Como abrir uma conta bancária no exterior – Parte 10

/, Corretora/Como abrir uma conta bancária no exterior – Parte 10

Mais um da lista de micropaíses europeus que são fantásticos centros financeiros

É hora de retomar a série de abertura de conta no exterior. Não é possível praticar diversificação internacional se você não tiver conta em um banco estrangeiro, não é mesmo? Na última parte da série, você viu 2 ótimos bancos para abrir conta em Luxemburgo. Agora chegou a vez de mostrar um país ainda menor e com um dos sistemas financeiros mais sólidos do mundo, Liechtenstein.

O país

Esse pequeno país alpino de apenas 160 km², localizado entre a Suíça e a Áustria, possui uma população de cerca de 37 mil habitantes. É o sexto menor país do mundo. O PIB per capita (nominal) do país é o segundo maior do mundo segundo a ONU, com U$ 157.040,00 por habitante.

mapa de liechtenstein

O país fica entre a Áustria e a Suíça e ao sul da Alemanha

A íntima relação com a Suíça também está na economia. Liechtenstein adota o Franco Suíço (CHF) como moeda corrente. O país é membro da Associação do Mercado Livre Europeu e da Área Econômica Européia, mas não faz parte da União Européia.

Assim como Andorra e Mônaco, que abordaremos em breve, Liechtenstein é um principado. Sua forma de governo é a monarquia constitucional. O poder é dividido entre o príncipe e um parlamento eleito. Lá o poder político do príncipe é bastante importante. Não é uma monarquia apenas de aparência. Há dois partidos principais, um conservador e um liberal-conservador. Há outros dois partidos menores, sendo o único partido de esquerda, o Free-List, que é social-democrata, o que tem menos votos e apenas 3 das 25 cadeiras do parlamento.

Em país assim, onde a monarquia tem poderes e esquerdista não tem representatividade, as chances de sucesso são bem maiores. É uma das economias que mais praticam o livre mercado. Suas qualidades como baixos impostos, baixa burocracia, solidez e privacidade bancárias atraem recursos e investimentos do mundo todo. Não há nenhum tipo de controle sobre movimentações financeiras, repatriações de recursos, tarifas sobre importação, etc.

A carga tributária corporativa é de 12,5%, umas das mais baixas do mundo. Ganho de capital, dividendos, herança e doações não são tributadas. A legislação é simples e eficiente. A corrupção é quase inexistente e o índice desemprego é em torno de 1,5%.

Se não se convenceu ainda, pense como um país tão pequeno, localizado no centro da Europa, palco de tantas guerras, conseguiu se manter independente durante todo esse tempo. Olhe pro mapa de novo e verá que mais ao norte temos a Alemanha e ao sul a Itália, ou o “lado negro da força” na Segunda Guerra Mundial.

Castelo Vaduz Liechtenstein

Residência oficial do Príncipe de Liechtenstein

O sistema bancário

O que um pequeno país europeu encrustado no meio das montanhas, sem recursos naturais faz para sobreviver? Cria uma reputação estelar e monta um sistema bancário dos mais eficientes e seguros do planeta. Mais de 30% da arrecadação do país vem dos tributos do setor financeiro.

O forte do sistema bancário de Liechtenstein são os Private Banks e o Asset Management (gestão de recursos). Não é um modelo voltado para transações, mas sim para guardar e administrar seu patrimônio.

Diante disso, podemos dizer que os valores mínimos para abertura de conta no país são altos. Em geral o mínimo exigido é de 100 mil Francos Suíços. Não é pra menos. A clientela dos bancos é composta por famílias reais e indivíduos de alto patrimônio (ultra high net worth) do mundo inteiro.

LGT

Banco LGTO Banco LGT é o maior Private Bank e Asset Management do país, com mais de CHF 110 bilhões em ativos sob administração. Possui como único dono a Casa Real de Liechtenstein. Sim, o príncipe do país é o dono do banco. Esse sim é o meu tipo de “estatal”. O irmão do príncipe é o Chefe do Conselho (Chairman) e o Presidente (CEO) é o filho dele. Você pode até estar pensando que eles foram colocados no banco só pelo parentesco. É verdade, mas todos são formados em faculdades de renome e têm uma longa carreira no mercado financeiro internacional, como você pode ver nos currículos.

