacote radical de medidas econômicas, incluindo o confisco dos depósitos bancários e das até então intocáveis cadernetas de poupança dos brasileiros.”

-Jornal O GLOBO

A experiência recente e atual dos nossos vizinhos na Argentina e Venezuela deveriam servir como o canário em uma mina de carvão para todos os brasileiros. O risco político a que estamos expostos é uma ameaça constante.

Entendeu porque não se trata apenas de economizar impostos?

Estruturas offshore mais comuns

De maneira resumida, abordarei abaixo os três veículos mais comuns que você pode montar no exterior.

empresa offshoreInternational Business Company (IBC)

Uma IBC pode ser definida uma verdadeira empresa internacional. Tem diretores, acionistas, capital social e responsabilidade limitada. O que a torna diferente das companhias habituais é que os diretores e acionistas não necessitam ser de conhecimento público. Também não há incidência de impostos para essas empresas e elas não podem exercer atividades comerciais dentro do país onde estão registradas sob a pena perderem esses benefícios. A exigência de balanço e registros financeiros mantidos pela empresa também é pequena. Em geral, é recomendado manter um balanço com as movimentações, mesmo que de maneira simples.

Não custa ressaltar que um detalhe ou outro varia conforme o país em que se abre a empresa, mas em geral seguem essa mesma linha.

Limited Liability Company (LLC)

Uma LLC é uma mistura entre uma empresa e uma parceria. Em geral, são formadas por mais de um membro. Cada membro então recebe uma parte da companhia sob a forma de ações, que somadas compreenderão 100% da empresa. Existe uma grande flexibilidade tanto em relação aos tipos de ações, quanto no que se refere a facilidade de transferência de ações entre os membros. É um tipo de empresa menos burocrática que a IBC. Não é necessário ter diretores ou secretários e um dos membros em geral atua como manager da companhia.  Esse é o tipo de companhia usada para adquirir imóveis, por exemplo, nos EUA.

Trust

Um Trust é uma estrutura mais complexa, mas também é aquela que confere a maior proteção, segurança e privacidade. Um Trust tem início quando você transfere seus bens para ele e passa a administração deles  para uma instituição financeira que será responsável pelo Trust. Ao fazer isso, você deve definir as regras que essa instituição deve cumprir em relação aos bens transferidos. Deverá também determinar quem serão os beneficiários do Trust. Você ou uma pessoa indicada por você pode atuar na monitorização dessa instituição e ver se ela está cumprindo religiosamente o que foi acordado. Em caso de qualquer tipo de desavença, a instituição pode ser trocada por outra. De toda forma, os bens passam a não ser mais seus e a entidade montada é totalmente livre de impostos.

empresa offshorePode parecer complexo à primeira vista, mas vou dar um exemplo fácil de entender. Vamos supor que você tenha um patrimônio e queira que seus herdeiros usufruam dele de maneira responsável. Você não quer que eles vendam ou façam mal uso de tudo o que você levou décadas para acumular. Para isso, você transfere o seu patrimônio para o Trust e orienta por escrito a instituição administradora, por exemplo, a investir os recursos em determinado banco. Você então coloca seus filhos como beneficiários do Trust. Na orientação, você acrescenta que cada beneficiário deverá ter um cartão com certo limite mensal para gastos e que não poderão se desfazer dos ativos em carteira. Pronto. Nada do seu herdeiro sair vendendo tudo e vivendo como rei até o dinheiro acabar. Esse é um dos segredos do porque certas famílias conseguem manter seu patrimônio por gerações.

Conclusão

Existem muitas vantagens em ter sua própria empresa offshore, seja para apenas manter seus investimentos, seja como veículo de sucessão ou tocar negócios internacionais. O ganho que se tem tanto no aspecto financeiro, quanto no de saúde mental é gigantesco. É uma maneira inteligente de facilitar a vida daqueles que querem manter, multiplicar e usufruir da riqueza que criaram de maneira legítima.

By | 2017-08-10T14:42:31+00:00 17 de julho de 2016|Impostos, Negócios|193 Comments

193 Comments

  1. wesley 17/07/2016 at 22:02 - Reply

    excelente, nos fazem vislumbrar novas perspectivas de investimento.

  2. PG99 17/07/2016 at 23:12 - Reply

    Bom post. Faltou dizer o custo médio anual para abrir cada um desses tipos de empresa. Você tem essa informação?

    []’s

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 18/07/2016 at 21:28 - Reply

      Olá PG99,

      Os custos variam bastante e dependem de uma série de fatores, como país, agente, tipo de empresa, serviços opcionais, etc.

      Abçs!

  3. diego 18/07/2016 at 00:18 - Reply

    Poderia recomendar site e/ou material para que possa aprender mais sobre abertura de Limited Liability Company (LLC) ?
    Me pareceu interessante para uma ideia que tenho em vender serviços online de informatica hospedados em datacenter no exterior ao invés de ter que abrir cnpj no Brasil pra isso.

    Sugestão:Vincular os artigos do seu site a uma conta no twitter para que possa ser notificado via twitter quando vcs postam artigos novos no site,pois o site é excelente.Gera uma certa ansiedade em esperar os post de vcs.

    abçs.

    sucesso

  4. Rodrigo 18/07/2016 at 08:57 - Reply

    Ótimo artigo, bastante esclarecedor. Abc

  5. Musk 18/07/2016 at 10:14 - Reply

    Investidor;

    Vc já ouvi falar da Investor Trust? https://www.investors-trust.com/index.html Isso é um Trust de verdade?

    Me apresentaram um plano de investimentos com uma carteira de renda fixa, porem com umas rentabilidades absurdas, muito altas para títulos de RF de AAA. Acredito que deva ser algum esquema de piramide.

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 18/07/2016 at 21:33 - Reply

      Olá Musk,

      Sim, conheço.

      Eles usam uma estrutura de fundos, mas você fica dentro do sistema deles e paga uma alta taxa de administração por isso.

      Não é uma solução completa com banco e corretora. Não tem cartão de crédito e nem acesso às bolsas, por exemplo.

      Na propaganda obviamente irão te mostrar apenas os fundos que mais renderam.

      Abçs!

  6. Rodolfo Oshiro 18/07/2016 at 14:00 - Reply

    Que beleza! Rumo ao trust como Eduardo Cunha! rsrsr

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 18/07/2016 at 21:36 - Reply

      Olá Rodolfo,

      Trust é ok. Como Eduardo Cunha não é ok.

      É possível fazer tudo dentro da lei. Basta escolher o país com as melhores leis.

      Abçs!

  7. M1M 18/07/2016 at 14:05 - Reply

    “que não poderão se desfazer dos ativos em carteira.”

    Deve ter como colocar cláusula por tempo/valor do ativo. Pq “prender o ativo” pra sempre não faz sentido…

    Vc poderia citar fontes e indicações de leitura pra quem quer se aprofundar (em inglês mesmo).

    Ótimo trabalho!

    Para quem pediu um twitter, basta assinar por email ou o RSS do site que vc é avisado na hora!

  8. Bruno 18/07/2016 at 16:19 - Reply

    Muito bom!

  9. Zozimo 19/07/2016 at 00:35 - Reply

    Uma dúvida: você menciona que enquanto os lucros não forem distribuídos, não há incidência tributária, entretanto, com a LEI Nº 12.973, DE 13 DE MAIO DE 2014 que determina que controladas em países que tenham tributação favorecida / não tenham acordo com o Brasil, isto não muda?

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 19/07/2016 at 06:41 - Reply

      Olá Zozimo,

      Pelo que eu li dessa lei ela trata de controladas por outras pessoas jurídicas no Brasil e não de empresas criadas original em outros países.

      Abçs!

  10. Felipe 19/07/2016 at 13:20 - Reply

    Olá
    Estou morando na Inglaterra e pretendo abrir uma empresa nas Ilhas de Man. Sabendo que não é difícil me interesso mais. Obrigado pela dica

  11. Marcos Sales 19/07/2016 at 13:53 - Reply

    Olá Investidor Internacional.
    Mais uma vez obrigado e parabéns pela postagem.
    Tenho interesse em emigrar, trabalho com FOREX a partir do Brasil.
    Você saberia dizer qual o melhor tipo de empresa para abrirmos e pleitearmos visto?
    Obrigado.

  12. Artur 19/07/2016 at 16:08 - Reply

    Excelente! Estava ansioso pelo início desse tema.
    Penso em abrir uma empresa no exterior para vender online serviços de arquitetura (projetos, cursos, e-books). O que você acha? A empresa no exterior emite nota fiscal para um cliente no Brasil? Você tem ideia como seria as formas de pagamento ou essa empresa tem que abrir conta aqui no Brasil? Valeu! Obrigado.

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 20/07/2016 at 09:54 - Reply

      Olá Artur,

      Uma empresa no exterior pode ter clientes em qualquer lugar do mundo.

      As formas de pagamento variam bastante. A mais simples é por transferência mesmo.

      Abçs!

  13. Ícaro 20/07/2016 at 10:31 - Reply

    Cara, parabéns!

    Este artigo não poderia ter vindo em melhor hora.

    Atualmente estou em negociação com um escritório para abertura de uma LLC em Nevis. Você ou algum leitor do site já ouviu falar da Sociedade Internacional, LLC? Me faltam referências sobre a idoneidade deles para iniciar o processo de abertura da minha Offshore.

    Fraterno abraço a todos!

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 20/07/2016 at 13:23 - Reply

      Olá Ícaro,

      O que mais falta nesse meio são referências. Por isso toda minha pesquisa foi feita fora do país.

      Não tenho o que falar dessa empresa, pois não conheço o trabalho deles.

      Abçs!

      • Mauro 08/09/2017 at 02:13 - Reply

        Icaro

        Boa noite. Vc abriu com eles ?

    • Mantovane 16/04/2017 at 19:25 - Reply

      Olá Icaro!!!!
      Em breve registrarei uma offshore, vc usou os serviços desta empresa? Alguma dica?

  14. Marcelo Martins 23/07/2016 at 14:33 - Reply

    Ola. Estou interessado em abrir uma empresa offshore com o objetivo de investir no mercado americano (imoveis, ETF, ações, bonds, fundos imobiliarios, renda fixa, etc) . Pelo que concluí, me parece que a abertura de uma LLC offshore e fora do territorio americano seria uma opção mais interessante. É isso mesmo? Gostaria de uma indicação de empresa e pais para abertura da empresa. Gostaria também de uma indicação a respeito de corretora nos Estados Unidos compativel para operar a partir desta empresa. Se a corretora utilizar bitcoin , eu prefiro. Grato.

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 24/07/2016 at 20:14 - Reply

      Olá Marcelo,

      Sim, é.

      Em breve, divulgarei minhas parcerias com os detalhes para abertura de empresa e conta.

      Abçs!

      • Sniper 29/03/2017 at 00:18 - Reply

        Olá II…venho devorando as informaçoes de seu site, e se chegar à conclusao de que algum banco ou agente que escolhi para investir ou abrir uma offshore forem os mesmos de suas parcerias, não hesitarei em usar sua referencia para que você seja remunerado como um introducing broker ou similar. Sua dedicação na divulgação de informações de qualidade é de se aplaudir de pé.

        Aguardo a divulgação dessas parcerias e dos respectivos detalhes….

  15. Guilherme 28/07/2016 at 11:41 - Reply

    Olá.
    Quanto ao tema tratado, você poderia esclarecer uma dúvida? Se eu criar uma IBC, LLC ou Trust eu poderia transferir meus bens imóveis (que estão no Brasil) para a off shore, certo? Seria como integralizar um quota parte ou uma transferência entre pessoa física e jurídica, existindo incidência de ITBI? Basicamente queria ter uma ideia dos custos relativos a tributos envolvidos nesta situação para saber se é viável.

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 28/07/2016 at 13:34 - Reply

      Olá Guilherme,

      Para transferir imóveis que estão no Brasil para uma offshore, você precisaria de uma consultoria jurídica no Brasil para lhe orientar.

      Não sei se há alguma vantagem nisso.

      Abçs!

    • Guilherme 01/11/2016 at 00:19 - Reply

      Guilherme, faça o seguinte:

      1- Abra uma offshore Anonima
      2- Abra uma ltda. no Brasil
      3- Coloque o Offshore como sócia de 99% das quotas da ltda. brasileira e outros 1% com algum adepto da causa
      4- Transfira seus bens imóveis para a ltda. BR.
      5- Divida as ações da S/A offshore entre seus herdeiros da forma que lhe convier e com menos custos tributários.

      Desse modo você consegue administrar seus bens imóveis localizados no Brasil de forma segura, descentralizada e sem ter maiores gastos; bem como planejar a herança familiar

  16. jackson 30/07/2016 at 13:17 - Reply

    Ola Investidor!
    como outros já disseram, esse artigo vem em hora oportuna!

    tenho uma agencia de viagens em Santiago, com foco em turistas brasileiros

    minha ideia é, ao inves de criar uma empresa no brasil e faturar por ela, ou fazer o mesmo aqui no chile, minha ideia é faturar pela offshore (brasileiro adora pagar com cartao de credito) e trazer o dinheiro pra ca via bitcoin.
    colocaria uns 20 ou 30% do faturamento pagando imposto aqui no chile (para girar o dinheiro e pagar algum imposto, pq o governo vai ver eu crescer e tem que justificar algo pra esses ladroes), e o restante pela offshore

    é viavel o que estou pensando ou tem algum furo nesse raciocinio?

    obrigado e ansioso pela continuação da materia

    abraço

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 31/07/2016 at 21:07 - Reply

      Olá jackson,

      Você pode sim montar uma operadora de turismo em outro país.

      Claro que irá precisar de organizar as formas de pagamento e recebimento e as relações com as outras empresas que prestarão serviço.

      Abçs!

  17. Fernando 03/08/2016 at 15:42 - Reply

    Prezado II,

    ótimo artigo.

    Para investidores que estão em fase de construção de patrimônio ou já têm uma grana razoável, manter uma offshore é muito interessante.

    Mas quando o investidor (depois dos juros compostos trabalharem por muitos anos) constroi um montante ainda mais elevado é interessante que ele também diversifique entre diferentes offshores e de diferentes países ao invés de manter tudo em apenas uma só? ou isso é besteira?

    Por exemplo:

    Investidor possui 1 milhão de reais e mantém tudo em uma offshore na Suíça.

    Depois de 10 anos, o investidor consegue aumentar o seu capital através dos juros e aportes e agora tem 5 milhões de reais

    Neste caso agora ele mantém

    1 offshore na Suíça com 2 milhões de reais

    1 offshore em Singapura com 1,5 milhões de reais

    1 offshore no Panamá com 1,5 milhões de reais.

    Está correto este raciocínio de depois de certos valores passar a diversificar com diferentes empresas em diferentes países (e até em diferentes continentes) ou estou equivocado?

    Eu sei que ao abrir novas empresas ocorre um aumento de trabalho com o controle dos registros/burocracia/papelada e se aumentam os custos. Por isso que só considerei esta expansão para mais empresas conforme o patrimônio foi evoluindo. Pois assim, proporcionalmente ao montante acumulado, os custos seriam diluídos e se manteriam em um patamar que não prejudicasse o crescimento.

    Considere os valores citados acima como hipotéticos e apenas para fins didáticos para facilitar o exemplo.

    Obrigado.

    Um abraço.

    Fernando

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 03/08/2016 at 21:29 - Reply

      Olá Fernando,

      Existe sim essa possibilidade, mas é preciso levar em conta os custos maiores e a real necessidade de separar o patrimônio em tantas empresas.

      É mais interessante abrir um trust do que um monte de empresa separada.

      Abçs!

      • Fernando 03/08/2016 at 22:48 - Reply

        Prezado II,

        obrigado pela resposta.

        Entendo o que vc quis dizer em relação ao Trust.

        Porém, o meu receio a respeito desta estrutura existe por conta de algumas dúvidas e incômodos que tenho sobre esta forma de guardar o patrimônio.

        a) Por exemplo, vou repassar todo o meu capital para um Trust. O que acontece se a instituição financeira detentora do Trust falir? Ou se houver algum escândalo/fraude como no caso Madoff? Eu perco todo o meu dinheiro?

        b) Ao longo dos anos estudando sobre investimentos eu montei a minha metodologia para selecionar empresas e para monitorar os investimentos. No caso da Trust eu teria que abrir mão de uma parte de todo este trabalho para terceirizar o processo deixando nas mãos de um profissional. Nesta situação, por mais que eu estipule que o nível de influência que a administração do Trust terá sobre as escolhas dos meus investimentos será pequena, mesmo assim essas pessoas ainda podem cometer erros e me trazerem problemas.

        Por conta destes motivos eu entendi que a LLC seria a estrutura em que eu teria mais controle para fazer as minhas escolhas de investimentos e administrar a carteira, além de também não ter que me preocupar com intermediários.

        O que vc acha?

        abraços

        • Investidor Internacional
          Investidor Internacional 04/08/2016 at 08:10 - Reply

          Olá Fernando,

          Você continua tendo o controle dos seus investimentos.

          Nesse quesito não muda nada.

          Se não estiver satisfeito com a empresa ou ela falir, você troca por outra.

          Não tem nada a ver com o caso do Madoff.

          Abçs!

          • Dietmar 18/12/2016 at 18:11 - Reply

            A minha dúvida é a mesma do Fernando, ainda não me considero totalmente satisfeito com a resposta.
            Numa parte do texto da Trust você diz “De toda forma, os bens passam a não ser mais seus e a entidade montada é totalmente livre de impostos”… isso me deixa confuso e com receio… terei total controle sobre meus bens mesmo no caso da Trust falir ou se envolver em escândalos?

            • Investidor Internacional
              Investidor Internacional 18/12/2016 at 18:15 - Reply

              Olá Dietmar,

              O Trust não é seu, mas você controla. A entidade que administra o Trust apenas faz o que está combinado e em contrato.

              Não vejo possibilidade de falência ou envolvimento com escândalos.

              Claro, a não ser que se opere alavancado no mercado financeiro e sofra perdas, mas é algo totalmente evitável.

              Abçs!

  18. Lizane 08/08/2016 at 16:09 - Reply

    Parabéns, II !!
    Venho acompanhando seu site há algum tempo, e confesso que está “abrindo minha cabeça”!…..rsrsrsrsssss….
    Pretendo, ainda neste ano de 2016, abrir uma empresa offshore e começar a investir internacionalmente. Tenho 42 anos, uma filha de 9 anos de idade, e meus principais objetivos visam uma aposentadoria tranquila e digna, diminuição da nossa ABSURDA carga tributária, proteção patrimonial e planejamento sucessório.
    Mais uma vez, queria lhe agradecer pelas excelentes informações!
    Fico no aguardo, se possível, de sugestões mais específicas de países e empresas que eu poderia utilizar para abrir minha offshore….(Penso em uma LLC).

    Um abraço!

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 12/08/2016 at 23:09 - Reply

      Olá Lizane,

      Assim que voltar de férias, pretendo finalizar essa questão para facilitar a abertura de empresa.

      Abçs!

  19. Paixao 09/08/2016 at 15:22 - Reply

    Olá Investidor Internacional,

    Seu site está bastante esclarecedor. O que você indica agora que já compramos a ideia de investir no exterior. Quais os passos práticos para abrir essa empresa, qual empresa contratar, assessoria e etc?