O banco tem sido administrado pela família real do país há mais de 80 anos e com isso tem desenvolvido experiência em administrar patrimônios familiares por gerações. Aqui se leva o longo prazo a outro patamar, pensando não só no futuro do cliente, mas no futuro de toda a família.

Veja a apresentação corporativa do banco abaixo:

 

Sentiu o padrão?

Como um Private Bank de primeira grandeza, o banco oferece o serviço de Aconselhamento de Investimentos (Investment Advisory), onde seu gerente de relacionamento lhe passa uma análise do mercado, fornece idéias sobre investimentos e você toma a decisão final. Existe também o serviço de Gestão de Portfolio (Portfolio Management), onde os especialistas do LGT seguem as orientações e o planejamento decididos em conjunto com você e tomam as decisões de investimento.

Estes modos de administração de recursos dos Private Banks são definidos pelo Mandato ou Management Mandate. Funciona em um espectro onde numa ponta você toma todas as decisões e na outra os gestores do banco é que tomam as decisões. Quanto mais perto da primeira ponta, maior a sua participação e quanto mais perto da segunda, maior a liberdade do banco de investir em seu nome. Tudo depende do seu conhecimento e do quanto você deseja participar das decisões.

Em termos de estratégias de investimento, há diversas opções:

A Estratégia do Príncipe: são soluções usadas nos investimentos da família Real. Possui uma estratégia bastante diversificada, combinando ativos comuns e alternativos, semelhante aos fundos (endownments) das principais universidades norte-americanas, como Harvard e Yale. Você pode escolher o tipo de fundo e a moeda na qual o fundo será monitorado.

Solução de Alocação de Ativos: inclui fundos multi-ativos, fundos money-market, fundos de renda fixa e fundos de ações. Você monta uma alocação de acordo com a análise de perfil e mercado.

Fundos Alternativos: compreende soluções como private equity, hedge funds, investimentos ligados a seguros, fundos imobiliários, etc.

Investimentos sustentáveis: investe em títulos, empresas e organizações que são exemplos de prevenção ao meio-ambiente e que possuem altos padrões de compromisso social e governança corporativa.

Negociação de ações, derivativos, moedas, metais preciosos, bonds, produtos estruturados, através dos traders do banco nos escritórios de Liechtenstein, Cingapura e Hong Kong.

O banco também oferece a opção de investir em moedas e barras de prata e ouro.

Welcome to LGT

Quem lhe dá as boas vindas é o próprio CEO e segundo filho do príncipe de Liechtenstein

Em termos de custos, é um banco caro, refletindo o nível de exclusividade dos clientes. A cobrança se dá de acordo com o perfil do cliente. Se é um cliente de baixa movimentação (low turnover) ou alta movimentação (high turnover). Então, o banco cobra uma tarifa básica em percentual do volume financeiro do cliente. Quanto maior o turnover, maior essa tarifa, que eles chamam de tarifa de aconselhamento financeiro.  Por outro lado, o custo por transação é menor do que para o cliente de baixo turnover. Esse custo também é proporcional ao volume financeiro do cliente. Quanto mais recursos você tiver no banco, menor os custos proporcionais.

Agora senta na cadeira. A faixa mais baixa compreende clientes com até CHF 500 mil em conta. Algo como R$ 1,6 milhões. Nessa faixa o custo da conta varia de 0,75% a 2,6% dependendo do modelo adotado. A próxima faixa vai de CHF 500 mil até CHF 3 milhões, sendo que a mais alta é para clientes com mais de CHF 20 milhões sob administração. Eu não prometi que seria barato receber as boas-vindas do príncipe.

A única coisa que é barata é o cartão de débito Maestro, que custa CHF 20 por ano. Já o de crédito pode ser o MasterCard, Visa, Diners Club e American Express. A anuidade parte de CHF 500!