    Sei que tem várias que fazem esse serviço, mas ficamos receosos de fazer uma coisa sem indicação de que funcionou.

    Obrigado

  20. Frugal 29/08/2016 at 02:10 - Reply

    Opa II eu tenho uma dúvida sobre a offshore e a receita federal do brasil e acredito que outros possam ter essa dúvida também.

    Se eu abrir uma offshore eu tenho que declarar que a abri para a receita federal daqui? Se sim, ok. Eu vou ter que declarar o meu patrimonio na offshore pro governo do brasil? Outra, se eu abrir uma conta numa corretora estrangeira linkada à offshore e à conta bancária da offshore (seriam ambas fora dos EUA) eu vou ter que ficar informando a minha posição de ativos, dividendos, compras e vendas deles para a receita federal daqui?

    E quanto ao pagamento de impostos sobre os dividendos de ações e REITS ela vai pagar os 30% de impostos sobre esses ganhos? Ou não pagaria?

    Estou achando muita vantagem nisso, de alguma forma algum dos governos (daqui do Brasil ou dos EUA) iria querer ver a parte dele do dinheiro auferido em dividendos pela offshore. Onde está o erro?

    Abraço!

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 30/08/2016 at 22:57 - Reply

      Olá Frugal,

      Você precisa informar aqui a porcentagem que é dono da empresa e o capital social.

      As movimentações da empresa são problema do país onde a empresa está, desde que não seja distribuído para você como pessoa física.

      Os dividendos vão continuar sendo taxados em 30% nos EUA.

      Abçs!

      • Renato 06/09/2016 at 02:09 - Reply

        Olá II. Belo trabalho!! Mas como eu declaro a offshore na DIRPF? Sabe que documentos devo manter guarda para o caso de algum tipo de fiscalização? Abraço!!

        • Investidor Internacional
          Investidor Internacional 07/09/2016 at 00:13 - Reply

          Olá Renato,

          Você declara ter tantas ações da empresa tal no país tal no valor de tanto.

          É igual aqui, só precisa mudar o código do país.

          Os documentos você receberá da empresa que abrir a empresa pra você.

          Abçs!

  21. Frugal 31/08/2016 at 21:38 - Reply

    Valeu II!!

    Muito bom aprender mais nisso.
    Estou no aguardo da evolução do seu site e da divulgação da sua parceria.

    Outra dúvida: eu preciso ficar declarando aqui pra RF do Brasil a minha posição de ativos na corretora que a off shore vai operar? Acredito que não né? E eu tenho que ficar atualizando todo ano o capital investido na empresa pra RF daqui?

    Abraço?

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 02/09/2016 at 08:09 - Reply

      Olá Frugal,

      Você declara sua participação na empresa e se recebeu algum dividendo dela.

      O que a empresa faz não é problema do Brasil.

      Abçs!

  22. Frugal 11/09/2016 at 21:30 - Reply

    Opa II.

    Por tudo que eu vi e por essa burocracia extrema em declarar os ativos no exterior como PF, percebo claramente que operar via empresa offshore é muito mais viável.

    Pelo que andei lendo gostei do Panamá e San Vicent e Granadines.

    Será que as corretoras americanas trabalham com empresas off shore em paraísos fiscais?
    Você está planejando alguma parceria com corretora e/ou escritório para incorporar empresa no exterior?
    Abraço!

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 11/09/2016 at 22:12 - Reply

      Olá Frugal,

      É menos dor de cabeça. Sem dúvida.

      Há muitos bons países. Acrescentaria Belize, Nevis e Ilhas Virgens Britânicas.

      Corretora americana são mais difíceis, mas não impossível, de abrir.

      Sim, estou.

      Abçs!

  23. Antônio Soares 15/09/2016 at 22:15 - Reply

    Olá, excelente artigo! Teria alguma dica de empresa que presta o serviço?

    Atualmente eu tenho a seguinte situação gostaria de abrir uma empresa offshore para gerenciar o faturamento de um site adulto. Para desvincular meu nome desse mercado. Basicamente, eu receberia pagamentos via cartão de crédito através do dalpay, CCBill..

    Vale a pena abrir uma empresa fora do pais para gerenciar tal negócio? Quais são os custos para manter a empresa aberta, e ter acesso a cartão de débito, crédito e conta bancaria? …

    Se puderes me ajudar ficarei grato. Presta consultoria ou indicaria alguém?

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 16/09/2016 at 08:52 - Reply

      Olá Antonio,

      Uma empresa offshore cai como uma luva para o seu negócio.

      Entretanto alguns bancos e mesmo países não gostam lidar com esse tipo empresa.

      Use a página de contato que lhe passarei mais informações.

      Abçs!

  24. Gabriel 20/09/2016 at 23:26 - Reply

    Parabéns pelo excelente site,
    Pretendo abrir uma offshore para fazer um investimento imobiliário nos EUA. Na verdade a offshore será dona de uma LLC na Flórida que, por sua vez, será dona do imóvel. Esta estrutura visa evitar o imposto de sucessão nos EUA.
    Gostaria de saber como seria a tributação nos EUA se aproveitasse a offshore para fazer aplicações em fundos, ações, ouro, etc. Imaginando que a offshore não distribua dividendos no Brasil não haveria imposto para minha pessoa física aqui. Estando ela em um paraíso fiscal, também não haveria impostos neste país. Os impostos sobre ganhos de capital seriam recolhidos apenas no país onde a aplicação foi feita, no caso nos EUA. Correto?
    Neste caso em que alíquota? E qual seria a alíquota caso o investimento fosse feito por diretamente pessoa física (residente fiscal brasileira)?
    Posso abrir uma conta numa corretora americana pela offshore sem problemas? Poderia indicar algumas corretoras?
    Desde já agradeço pelas respostas.
    Abraços

  25. Yalle 21/09/2016 at 11:27 - Reply

    Investidor boa tarde

    estou apenas aguardando sua parceria com uma corretora e banco para abrir a empresa fazer as aplicações.

    As informações que levantei esbarrei em um grande problema. Eu constituo uma empresa em um paraíso na hora de enviar o dinheiro, via Banco Central do Brasil certinho, para outro país parece que a Receita cobra 25% para eu fazer esse envio? Mas o dinheiro já está declarado e já pago O IR, é isso mesmo?

    Obrigado

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 21/09/2016 at 12:49 - Reply

      Olá Yalle,

      Quando você é o dono da empresa não há esse imposto não. Apenas o IOF.

      O serviço ficará pronto em breve.

      Abçs!

  26. Gabriel 21/09/2016 at 15:18 - Reply

    Reformulando a pergunta anterior:

    Gostaria de sanar uma dúvida com relação a tributação sobre dividendos e/ou ganhos de capital em investimentos financeiros nos EUA (ações, ouro, fundos etc.), realizados por empresa Offshore estabelecida em paraíso fiscal (por exemplo Nevis) pertencente a residente brasileiro.
    Sei que por hora, devido as alterações realizadas na MP627/2013, se a Offshore não distribuir lucros ao sócio brasileiro não haverá tributação sobre pessoa física no brasil.
    A Offshore também não seria tributada no paraiso fiscal sobre eventuais resultados pois o investimento seria realizado fora do seu território.
    Minhas dúvidas são:
    1) Sobre o envio de recursos que farei para a Offshore situada em paraíso fiscal a alguma tributação além dos 0,38% de IOF cobrado para envios como disponibilidade ou investimentos diretos para paises como os EUA por exemplo?
    2) A tributação nos EUA sobre dividendos e/ou ganhos de capital nestes investimentos financeiros seria a mesma se realizados por Offshore ou por pessoa física brasileira?
    3) Quais as vantagens e desvantagens que existem em realizar estas operações através de uma Offshore situada paraiso fiscal?
    4) Posso abrir uma conta numa corretora americana pela offshore situada em paraíso fiscal sem problemas? Poderia indicar algumas corretoras?

    Obrigado

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 21/09/2016 at 18:54 - Reply

      Olá Gabriel,

      1) É só o IOF mesmo.
      2) Sim, a mesma. A não ser que a empresa esteja situada em país que tenha tratado com os EUA.
      3) Acho que isso está explicado no texto, não?
      4) Sim, desde que a corretora aceite. As corretoras americanas estão mostradas na Parte 3 e na Parte 8 da série “como abrir uma conta bancária no exterior”.

      Abçs!

  27. Yalle 23/09/2016 at 10:43 - Reply

    Investidor

    Essa remessa na hora de fazer a transação é Aporte de Capital, Empréstimo? Qual a melhor forma de fazer essa remessa para investimento?

    Obrigado!

  28. Yalle 23/09/2016 at 11:30 - Reply

    Investidor outra dúvida é a seguinte, estou lendo que o Brasil tributa investimentos em paraíso, EUA tributa então para ser vantajoso mesmo apenas se comprar Bonds ou investir em fundos que estão sediados em outros paraísos senão vai ficar elas por elas, ou não?

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 23/09/2016 at 14:12 - Reply

      Olá Yalle,

      Não entendi muito bem o que quis dizer.

      Essa questão geográfica precisa ser encarada, respondendo as seguintes perguntas: Onde está você? Onde está a sua empresa? Onde estão os investimentos?

      Dessa forma é possível saber onde haverá tributação.

      Abçs!

      • Yalle 24/09/2016 at 23:20 - Reply

        Investidor vamos supor:

        1) Empresa em X em BVI – estou no Brasil.

        — Investe no Brasil – Paga imposto igual pessoa física retido na fonte pelo que li no site da Receita Federal, correto?
        — Investe nos EUA paga imposto normalmente, até 30%. Correto?

        Então as únicos fundos que realmente se se tem a ventagem de não ser tributado são fundos que também estão em Paraísos Fiscais, igual Bonds do BB que Cayman, ou Gol Cayman, mas se comprasse do Brasil também seria tributado, pois se aplicar em fundos no Brasil paga, em Fundos nos EUA eu não certeza, mas pelo que li paga também. Então a lista de fundos que pode-se investir deve ser muito limitada não? Apenas fundos de outros paraísos que não cobraria na fonte.

        Abraços e obrigado

        • Investidor Internacional
          Investidor Internacional 26/09/2016 at 21:38 - Reply

          Olá Yalle,

          Não lembro de ter estudado investir no Brasil através de uma empresa de fora. Então não saberia responder.

          Quanto à segunda pergunta, sim, está correto. Paga imposto de 30% sobre os dividendos.

          Os fundos e bonds são geralmente emitidos em local de tributação favorecida.

          A empresa offshore não interfere no imposto que será retido no país onde você investiria. Serve para evitar ou postergar o imposto que você pagaria aqui no Brasil.

          Abçs!

  29. VALERIA 27/09/2016 at 12:21 - Reply

    Olá Investidor Internacional,

    Seu site está bastante esclarecedor. O que você indica agora que já compramos a ideia de investir no exterior. Quais os passos práticos para abrir essa empresa, qual empresa contratar, assessoria e etc?

    Sei que tem várias que fazem esse serviço, mas ficamos receosos de fazer uma coisa sem indicação de que funcionou.

    Obrigado

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 27/09/2016 at 21:41 - Reply

      Olá Valéria,

      Já tenho tudo combinado com 2 bancos, mas estou em processo de tornar tudo mais fácil de entender e já adequar possíveis problemas e dúvidas de antemão.

      Tenho esbarrado na minha limitação de tempo para terminar.

      Assine a lista de e-mail para ser avisada quando ficar pronto.

      Abçs!

  30. Renato 30/09/2016 at 01:09 - Reply

    South Pac Trust para abrir offshore nas Ilhas Cook. O que acha? Vale pena fazer com eles?

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 30/09/2016 at 10:38 - Reply

      Olá Renato,

      Não conheço a empresa. Não posso opinar sobre ela.

      Entretanto, um aviso é importante. Jamais escolha algum provedor de serviços internacionais apenas por ter encontrado no Google.

      Indicação é TUDO.

      Abçs!

  31. Luis 01/10/2016 at 13:42 - Reply

    Boa tarde, tudo bom ? Vale a pena montar uma empresa offshore de comércio eletrônico?? As vendas serão internacionais mas os produtos sairão de dentro do Brasil . Obrigado

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 02/10/2016 at 15:07 - Reply

      Olá Luis,

      Em geral vale, mas é preciso saber o que você quer.

      Algum motivo especial para o produto sair do Brasil?

      É mais comum vender da China para o resto do mundo. Colocar o Brasil na equação não seria muito eficiente, a princípio.

      Abçs!

  32. Marcelo 16/10/2016 at 12:37 - Reply

    vc tem alguma empresa para indicar para abertura de offshore

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 16/10/2016 at 22:07 - Reply

      Olá Marcelo,

      Em breve divulgarei.

      Abçs!

      • Marcelo 17/10/2016 at 17:36 - Reply

        obrigado.
        Eu estava pesquisando e vi uma tal de SFM Offshore, Sociedade Internacional e OffshoreUno. Vc conhece alguma dessas 3 empresas?

        • Investidor Internacional
          Investidor Internacional 17/10/2016 at 21:26 - Reply

          Olá Marcelo,

          Conheço as duas primeiras. Em geral esses intermediários cobram um valor bem alto pela intermediação.

          Apresentarei uma opção bem mais em conta.

          Abçs!

          • Mantovane 17/04/2017 at 15:41 - Reply

            Há como fazer este registro diretamente na juridisção ou deve ser sempre através de intermediário?

            • Investidor Internacional
              Investidor Internacional 17/04/2017 at 15:56 - Reply

              Olá Mantovane,

              Você precisa de um escritório para lhe orientar e providenciar a documentação e registros.

              Abçs!

        • Mantovane 16/04/2017 at 20:08 - Reply

          Marcelo,
          Registrou a empresa com alguma destas mencionadas??? Como foi o atendimento??? Pretendo abri brevemente e qq indicação é bemvinda.
          Obrigado,

  33. marcio 27/10/2016 at 11:51 - Reply

    Como é a tributação no Brasil para seus titulares e a Declaração IRPF dessas offshore?

  34. Txhvn 29/10/2016 at 23:48 - Reply

    Alguma atualização quanto aos serviços para abrir uma offshore?

  35. Carlos 31/10/2016 at 03:37 - Reply

    Cara de pau do escritor desse artigo. Esses países não sao lugares que dao liberdade para trabalhar e empreender… Primeiro que lá não existe trabalho nenhum, a não ser de advogados… E o que o site propõe não é empreendedorismo, é a especulação financeira, o contrario de trabalhar…

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 31/10/2016 at 05:24 - Reply

      Olá Carlos,

      Uma pena que pense assim. Baixos impostos e baixa burocracia facilitam e muito o empreendedorismo.

      Aliás, empreendedorismo não é o foco principal do site, mas sim investimentos no mercado financeiro.

      Da página sobre ações aqui mesmo do site, falei da diferença entre investidor e especulador. Não há nada de errado em ser um.

      “É importante saber ainda que há 2 maneiras principais de se ganhar dinheiro com ações. Uma é atuar como investidor, que avalia uma empresa como bem gerida, lucrativa e com boas perspectivas futuras e quer participar dessa evolução e consequentemente ver suas ações valorizarem neste período, que pode demorar anos ou décadas. A outra é atuar como especulador, aquele que compra e vende ações baseado na variação de preços, tentando obviamente vender num preço mais alto do que comprou. O especulador pode manter ações em posse desde poucos segundos até alguns meses. Nada impede as pessoas de atuarem das duas formas, usando parte do dinheiro para manter uma carteira de ações de longo prazo e outra parte para realizar operações de curto prazo.”

      Abçs!

    • Adriana Atefah C. Khan 26/05/2017 at 04:30 - Reply

      Olha Carlos, especulação gera liquidez. Dinheiro não dá em árvores e o quanto ele vale também é fruto da participação deles.

  36. Gabriela Correia 08/11/2016 at 08:37 - Reply

    Boa tarde.

    Parabens pelo artigo. Sou estudante de comercio exterior e o meu trabalho de conclusão de curso é sobre Offshore.
    Estou com dificuldade em encontrar referencias sobre empresas LLC e IBC.

    Por acaso, voce teria alguma referencia para indicar?

    Desde já muito obrigada.

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 09/11/2016 at 15:44 - Reply

      Olá Gabriela,

      É bem difícil encontrar referências mesmo.

      Procure pelas leis que regulamentam esse tipo de empresa em cada país.

      Use a lista de países que citei no artigo.

      Abçs!

  37. Arnaldo Rosa 11/11/2016 at 09:30 - Reply

    Bom dia
    Relativamente ao balanço anual da empresa, pode o mesmo ser feito por qualquer contador no Brasil?
    ‘A exigência de balanço e registros financeiros mantidos pela empresa também é pequena. Em geral, é recomendado manter um balanço com as movimentações, mesmo que de maneira simples.’
    Arnaldo Rosa

  38. Andre 14/11/2016 at 13:07 - Reply

    Bom dia,
    Haveria a previsão da disponibilização do modelo de abertura de Offshore?

    Obrigado.

  39. Gil 16/11/2016 at 16:35 - Reply

    Olá investidor! Ótimo site!

    Pretendo colocar jogos e aplicativos para serem baixados na Play Store e iTunes, pois bem, logicamente quero lucrar muito com esse negócio online, com o objetivo final de acumular o valor mínimo necessário de 500 mil euros para investir em imóveis na Espanha e conseguir meu visto de investidor e futura cidadania. No tenho empresa em nenhum país, daí as seguintes questões:

    1-Uma estrutura offshore é a melhor para esse negócio e vale a pena?
    2-Faço o cadastro nas app stores como PF e mando o dinheiro para a offshore pagando IR aqui no Brasil ou tem como as vendas online caírem direto na offshore PF ou PJ (do Brasil ou já direto exterior em paraíso fiscal)?
    3-Devo acumular já em euros para facilitar os investimentos ou tanto faz?
    4-Quando eu mudar para a Europa, como eu deveria declarar esse negócio para a RF?
    5-Ao investir em imóveis na Espanha, como ficam os impostos aqui no Brasil e na Espanha dos meus lucros com alugueis?
    6-Devo contratar um advogado e contador?
    7-Qual p melhor país (paraíso fiscal) para abrir uma empresa?
    8-Qual empresa você indicaria para prestar o serviços de abertura e administração de uma offshore e quais os custos?

    Agradeço desde já!
    Grande abraço!

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 16/11/2016 at 17:21 - Reply

      Olá Gil,

      1-Sim.
      2-Direto na PJ, mas não sei todos os trâmites para vender apps.
      3-Qualquer moeda forte.
      4-Você declara a participação na empresa.
      5-Você precisará de orientação legal na Espanha e aqui para lhe orientar.
      6-Sim.
      7-Não existe uma resposta para isso, São muitas variáveis.
      8-Só irei indicar a empresa parceira. 🙂

      Abçs!

  40. Gil 16/11/2016 at 18:13 - Reply

    Por favor amigo me indique uma empresa parceira para me ajudar a abrir uma offshore e tirar minhas dúvidas sobre tributação e leis fiscais.

    Obrigado.