Enfim, o LGT é um banco exclusivo e voltado para os clientes de alto patrimônio dentro do universo dos Private Banks europeus. E seus custos refletem bastante isso.

VP Bank

VP BankO VP Bank é um banco de Liechtenstein, com sede na capital Vaduz, mas que possui unidades em outros países, como Suíça, Luxemburgo, Ilhas Virgens Britânicas, Cingapura, Hong Kong e Rússia. Possui 60 anos de história e foi a primeira empresa do país a ser listada em bolsa de valores, no caso na Bolsa Suíça. O banco possui cerca de 800 funcionários e mais de CHF 43 bilhões em ativos sob administração.

Algumas das características do banco são:

  • Arquitetura aberta com ampla gama de produtos de investimentos de terceiros
  • Gestão de ativos voltada para o cliente
  • Serviço superior qualitativamente
  • Estudo aprofundado das necessidades do cliente
  • Confiança e transparência
  • Proteção à privacidade do cliente

O banco fornece diversos serviços, que vão desde aconselhamento de investimentos, planejamento financeiro, gestão de portfolio, family office, e-banking, pacotes bancários, fundos money-market, etc.

Em termos de pacotes bancários, há 3 opções: Basic, Comfort e Premium. A conta premium é a única disponível para não-residentes de Liechtenstein e Suíça. Você tem duas contas privativas em Franco Suíço e mais quatro em moedas internacionais. Pode acessar as contas tanto pela internet quanto pelo smartphone. O serviço ainda conta com um cartão de crédito padrão Gold, com todos os benefícios de seguros em viagens. O custo dessa conta é de CHF 35 por mês.

Fundos de investimento VP Bank

Seleção de fundos do VP Bank. Clique para ampliar.

Também possui diversos mandatos que definem como será seu relacionamento com o banco:

Mandato de fundos: Sua estratégia será implementada exclusivamente em investimentos coletivos do tipo fundos.

Mandato clássico: Oferece uma expertise de investimentos levando em conta a estratégia escolhida dentro de cinco possibilidades: renda fixa, conservadora, balanceada, crescimento e ações.

Mandato especial: Implementa estratégias de investimentos de maneira mais detalhada,  podendo estipular regiões, classes de ativos e setores específicos.

Mandato avançado de portfolio: Os investimentos são implementados utilizando-se a abordagem Core-Satelitte, onde a parte central (Core) é formada por ativos ligados a índices de mercado e os investimentos satélite (Satelitte) são escolhidos especificamente de acordo com as oportunidades identificadas pelos especialistas do banco.

Em termos de pessoa física, o banco define três perfis de cliente:

  1. High Net Worth Individuals: aqueles com volume em conta acima de CHF 1 milhão.
  2. Clientes afluentes locais e internacionais: os internacionais são aqueles com pelo menos CHF 250 mil para depósito.
  3. Clientes de varejo locais e internacionais: no caso dos clientes internacionais, é para clientes com até CHF 250 mil.

O banco não define um valor mínimo para se tornar cliente, mas é recomendado avaliar todos os custos  da conta e ver qual o mínimo necessário para os rendimentos cobrirem com folga esses gastos. Definitivamente, não vale a pena abrir uma conta com valores muito baixos.

Conclusão

Liechtenstein possui um dos mais sólidos sistemas bancários do mundo, que garante a segurança e a privacidade dos seus clientes. Um país com extrema estabilidade político-econômica de fazer inveja aos países grandes. Caso você se encaixe no padrão de cliente que esses bancos procuram, é um país que pode se tornar um porto seguro para seus investimentos.

Você pode aprender mais sobre porque deve abrir uma conta bancária no exterior lendo o primeiro artigo da série.


P.S. Importante sempre lembrar que os custos e as condições relacionadas aos serviços bancários mostradas nesse artigo podem mudar a qualquer momento sem aviso prévio.

E já que chegou até aqui, assista ao vídeo abaixo e me diga se não parece que esse país saiu de um conto de fadas.

By | 2017-08-10T14:42:31+00:00 31 de julho de 2016|Banco, Corretora|40 Comments

40 Comments

  1. Ricardo 01/08/2016 at 02:26 - Reply

    Ótimo artigo II,

    Liechtenstein parece a Cingapura européia.

    abraços

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 01/08/2016 at 13:18 - Reply

      Olá Ricardo,

      A diferença é que Liechtenstein é uma monarquia das mais antigas e Cingapura uma cidade-estado de história mais recente.

      Importante conhecer as bases sobre as quais estão fundados os países de sucesso e traçar um paralelo com o Brasil.

      Abçs!

      • Ricardo 01/08/2016 at 17:28 - Reply

        Prezado II

        obrigado pela resposta.

        Aproveitando a questão, gostaria de colocar um outro ponto para a sua análise.

        Eu já pesquisei por um tempo sobre qual seria o melhor país para se constituir uma offshore e eu percebi que em termos de paraísos fiscais basicamente podemos dividí-los em grupos:

        1) Países que são praticamente paraísos fiscais puros (possuem outras atividades, mas receita esmagadora vem desse tipo de serviço financeiro)
        Ex: BVI, Andorra, Belize, Nevis, Malta, São Vicente e Granadinas, etc,

        2) Países que são paraísos fiscais, mas que também atuam em outras atividades de forma mais diversificada.
        Ex: Cingapura, Hong Kong, Nova Zelândia, Irlanda, Emirados Árabes Unidos, Delaware (EUA), Escócia (Reino Unido), etc.

        Sei que no mundo existe uma grande pressão por parte da OCDE e dos EUA em forçar, por meio de sanções, que os paraísos fiscais mudem o seu modo de operação ou em relação a sua excelente carga tributária colocando-os na lista negra dos paraísos fiscais. Isso acontece principalmente no grupo 1) que mencionei acima. Por outro lado, como tudo se trata de política, percebi uma vista grossa em relação aos países do grupo 2). Dessa forma, cheguei a conclusão de que os países mencionados no grupo 1) estão muito mais vulneráveis às incertezas das pressões internacionais, enquanto que os países do grupo 2) me trazem uma tranquilidade maior por conta de serem mais robustos, não dependerem quase que exclusivamente da receita como paraísos fiscais (o que poderia torná-los mais vulneráveis) e por gozarem de maior prestígio internacional a ponto de não estarem enquadrados na lista negra.

        Imagine que vc trabalhou a vida toda igual um camelo e juntou todas as suas economias. Sinceramente, eu me sentiria muito mais tranquilo em ter o meu suado dinheirinho ancorado em um país sólido como os mencionados no grupo 2 do que mantê-los em uma ilha no meio do caribe, por exemplo, do grupo 1 por todos os motivos mencionados acima.

        Qual a sua opinião sobre isso?

        Obrigado.

        Um abraço

        • Investidor Internacional
          Investidor Internacional 02/08/2016 at 11:15 - Reply

          Olá Ricardo,

          A diferença é que a primeira lista são os tradicionais centros offshore. O segundos são centros offshore, mas que estão “onshore”.

          A ameaça, principalmente americana, visa a todos. Já foram pra cima da Suíça e de Andorra e fecharam inclusive bancos.

          Vejo nos países endividados, como os EUA, um problema muito maior do que qualquer pressão vinda de fora.

          Abçs!

  2. Guilherme 01/08/2016 at 12:43 - Reply

    Isto é que eu chamo de sonho!!!
    Parabéns pelo artigo… OU melhor… pelos artigos… excelente!!!

  3. Bruno 01/08/2016 at 14:07 - Reply

    Muito bom!

  4. Rodolfo Oshiro 04/08/2016 at 20:49 - Reply

    Boa II, um dia chego lá …

    Sempre trazendo informações que não achamos na internet…

  5. Jean 29/08/2016 at 11:24 - Reply

    Pode informar qual o rendimento médio caso posa querer investir em algum dos fundos?

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 30/08/2016 at 22:54 - Reply

      Olá Jean,

      Os rendimentos variam muito de ano para ano, principalmente com essas mudanças nas taxas de juros.