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 17/11/2016 at 15:13 - Reply

      Olá Gil,
      Quando estiver pronto, eu avisarei.
      A demora é pelo processo ter uma complicação maior quando se está lidando com muitas pessoas de necessidades diferentes (que é o grupo teste inicial).
      Abçs,
      Raphael

  41. Laimons 17/11/2016 at 14:19 - Reply

    Prezado Investidor Internacional,

    pretendo me casar no Brasil e constituir uma Trust na Inglaterra que me tenha como beneficiária, exclusivamente. E além disso, desejo adquirir o visto permante de investidor para posteriormente pleitear a dupla cidadania para mim, meu futuro conjuge e seus filhos. Somos todos brasileiros.

    Neste particular, levando-se também em consideração o desejo de preservar o meu patrimônio individual. Qual a melhor maneira de proceder? Tendo em vista que para obter o visto permanente de investidor há valor mínimo. E pelo que entendi os investimentos serão feitos pela Trust e o meu nome estará “protegido”.

    É preferível casar antes e constituir a Trust depois ou o contrário? Como ficam as questões de sucessão e meação? E os regimes de separação total e comunhão parcial?

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 17/11/2016 at 15:20 - Reply

      Olá Laimons,

      Você está misturando duas coisas. Trust e investimento para obter visto.

      No Trust, você transfere os bens e escolhe os beneficiários.

      Quanto ao visto para investidor, cada país tem uma regra. Você precisará de orientação especializada.

      Abçs!

      • Laimons 17/11/2016 at 16:03 - Reply

        Na Inglaterra há um valor X de investimentos em £’s para obter o visto permanente de investidor. Caso eu seja além de beneficiária, a settlor, o patrimônio (imóveis, ações no UK) da Trust não valem como investimento?

        • Investidor Internacional
          Investidor Internacional 17/11/2016 at 17:10 - Reply

          Olá Laimons,

          Eu não tenho certeza, porque é impossível eu saber os processos para obtenção de visto em todos os país, mas creio que os investimentos devam estar em seu nome ou numa empresa direitamente sua.

          De qualquer forma é mais adequado consultar algum profissional do ramo na Inglaterra para lhe orientar especificamente. É o tipo de coisa que acho difícil resolver sozinho.

          Abçs!

  42. Gil 20/11/2016 at 21:25 - Reply

    Caro, investidor, existe alguma previsão para a conclusão?
    Pois tenho um pouco de pressa…
    Obrigado…

  43. William 02/01/2017 at 22:09 - Reply

    Olá investidor internacional! Muito bom o texto com as explicações e dicas.
    Tenho uma dúvida a respeito da real finalidade de se ter uma offshore. Sou investidor no mercado de derivativos na Suíça (FOREX).

    1- Em que a abertura de uma conta em nome da empresa offshore me beneficiaria nas minhas operações especificamente ( FOREX)? Atualmente opero pessoa física e no momento entende-se os lucros como sendo ganho de capital e pago 15% dos lucros como imposto.

    2- Vi em alguns sites que Offshore são muitas vezes utilizadas e aberta por Traders do mercado financeiro das mais diversas formas. De que forma esses Traders estão se beneficiando dessa estrutura?

    3- Nas Britsh Virgin Island BVI não cobra imposto de qualquer tipo sobre ganhos de empresas offshore. Logo, como é o mecanismo de tributação ( Aqui no Brasil ) dos ganhos de uma offshore BVI que opera no mercado FOREX ( Switzerland) e que pertence a um Brasileiro que mora no Brasil e usufrui dos ganhos aqui? O imposto é zero? O imposto é o mesmo 15%?

    4- Os valores (lucros) enviados para o Brasil vindos de uma conta Forex (switzerland) em nome de uma OffShore BVI serão tributados da mesma forma que hj da minha pessoa física?

    5- Li em algum lugar no site a respeito de se estar muito alavancado.. relacionando isso a offshores!!!( Desculpe a forma vaga disso). Quem opera Forex deve ter ouvido falar a respeito do crash do Franco Suíço em janeiro de 2015!! Movimento que fez com que muita gente ficasse com saldo negativo nas corretoras ao redor do mundo. Não querendo fugir da responsabilidade mas em momentos críticos como esse a estrutura OffShore garante alguma forma de proteção por ser de responsabilidade limitada???

    Abração William

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 03/01/2017 at 08:07 - Reply

      Olá William,

      Você não precisaria calcular esse imposto. Não seria tributado no lucro, apenas quando da distribuição de dividendos pela empresa.

      A responsabilidade da empresa não passa para a pessoa física. Não sei como cada corretora reagiu e teve que cobrir essas operações. De qualquer forma, prejuízo é prejuízo.

      Abçs!

      • William 07/01/2017 at 20:58 - Reply

        Mas dividendos aqui no Brasil não paga imposto, certo!?…Logo minha empresa offshore não pagaria imposto nas BVI e eu não pagaria imposto aqui no Brasil como beneficiário pois eu viveria a penas dos dividendos da minha Offshore? Certo isso?!!! Tenho dificuldade de entender essas coisas…kk tenham calma comigo galera haha.
        E como o beneficiário final e o diretor pode ser a mesma pessoa, posso definir que o dividendo seja o total de 100% dos lucros da empresa.? Isso fará com que eu receba 100% dos lucros da empresa aqui no Brasil e ainda não seria tributado pois seria recebimento de dividendos. Está certa essa forma de pensar?

        • Investidor Internacional
          Investidor Internacional 09/01/2017 at 07:55 - Reply

          Olá William,

          Quando você começa a misturar empresas no Brasil, no exterior, subsidiárias, etc será necessário uma orientação profissional especializada para lhe guiar em todos os passos e avaliar os custos de tudo isso.

          Abçs!

          • William 09/01/2017 at 20:33 - Reply

            Olá investidor international, obrigado pela dedicação em responder.

            Entendi. Uma das minhas dúvidas principais é: Eu abro a offshore sendo eu a única pessoa que compõe a empresa. Quando distribuir os dividendos eu receberei de forma integral o lucro da empresa, e isso na forma de dividendos. Nesse caso, eu não serei tributado aqui no Brasil? Certo isso?

            • Investidor Internacional
              Investidor Internacional 10/01/2017 at 08:02 - Reply

              Olá William,

              Se um dia você transferir o valor para a pessoa física, esse valor entra como renda pra você e será tributado como tal.

              Abçs!

  44. TXHVN 03/01/2017 at 19:14 - Reply

    Olá II,

    Tenho uma dúvida semelhante ao do William, sou totalmente leigo no assunto (assim como todos, creio eu).

    Gostaria de abrir uma offshore para investimento internacional meu e de terceiros.
    A empresa receberá o investimento através de uma conta bancária aqui no Brasil, em nome da Offshore, que por sua vez transferirá para uma corretora estrangeira, fazendo a gestão ativa da importância depositada.

    O lucro ou o resgate da aplicação retornaria ao Brasil, através de outra conta da empresa.

    Por ter uma conta bancária aqui no Brasil a offshore estaria obrigada a pagar todos os tributos daqui?

    Como justificar que as 2 entradas (depósito do cliente + regaste/lucro)?

    Obrigado e abraços!

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 04/01/2017 at 08:41 - Reply

      Olá TXHVN,

      Você não precisaria abrir conta para a empresa aqui no Brasil, apenas fora.

      Aí você remete para sua própria empresa como aumento de capital.

      Abçs!

      • TXHVN 04/01/2017 at 15:17 - Reply

        A empresa teria que ter uma conta aqui para diminuir custos da remessa.

        Seria:
        BB -> BB Americas -> CC da Offshore… Utilizaria o dólar comercial na transação, e não o turismo

        • Investidor Internacional
          Investidor Internacional 04/01/2017 at 18:54 - Reply

          Olá TXHVN,

          É uma opção sim.

          Só não sei os procedimentos e custos de uma wire no BB Americas.

          Abçs!

  45. Rafael 08/01/2017 at 16:58 - Reply

    Muito bom artigo, me interessei muito pelo assunto, assim que tiver os parceiros para nos ajudar a concretizar a abertura da offshore poste aki, por favor.

    Obrigado.

  46. GJ 02/02/2017 at 10:52 - Reply

    Obrigado por mais um ótimo texto Investidor Internacional,

    Aqui no Brasil, está cada vez mais difícil abrir uma conta de não residente para pessoa física.

    Você acredita que, mesmo para um investidor pequeno, é melhor uma pessoa juridica apenas para isso (somente gerir pequenos investimentos)?

    Até mais.

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 03/02/2017 at 08:46 - Reply

      Olá GJ,

      É preciso avaliar os custos sim, pois dependendo do volume financeiro, eles podem ser impeditivos.

      É interessante que os custos não passem de 1% ao ano sobre o valor total dos investimentos para não comprometer a rentabilidade.

      Abçs!

  47. Diego 04/02/2017 at 11:51 - Reply

    Olá amigo,

    Parabéns pelo site, está ajudando muito.
    Tenho uma dúvida em relação a declarações aqui no Brasil.
    A partir do momento que abri uma off-shore, o que preciso declarar?
    Por exemplo, abri essa empresa e após um ano ela obteve 500 mil dólares de lucro. Preciso informar que como detentor de 50% da empresa eu ganhei 250mil dólares em dividendos?
    Se eu não quiser retirar o lucro da empresa no exterior e manter 100% do dinheiro sempre lá, preciso declarar também?

    Obrigado

    Abraço

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 06/02/2017 at 22:08 - Reply

      Olá Diego,

      Você declara sua participação na empresa para a Receita do Brasil.

      Se distribuir lucro para a pessoa física, precisa declarar como renda.

      Se o valor ficar dentro da empresa, não há o que declarar aqui.

      Abçs!

      • Dita 08/04/2017 at 10:13 - Reply

        Olá, Investidor Internacional.
        Todo esse assunto me deixou uma dúvida:
        “Se distribuir lucro para a pessoa física, precisa declarar como renda” aqui no Brasil para a Receita. E aí da-lhe IR.
        Existe alguma maneira de usar o dinheiro aqui no Brasil sem “trazê-lo” pro Brasil?