      Não tem como dizer um rendimento médio, pois cada fundo tem uma estratégia que performa pior ou melhor dependendo do ambiente econômico.

      Abçs!

  6. Antonio 24/09/2016 at 20:15 - Reply

    Prezado II
    Li todos os seus artigos sobre abrir conta no exterior. Hoje tive uma bela aula no COBRAIF. Parabens meu amigo.
    Voce diz lá em cima:
    “O banco não define um valor mínimo para se tornar cliente, mas é recomendado avaliar todos os custos da conta e ver qual o mínimo necessário para os rendimentos cobrirem com folga esses gastos.”
    Sou um pequeno investidor. Quanto seria o valor para manter em uma conta na Suiça, em um banco como o CIM Bank, comprar REIS que ajudem a pagar no minimo as taxas bancarias.
    Grato pela resposta.
    Antonio Freitas.

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 26/09/2016 at 21:35 - Reply

      Oi Antonio,

      Os custos variam bastante, pois cada banco tem certos pacotes de serviços.

      Seria necessário perguntar a cada um deles, quanto eles exigem do cliente, o que eles têm a oferecer e o preço.

      Só assim você saberá exatamente quanto era gastar.

      Acho que o ideal seria manter os custos abaixo de 1% do patrimônio mantido em conta.

      Abçs!

      • luiz 27/12/2016 at 12:18 - Reply

        existe algum banco dos EUA que consigo abrir conta do Brasil ?

        • Investidor Internacional
          Investidor Internacional 27/12/2016 at 15:50 - Reply

          Olá Luiz,

          Acho que o BB Americas para quem tem conta no Banco do Brasil abre à distância.

          Não conheço outro.

          Abçs!

    • Lucas 27/09/2016 at 12:00 - Reply

      Entrei em contato pelo chat do CIM Bank, eles informaram que além dos 90 CHF trimestrais, cobram uma tarifa de 100 CHF anuais para conta ebanking. Ainda me informaram que os dividendos recebidos pagam a mesma taxa de entrada de fundos normais, que para valores até 1999 CHF são de 15CHF.
      Todas as taxas podem ser conferidas em:https://www.cimbanque.com/pt/taxas-e-comissoes
      Se levar em conta que os dividendos internacionais giram em torno de 3% a.a. e são pagos em media 4 vezes ao ano. Teria que ter uns 17500 USD/EUR/CHF investidos só para cobrir as taxas.
      Pelas opções que os artigos oferecem, para quem tem pouco capital. Digo pouco capital de 15 mil USD para baixo. a melhor opção seria a DriveWealth que aceita depósitos e retiradas pelo Paypal. Para valores maiores ai pode se partir para os bancos que alem da comodidade de ter um cartão internacional para seus gastos oferecem também fundos de investimentos.

      • Investidor Internacional
        Investidor Internacional 27/09/2016 at 21:38 - Reply

        Olá Lucas,

        Bom você se atualizar das tarifas. O CIM Banque não é lá muito barato. Aliás, nenhum banco suíço. Talvez os cantonais, mas dificilmente eles abrem para não residente e teria que ir lá pra abrir.

        Abçs!

      • wagner 19/08/2017 at 21:58 - Reply

        tenho conta no swissquote e no europacific bank ambos de facil abertura nos dois opero forex e conta negociaçao no swissquote e conta lastreada em ouro no europacific bank

  7. Lucas 27/09/2016 at 22:23 - Reply

    Me esqueci de agradecer e elogiar a qualidade e as informações apresentadas em seus artigos. Quanto a o preço médio dos bancos listados, temos que levar também em consideração o tipo e a qualidade de serviço que estamos recebendo. Temos que lembrar que uma conta intermediária aqui no Brasil como úniclass ou semelhante custa em torno de 1000 reais ou mais se for somar todas as taxas anuais. Então paga-se uma diferença de pouca coisa a mais para ter um banco Suíço lhe atendendo em português.

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 28/09/2016 at 08:37 - Reply

      Olá Lucas,

      Obrigado pelo comentário.

      Sim. Banco internacional que não cobra nada é ilusão.