  48. Medalutador_X 06/02/2017 at 07:35 - Reply

    II, não sei se essa pergunta foi respondida em outro ponto – em caso positivo, me desculpe pela repetição. Mas aqui vai: é possível/viável criar uma offshore para aluguel de imóveis no Brasil? Tipo, deixar o dinheiro do aluguel rendendo numa empresa no exterior?

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 06/02/2017 at 22:11 - Reply

      Olá Medalutador,

      Não visualizo vantagem nesse modelo.

      Pelo menos, dentro do meu conhecimento eu não vejo o por que desse arranjo.

      Abçs!

      • Medalutador_X 07/02/2017 at 07:35 - Reply

        II, a motivação veio do fato de que, em algumas jurisdições, não há cobrança de imposto sobre o rendimento da pessoa jurídica. A cobrança é feita apenas quando o lucro é distribuído ao acionista. Assim, o rendimento do aluguel seria 100% isento e poderia, por exemplo, ser aplicado através da própria empresa.

        • Investidor Internacional
          Investidor Internacional 07/02/2017 at 07:46 - Reply

          Olá Medalutador,

          Então, mas acredito que você seria tributado no Brasil.

          Você teria que avaliar com algum contador, mas acho pouco provável você poder comprar um imóvel no Brasil sem precisar abrir uma PJ aqui e estar sujeito a tributação local.

          Rendimento 100% isento é com LLC ou IBC em paraíso fiscal, recebendo dividendos de empresas de Cingapura ou Hong Kong, por exemplo. E não distribuir para sua pessoa física.

          Abçs!

          • Medalutador_X 07/02/2017 at 07:55 - Reply

            Eh, faz sentido, acho q teria que recolher aqui no BR msm =/.

            Valeu, abraço!

  49. hogo hold 19/02/2017 at 22:20 - Reply

    Raphael, mais uma vez obrigado. Excelente trabalho.

  50. Iuri Mascarenhas 18/03/2017 at 22:10 - Reply

    Desculpas, mas estou começando a entender tudo isso e tenho uma pergunta. Que tipo de empresa posso abrir em um desses paraísos fiscais e como mandar dinheiro para a conta lá fora? Vendo produtos aqui no Brasil em forma de boletos para pagamento me explica como o dinheiro vai para na conta do exterior.

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 19/03/2017 at 10:49 - Reply

      Olá Iuri,

      Você manda dinheiro para sua empresa por transferência bancária feita nos bancos que operam câmbio.

      Abçs!

  51. Walid 21/03/2017 at 11:41 - Reply

    Ola II,
    Primeiramente parabéns pelo conteúdo. Excelentes posts!
    Gostaria de saber qual sua opinião sobre o melhor país para abrir uma OFFSHORE pensando em investir em REIT´s americanos. Pensando em Custo/beneficio.
    Agradeço desde já

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 21/03/2017 at 11:50 - Reply

      Olá Walid,

      Obrigado por comentar.

      Não existe uma resposta, pois as necessidades, bem como os custos variam bastante.

      Abçs!

  52. fabiane 12/04/2017 at 08:52 - Reply

    Olá, Investidor, bom dia!

    Estou pensando em abrir uma Offshore, contudo, tenho a Seguinte dúvida:

    Você vê alguma implicação de eu usar o cartão de crédito da Offshore para despesas pessoas que tenho no exterior?
    A Receita federal pode considerar que tais gastos como distribuição disfarçada de lucros ? Devo gerar o imposto sobre tais valores ?

    Obrigado!

  53. Mantovane 12/04/2017 at 21:25 - Reply

    Olá!!!!
    Parabéns pelo artigo. Gentileza informar o seguinte:
    1. Qual o mínimo de diretores para IBC e LLC?
    2. Uma IBC pode ser proprietária de uma LLC ou vice versa?
    3. Quais casos é inetressante ter diretores nomeados, visto que a troca automática de informações informa o beneficiário final?
    4. Alguma indicação de empresa p registro de offshores?

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 13/04/2017 at 17:21 - Reply

      Olá Mantovane,

      1. Não tem número mínimo. LLC não costuma ter diretor.

      2. Sim, mas em geral é uma LLC dentro da outra.

      3. Diretor nomeado é útil quando se precisa assinar algum contrato ou documento para a empresa e se quer manter o sigilo dos proprietários.

      4. Não faço essa indicação.

      Abçs!

  54. Sandy 16/04/2017 at 03:18 - Reply

    Ola, gostaria de saber se pode me auxiliar com informacao, estou me mudando para a italia e vendi minha casa. Como mando meu dinheiro para la? Nao vou comprar de imediato pois nao sei ainda onde exatamente quero morar, entao vou alugar no comeco. Queria abrir um tipo conta poupanca, onde eu pudesse sacar o suficiente para minha manutencao.

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 16/04/2017 at 10:49 - Reply

      Olá Sandy,

      Para abrir conta na Itália é preciso primeiro mudar para lá.

      Ou então abrir conta em um banco internacional que lhe possibilite usar o cartão para saques e despesas na Itália.

      Abçs!

  55. Cesar Meirelles 24/04/2017 at 14:45 - Reply

    Ola Investidor !!
    Gostaria de Saber se a Offshore depois de aberta precisa ter contabilidade mensal e se pode ser contador Brasileiro.

    Abraco !

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 24/04/2017 at 15:06 - Reply

      Olá César,

      Depende das regras do país. Alguns exigem e outros não. Pode até ser feita por você dependendo do lugar.

      Abçs!

  56. Eduardo 16/05/2017 at 02:47 - Reply

    Primeiramente, parabéns pelo site!

    Estou negociando a representação no Brasil de um produto feito no Japão (suplemento nutricional).
    A comercialização deste produto será feita através de uma plataforma de ecommerce. Ou seja, os pedidos serão feitos individualmente pelos clientes brasileiros diretamente para a empresa e eu receberei uma comissão sobre as vendas realizadas em nosso país. Meu trabalho será de “embaixador da marca” no Brasil promovendo seu conceito e benefícios.
    Não serei remunerado de nenhuma outra forma a não ser através desta comissão.
    Pretendo usar esta renda como uma reserva futura, portanto não preciso usar este recurso para meu sustento.
    Lendo seus artigos imaginei que seria uma ótima oportunidade para abrir uma offshore que receberia esta comissão diretamente em US$ (que é a moeda corrente do site para a venda pela internet) e que eventualmente poderia realizar algum investimento também em âmbito internacional.
    O que você acha? O tipo de empresa seria uma LLC?
    Estou cogitando Bahamas ou Ilhas Virgens Britânicas, seriam duas boas opções?

    Agradeço antecipadamente sua orientação.

    Abs,

    Eduardo

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 16/05/2017 at 09:10 - Reply

      Olá Eduardo,

      Fica complicado em dar esse tipo de resposta individual.

      É preciso avaliar o seu negócio como um todo para saber se uma estrutura offshore traria algum benefício.

      E sim, esses países que você citou são boas opções.

      Abçs!

      • Eduardo 25/05/2017 at 17:11 - Reply

        Certo. Pensei na offshore por duas razões: impostos e conservar o ganho em dólares. Minha ideia é não trazer este rendimento para o Brasil.

        Pensei na possibilidade de somente abrir uma conta no exterior para que a empresa deposite minha comissão, mas aí teria que declarar isto como um rendimento para o IR, certo?

        Muito obrigado pelo retorno!

        Abraço!

  57. Rick 20/05/2017 at 15:37 - Reply

    Olá, Parabéns pelo site, muito rico em informações!

    Tenho duas dúvidas por gentileza poderia me dar um ajuda.
    Sou um pequeno trader no mercado forex, com meu próprio capital e de forma individual, gostaria abrir um IBC na Ilhas Virgens Britânicas e assim, transferir meu capital para a empresas. Esse seria o único negocio da empresa.
    Isso seria legal?
    Precisaria ter uma licença especial ou o registro como IBC já é suficiente?

    Abraço!

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 20/05/2017 at 16:26 - Reply

      Olá Rick,

      Seria perfeitamente legal. Pode fazer qualquer tipo de investimento disponível pela empresa.

      Abçs!

      • Rick 21/05/2017 at 17:02 - Reply

        Muito Obrigado

  58. Pedro 04/06/2017 at 15:08 - Reply

    Olá, mais uma vez PARABÉNS PELO SITE.

    Muito informativo e ótimo para nos ajudar quanto a dúvidas e informações.

    Gostaria de saber se há algum artigo específico sobre tributação de investimentos realizados por meio de OFFSHORE?

    Obrigado,
    Pedro

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 04/06/2017 at 18:25 - Reply

      Olá Pedro,

      Obrigado pelas palavras!

      A offshore segue as regras do país onde está sediada. Você será tributado na pessoa física apenas se distribuir dividendos.

      Abçs!

  59. Mateus 11/06/2017 at 14:11 - Reply

    Será que vale a pena abrir um Offshore pra as situações abaixo?

    Eu resido no Brasil e tenho lojas virtuais nos EUA que rendem bem, digamos assim. Ao invés de abrir uma LLC lá nos EUA, eu abro uma Offshore pra não precisar pagar imposto pelo montante total recebido.
    Se entendi bem, a quantia que tenho lá eu preciso declarar. Mas só pago o imposto quando trago para o Brasil, certo?

    Segunda situação:
    Eu vendo produtos para o Brasil em grande escala (utilizando dropshipping). Eu posso receber o dinheiro fruto dessas vendas na empresa Offshore e evadir do pagamento de impostos até que eu traga para cá o dinheiro?
    Ou só funcionaria com situações semelhantes a primeira, onde as transações são realizadas no exterior?
    Creio que funcionaria, não?

    Grato

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 11/06/2017 at 15:48 - Reply

      Olá Mateus,

      Você pode sim sediar sua empresa de comércio eletrônico no exterior e usá-la para negociar produtos no mundo inteiro.

      Agora quanto a questão dos impostos, eu sugeriria que você procurasse alguém da área tributária ou de comércio exterior para orientar, pois há mais variáveis envolvidas e as regras nos EUA são diferentes das daqui.

      Abçs!

  60. Silvia 12/06/2017 at 11:15 - Reply

    Bom Dia ,II

    Gostaria de saber se você já fechou as parcerias.

    Obrigada

  61. Silvia 19/06/2017 at 13:40 - Reply

    Boa tarde, II

    Sei que cada caso é um caso, mas na sua opinião que valor investido fora do país justificaria a criação de uma empresa offshore só para a finalidade de investimento?

    Obrigada.

  62. Carlos Henrique Parise 01/07/2017 at 11:18 - Reply

    O Uruguai,pela proximidade,me parece mais fácil;há algum risco maior, pelo fato do país possuir um viés de esquerda?

    Ainda, com relação a profissionais idôneos, há algum local onde se possa verificar a confiabilidade?

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 01/07/2017 at 11:50 - Reply

      Olá Carlos,

      O Uruguai tem o melhor sistema bancário da América do Sul, mas realmente o governo de esquerdo é uma preocupação sim.

      Não vejo um lugar para checar confiabilidade de profissionais idôneos, a não ser indicações de alguém.

      Abçs!

  63. Ivan 11/07/2017 at 11:49 - Reply

    Tenho como objetivo transferir algo em torno de xxx mil dolares para o exterior para investimento no mercado financeiro. Vou operar diariamente no Forex. Devo também crirar uma carteira internacional de investimentos em diferentes ativos e diferentes países.

    O Uruguai acaba de divulgar a facilitação da residencia permanente.

    Minha idéia seria dividir meu tempo ao longo do ano da seguinte forma. Até 180 dias no Brasil (assim posso me declarar como morando no exterior). Um outro período no Uruguai (também inferior a 180 dias) e por último um período em torno de 30 dias visitando países diferentes a cada ano. Como também tenho cidadania portuguesa não está descartada inclusive me mudar de mala e cuia para lá. Desta forma espero, como vi em outros foruns, ficar completamente livre de taxações sobre lucro de uma forma legal. Por favor compartilhe sua opinião sobre esta primeira premissa

    em adição, considerando-se que:
    1 – as corretoras Forex fora dos EUA não cobram impostos sobre lucro

    2 – o banco basicamente servirá para manter a parte líquida da carteira. Mas gostaria, se possível, de ter acesso a compra de ouro no formato de moedas. Pretendo guarda-lo fora do banco em uma empresa tipo Brinks

    3 – Não tenho certeza como seria a taxação da parte investida em outros ativos via corretora além do Forex (cujo lucro não é taxado por elas). Se tiver uma luz a dar neste ponto agradeço.

    Dado o exposto, imagino que:
    1 – abrir uma empresa no exterior seja fundamental.
    2 – a conta deveria ser localizada no mesmo país da conta (ou não necessariamente?)
    3 – poderia manter uma conta no Brasil sem problemas, pois não iria solicitar cancelamento do CPF. apenas não pagaria impostos localmente. Já trabalhei no exterior por 3 anos ficando menos que 180 dias aqui e nunca precisei pagar impostos aqui. Eu transferia apenas o suficiente para meus gastos locais

    Acho fundamental a questão dos custos de abertura mas também de manutenção anuais da empresa e conta bancária. Mas também de suma importância a solidez da instituição

    A Suíça ( e imagino que Luxemburgo também) faz taxação sobre os lucros de 8 a 35%

    Desta forma entendo que o melhor seria abrir a LLC e a conta de investimentos em uma localidade isenta tipo Panamá, que inclusive permite compra de ouro?

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 11/07/2017 at 17:00 - Reply

      Olá Ivan,

      O que que eu posso te dizer é que a empresa e a conta não precisam estar no mesmo país.

      Os países caribenhos têm os menores custos e se não operar no país, consegue zero de imposto corporativo.

      Quanto às demais questões o ideal seria ter algum advogado ou contador lhe orientando, inclusive fora do país, pois não conheço a legislação do Uruguai.

      Abçs!

  64. Luiz Henrique 10/08/2017 at 17:52 - Reply

    Boa Tarde,,

    Gostaria de saber se você conhece/recomenda alguma consultoria aqui no Brasil que presta serviço de abertura de offshore e contas bancarias no exterior

    Obraço

  65. Adilson Morari 26/08/2017 at 12:17 - Reply

    Muito boa as informaçoes, porém fiquem em duvida no formato (IBC) no seguinte..(Também não há incidência de impostos para essas empresas e elas não podem exercer atividades comerciais dentro do país onde estão registradas sob a pena perderem esses benefícios.)
    Isso significa que Não posso realizar Negocio por ela dentro d pais? só de fora? posso pagar algo por ela? A Atividade principal dela não pode ser comércio?
    Se puder esclarecer agradeço.

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 28/08/2017 at 07:21 - Reply

      Olá Adilson,

      Para a empresa ter os benefícios fiscais, ela não pode atuar no mesmo país em que é incorporada e aí passaria a ser tratada como empresa local, tributável.

      Abçs!

  66. Rodrigo Silveira 01/09/2017 at 10:36 - Reply

    Olá muito bacana o blog.
    Tenho uma empresa offshore Panamenha aberta desde 2009, e estou querendo vender ela, nunca foi feito negócios através dela pois utilizava uma outra empresa.
    Qual o melhor caminho para vender essa empresa?

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 01/09/2017 at 12:54 - Reply

      Olá Rodrigo,

      Talvez a melhor forma seja pedindo orientação para quem abriu a empresa pra você.

      Abçs!

  67. vinicius 03/09/2017 at 11:09 - Reply

    Olá, bom dia.
    Primeiramente, parabéns pelo trabalho neste site.

    Minha dúvida é a seguinte: eu opero no mercado futuro através de uma corretora americana. Então, se eu crio uma offshore como veículo de investimentos (para operar no mercado futuro, em vez de mim, pessoa física, como venho fazendo), os EUA não podem cobrar IR dessa pessoa jurídica sediada num paraíso fiscal? Pois o formulário w8ben foi feito entre mim, pessoa fisica residente no Brasil e os EUA (pelo o que eu saiba esse formulário só se aplica para países que possuem um certo acordo, como o BR e EUA), e, pelo o que eu saiba, é devido a esse w8ben que os EUA não cobram IR de mim, pessoa física.

    Existe estimativa de data para o lançamento dos seus serviços para auxiliar a criação de offshore?

    Mais uma vez, parabéns pelo site.

    Abraço

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 03/09/2017 at 21:47 - Reply

      Olá Vinicius,

      Não existe estimativa. Sei que já prometi há bastante tempo, mas ainda não encontrei o melhor modelo para isso.

      Abçs!

      • Vinicius 04/09/2017 at 09:20 - Reply

        Tranquilo.
        E tu saberia me responder a 1ª pergunta?

        Abçs

        • Investidor Internacional
          Investidor Internacional 04/09/2017 at 09:31 - Reply

          Olá Vinicius,

          A empresa não muda nada o comportamento tributário em relação aos EUA, muda em relação ao Brasil.

          Abçs!

  68. Mauro 08/09/2017 at 02:32 - Reply

    Investidor, boa madrugada.

    Estou em vias de abrir minha conta na Suica como pessoa física. Basicamente para investir em ações e ter um cartão de crédito europeu já que viajo constantemente pra lá.

    Pergunta : do ponto de vista tributário é melhor ;

    1- Seguir com a abertura na pessoa física
    2- abrir também uma empresa offshore (BVI ou Nevis) para mandar o lucro para lá e depois usar via cartão de credito]
    3- abrir a offshore (BVI iuNevis) e a conta da ofsshore direto, sem envolver a pessoa física h

    Obrigado !

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 08/09/2017 at 09:46 - Reply

      Olá Mauro,

      Depende.

      Pessoa física traz menos burocracia agora e mais burocracia depois.

      Com a empresa se inverte. E não são todos os bancos que abrem conta pra offshore.

      Abçs!

  69. Goku 09/09/2017 at 14:54 - Reply

    Olá II, primeiramente parabéns pelo artigo. Tenho uma dúvida adicional: É possível abrir uma conta da Offshore em um banco brasileiro e enviar recursos como disponibilidade no exterior?

  70. Fernanda Moreira 09/09/2017 at 18:59 - Reply

    Olá!
    Parabéns pelo site!
    Mto interessante tem ajudado mto!
    Vamos lá…
    Opero Cryptomoedas e tenho tido um bom lucro..
    Na verdade posso ter um lucro maior pois ja tenho capital e so estou preocupada com as questões de legalidade dps com o lucro…
    E se o imposto no Brasil vai comer mto do meu lucro…
    Bom basicamente eu preciso ter uma conta no exterior em dólar ou euro e estou vendo de abrir uma conta com as orientações do seu site 😉
    E como estou deixando o trabalho para viver disso é poder me dedicar mais e os ganhos serão maiores.. o que vai dificultar mais a operação como PF..
    Pesquisei e pensei na offshore..
    Bom vamos lá…
    Eu preciso enviar o dinheiro que transformei em real vendendo Cryptomoedas para o banco em use ou dólar…
    E dps ir investindo de novo..
    Minha dúvida..