      Você recebe aquilo que você paga. A relação nesse mercado é bem direta.

      Abçs!

  8. Felipe 10/11/2016 at 18:47 - Reply

    Olá Investidor Internacional,

    Parabéns pelo trabalho!!! Parece nao ter fim essa lista de bancos que nós temos acesso e eu nem tinha idéia!

    Eu inicialmente estava procurando um banco pra conseguir fugir do IOF ao ficar fora do BR. Devo morar por uns meses na Espanha ainda recebendo na minha conta do BR, o IOF vai ser brutal! Depois devo conseguir abrir uma conta na Espanha mesmo, mas não me imagino morando lá eternamente.. então queria fidelizar com algum outro banco..

    Das opções que apresentou, o Swissquote parecia ser o que eu precisava, mas ele cobra 150USD ao ano pelo cartão internacional…
    Só preciso dum banco onde faria depositos via transferwise e utilizaria o cartão/paypal para realizar compras… inicialmente só… nem precisaria ser cartão de crédito…
    No futuro pretendo também diversificar meu investimento, acessando outras bolsas… mas seria num futuro..
    Você sabe qual seria uma boa opção para mim?
    Desde já obrigado!

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 11/11/2016 at 10:19 - Reply

      Olá Felipe,

      Para usar paypal só em países continentais. Os países mais periféricos como as ilhas do Caribe ou do Pacífico não estão ligados ao Paypal.

      Quanto aos custos é o que eu falo pra todo mundo, eles sempre irão existir. Só precisa encontrar aqueles que você pode pagar.

      Abçs!

  9. Paula 29/12/2016 at 13:28 - Reply

    Olá II, de todos os bancos que vc citou , quais teriam a opção da plataforma em portugues?

    Existiria algum em portugues sem deposito minimo, sem custos de manutenção e abertura remota?

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 30/12/2016 at 08:02 - Reply

      Olá,

      Algumas plataformas têm em português. Que eu me lembre de cabeça, a do Saxo Bank.

      Entretanto, isso não faz tanta diferença assim, pois os termos em inglês são bem simples, repetitivos e fáceis de aprender.

      Abçs!

  10. Carmine Gauditano 01/01/2017 at 20:12 - Reply

    Caro II.

    Muito boa a sua serie de informes a respeito desses investimentos. Parabéns pela sua performance.

    Aguardo a venda de meus ativos aqui no Brasil que demorei 30 anos para construir.

    Procuro um Banco onde investir esse capital, e busco renda e estou inclinado pelos bancos da Suíssa, pela segurança de seus governos, mas vejo os pagamentos de dividendos em 3% e o investimento dos dividendos dos melhores bancos onde suas ações rendem anualmente 11.25% a.a. e fico sem saber se entendi bem.

    Tendo meu dinheiro nestes bancos qual seria o melhor caminho para eu ter tranquilidade e rendimentos seguros?

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 01/01/2017 at 20:47 - Reply

      Olá Carmine,

      Será preciso muito estudo para saber onde alocá-lo.

      Uma consulta com os bancos para saber qual o mais adequado a você também seria importante.

      Abçs!

  11. Efrain 28/02/2017 at 20:00 - Reply

    Seria muito legal construir uma tabela com bancos, corretoras, países, suas tarifas e valores para abertura e manutenção. Existe algum site com estas informações se não em forma de tabela, pelo menos mais condensadas ?

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 01/03/2017 at 09:51 - Reply

      Olá Efrain,

      Obrigado pela sugestão.

      As tabelas de tarifas são bem complexas e abordam todos os serviços do banco. Além disso, elas mudam constantemente.

      Abçs!

  12. Vilmar 21/03/2017 at 00:34 - Reply

    Prezados,
    Gostaria de saber quais Bancos e principalmente Corretoras e trading que operam em “Plataforma de Alto Rendimento” PRA / PPP com ativos de baixa liquidez, commodities de pedras preciosas. Obrigado.