    Preciso ter uma PJ aqui?
    Ou a offshore pode ter uma conta corrente aqui e enviar o dinheiro para fora..
    2) VC saberia dizer qual a forma mais barata de enviar o dinheiro em dólar ou euro para fora?
    Remessa internacional? Algum banco ou Exchange que vc indica?
    Desde já agradeço!
    PS: precisamos do seu projeto de auxílio de abertura de offshore 😉

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 10/09/2017 at 18:18 - Reply

      Olá Fernanda,

      A melhor maneira é através de remessa internacional. Já irei indicar um serviço sim.

      Quantos às operações e offshore, você primeiro precisa abrir a empresa fora e depois fazer as operações. Não tem como eu lhe orientar a declarar as operações que já fez.

      Abçs!

  71. Ariane 13/09/2017 at 16:37 - Reply

    Referente a parte do texto que diz: “A tributação só ocorrerá se algum valor for distribuído para os sócios sob a forma de dividendos.” isso não cai por terra com a media provisória MP 627/13 convertida em lei 12973/2014? A MP diz mais ou menos assim:

    De forma a evitar que os lucros permaneçam indefinidamente no patrimônio líquido, sem distribuição (e sem tributação, consequentemente), a MP 627/13 (convertida em lei nº 12.973/2014) determina que as pessoas físicas controladoras serão obrigadas a oferecer os lucros à tributação, pelo IRPF, na data do balanço em que tiverem sido apurados. Neste caso, os lucros estarão sujeitos ao imposto mensal (“carnê-leão”), o qual deverá ser recolhido até o último dia útil do mês seguinte ao da “disponibilização”.

    Desde já agradeço!!!

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 13/09/2017 at 17:50 - Reply

      Olá Ariane,

      A lei que você coloca é essa.

      “Só vejo menção a empresas no exterior que sejam controladas ou coligadas de outra PJ com sede no Brasil.
      dispõe sobre a tributação da pessoa jurídica domiciliada no Brasil, com relação ao acréscimo patrimonial decorrente de participação em lucros auferidos no exterior por controladas e coligadas”

      Não vejo falar sobre pessoa física. Na época queriam estender à pessoa física, mas essa parte da lei não passou, pelo que eu me lembre.

      Abçs!

  72. Michael 14/09/2017 at 21:41 - Reply

    Boa noite, parabéns pelos excelentes artigos apresentados.

    Em algum momento pretendo abrir uma empresa fora do Brasil e transferir todos meus investimentos em cryptomoedas e fundos de investimentos do Brasil para capital dessa nova empresa. Posteriormente pretendo utilizar parte desses recursos para abrir uma agencia de softwares para mobile e games nos EUA, contratar freelancers lá e etc. E outra parte dos recursos diversificar em investimentos na América e na Europa. Sabendo que vou ficar mais um ano no Brasil e somente iniciar a agencia no final de 2018 nos EUA, quero já abrir tal empresa e converter minhas cryptomoedas e investimentos do Brasil para o capital da mesma. Minhas dúvidas são as seguintes:
    1) A offshore se encaixa nesse tipo de empresa que preciso?
    2) Em questão de facilidades e custos, a offshore é melhor do que uma empresa constituída americana?
    3) Facilita algo em abrir a conta bancária no mesmo local da empresa?
    4) Poderei utilizar os cartões de débito/crédito da empresa definitivamente para todos os custos, tanto pessoais quanto da empresa, no Brasil e em qualquer lugar do mundo onde eu passar?
    5) É necessário estipular um prolabore?
    6) Caso não seja necessário um prolabore e eu puder utilizar os cartões da empresa definitivamente, para evitar impostos, isso poderá chamar a atenção de alguma instituição negativamente?

    São essas as minhas dúvidas, peço desculpas caso já tenham feito alguma dessas, desde já agradeço pela atenção. Abraço.

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 15/09/2017 at 09:43 - Reply

      Olá Michael,

      Se você quer abrir algo nos Estados Unidos, talvez seria melhor cogitar abri-la em algum estado com benefícios fiscais como Nevada ou Delaware.

      Para responder todas as suas outras dúvidas, seria melhor perguntar para o escritório ou a pessoa que fosse fazer a parte burocrática pra você. Ela poderá avaliar o seu negócio e como seria a melhor maneira de estruturá-la.

      Abçs!

      • Michael 15/09/2017 at 09:49 - Reply

        Ok, obrigado pela resposta. Sobre a questão 5) e 6), na sua experiência, o que diria?

        • Investidor Internacional
          Investidor Internacional 15/09/2017 at 10:03 - Reply

          Olá,

          Nunca ouvi falar neste tipo de obrigação, mas acredito que quem for abrir a empresa pra você poderá lhe dar uma resposta definitiva.

          Abçs!

  73. Michael 15/09/2017 at 10:15 - Reply

    Ok, muito obrigado pelas respostas.

  74. João 30/09/2017 at 15:00 - Reply

    Primeiro parabéns pela qualidade do artigo. Moro no Brasil, possuo loja de cosméticos e maquiagem física e online também. Trabalhamos com produtos importados mas distribuídos oficialmente no Brasil. Obviamente ainda tem muitas marcas que não estão aqui com escritórios ou representação, e se eu simplesmente trouxer de fora corro o risco de venda ilegal. Pensei em abrir uma empresa nos EUA, a subsidiária. Pelo seu conhecimento, de que forma isso me ajudaria a revender produtos de lá aqui no Brasil? Minha idéia é válida? Obrigado pela atenção

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 30/09/2017 at 15:04 - Reply

      Olá João,

      Como o seu caso envolveria immportação de produtos, o mais adequado seria contar com um especialista em comércio exterior.

      Abçs!

  75. Bruno 09/10/2017 at 21:54 - Reply

    Boa noite Investidor. Parabéns pelo site. Poderia me tirar uma dúvida?

    Vamos supor que eu tranfira $100.000 para minha empresa offshore, faça mil operaçoes e tenha lucro de 100%, totalizando $200.000 na conta da empresa. Caso eu queira trazer este dinheiro de volta para minha pessoa fisica no Brasil. Quanto imposto eu pagaria?
    Pagaria em cima do total (200mil ou apenas do lucro (100mil)?

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 09/10/2017 at 22:04 - Reply

      Olá Bruno,

      Depende. Você pode fazer redução de capital ou distribuir como dividendos.

      No primeiro caso não haveria imposto, mas estaria limitado aos 100k. No segundo caso depende do valor.

      Abçs!

      • Laura 29/10/2017 at 22:31 - Reply

        Boa noite, parabens apos procurar muito encontrei um site com informaçoes excelentes. O comentario do Bruno se aplica a mim de certa forma. Europeia, Casada e morando no Brasil, nunca confiei na volatilidade da economia aqui, entao decidi manter minha empresa na Holanda, e me passando o salario mensal aqui no Brasil com o carne Leao. Agora pretendo fazer investimentos com o metodo “compound” em Euros, para me assegurar uma aposentadoria. Vale a pena fazer isso ainda sob nome da empresa, ou deixando parte do meu salario em Euros e investir como PF? Talvez a reposta seja obvia, mas ainda assim queria uma opiniao..

  76. Bruno 12/10/2017 at 21:12 - Reply

    Boa noite novamente Investidor. Muito obrigado pela resposta.

    Quando voce diz que como dividendo “depende do valor”, esse valor entraria como uma renda normal? Ou existe alguma outra regra para tributação? Como posso saber o quanto deveria pagar?

    Estou tentando entender se pensando no longo prazo e com a pretenção de trazer esse dinheiro de volta legalmente (sem usar cartão de crédito da offshore) valeria a pena ter uma offshore ou simplesmente pagar os 15% sobre o lucro como pessoa física. Estou tentando fazer algumas simulações mas faltam as informações. Voce recomenda algum livro que trate sobre esse assunto?

    Muito obrigado pela ajuda.

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 13/10/2017 at 22:23 - Reply

      Olá Bruno,

      Depende do valor, porque dividendo entra como renda e o imposto de renda tem as faixas que cobram porcentagens diferentes sobre ela.

      Não é só a questão de valor, é o trabalho para calcular tudo isso que consome tempo.

      Abçs!

  77. Helbert 26/10/2017 at 11:11 - Reply

    Tinha residencia fiscal fora do Brasil e a partir de 2017 passei a ser residente novamente no Brasil. Tinha uma aplicação financeira em meu nome nas Ilhas Virgens que é um paraíso fiscal. Criei uma empresa nos EUA e apliquei o dinheiro como integralização de capital, que continua aplicado em paraíso fiscal.Quando for fazer transferência de algum valor desta empresa (EUA) para minha conta PF aqui no Brasil, como será a tributação em vista que o valor está em paraíso fiscal?
    Tenho está duvida e gostaria da ajuda.

    Abs!!

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 26/10/2017 at 17:39 - Reply

      Olá Helbert,

      Se a empresa distribuir dividendos para a sua pessoa física, entra como renda. Aí se aplicam as regras do carnê-leão.

      Abçs!

Leave A Comment

INVISTA NO EXTERIOR COM SEGURANÇA
Receba atualizações do site e material exclusivo diretamente no seu e-mail. Você irá aprender sobre diversos assuntos:
  • Abertura de conta no exterior
  • Investimentos internacionais
  • Abertura de empresa no exterior
  • Planejamento tributário
  • Planejamento sucessório
  • Proteção patrimonial
  • Negócios internacionais
  Seu e-mail jamais será compartilhado para outros fins.
ASSINE NOSSO CURSO
Você irá receber um e-mail a cada 2 dias com artigos selecionados ensinando como investir no exterior e explicando os perigos de manter todo seu patrimônio no Brasil.
Por favor, verifique seu e-mail agora
NEWSLETTER
Assine a newsletter e receba atualizações do site e material exclusivo diretamente no seu e-mail.
  Seu e-mail jamais será compartilhado para outros fins.