  13. Euler de Carvalho 24/04/2017 at 14:25 - Reply

    Srs, adquiri há 2 anos a nacionalidade espanhola e pretendo viajar para lá pela primeira vez no próximo janeiro, a fim também de adquirir minha DNI (carteira de identidade), qual banco espanhol seria recomendado para mim? Fico no aguardo, abraços e muito obrigado antecipadamente!

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 24/04/2017 at 14:34 - Reply

      Olá Euler,

      Você pretende morar na Espanha ou manterá residência no Brasil?

      Não sei de nenhum banco lá que abriria conta para não residentes.

      Os bancos espanhóis não são lá grande coisa e a Espanha não é um centro financeiro internacional.

      Acho que existem opções melhores.

      Abçs!

  14. Marcus Barreto 26/05/2017 at 09:28 - Reply

    Parabéns pela riqueza das informações contida nos artigos. Estive lendo acerca da corretora DEGIRO, empresa holandesa que começou a operar em Portugal também. Fiquei em dúvida quanto a solidez e mecanismos de proteção financeira. Tem informações acerca?
    Grato pela atenção.
    https://www.degiro.pt

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 26/05/2017 at 10:42 - Reply

      Olá Marcus,

      Não conheço a corretora, mas Portugal, Espanha e Itália são países perigosos, com governos e bancos em má situação econômica.

      Veja o caso de alguns bancos portugueses.

      É preciso tomar cuidado com instituições low-cost. Afinal de contas é o seu dinheiro que estará lá.

      Abçs,

      Raphael

      • Marcus Barreto 26/05/2017 at 18:12 - Reply

        Obrigado.Nada vale mais do que a informação… Preocupante a solvência do sistema bancário.
        Você indicaria uma literatura base para ajudar no aprendizado do tema investimento Internacional ?! Grato

  15. Pelegati 20/08/2017 at 18:30 - Reply

    Ola II, td bem? Poxa, desse jeito voce joga minha auto estima la no abismo !!! kkk Brincadeira, show o video… e nós aqui, tendo que aguentar estes politicos corruptos, povo mal educado, governo falido….fazer o que né, nao pedimos pra nascer, quiçá o lugar !! C’est la Vie….

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 20/08/2017 at 19:04 - Reply

      Olá Pelegati,

      Se é difícil se mudar para esses países, pelo menos você pode mandar seu dinheiro pra lá.

      Abçs!

  16. Andrey 08/09/2017 at 05:19 - Reply

    Muito show a série de artigos!

    Veja se você pode ajudar no meu caso específico. Eu preciso enviar fundos para corretoras que estão na Europa. Eu poderia utilizar serviços de câmbio como da Confidence ou TransferWise pra mandar, mas o problema é que essas corretoras exigem que a conta transferência seja feita por uma conta em meu nome! Daí me surgiu a ideia de criar uma offshore. Então eu só preciso de uma conta que faça transferências internacionais. Aí eu envio dinheiro pra ela por remessa internacional, e dela eu envio para as corretoras! Uma conta bem simples mesmo.

    Pode me indicar algum banco?

    Muito obrigado!

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 08/09/2017 at 09:49 - Reply

      Olá Andrey,

      O raciocínio é esse mesmo.

      Os bancos que tenho estudado estão na série sobre abertura de conta.

      Em breve ela continua.

      Abçs!

Leave A Comment

INVISTA NO EXTERIOR COM SEGURANÇA
Receba atualizações do site e material exclusivo diretamente no seu e-mail. Você irá aprender sobre diversos assuntos:
  • Abertura de conta no exterior
  • Investimentos internacionais
  • Abertura de empresa no exterior
  • Planejamento tributário
  • Planejamento sucessório
  • Proteção patrimonial
  • Negócios internacionais
  Seu e-mail jamais será compartilhado para outros fins.
ASSINE NOSSO CURSO
Você irá receber um e-mail a cada 2 dias com artigos selecionados ensinando como investir no exterior e explicando os perigos de manter todo seu patrimônio no Brasil.
Por favor, verifique seu e-mail agora
NEWSLETTER
Assine a newsletter e receba atualizações do site e material exclusivo diretamente no seu e-mail.
  Seu e-mail jamais será compartilhado para outros fins.