Será que foi um bom negócio ter investido nessas empresas dois anos atrás?

Há exatamente 2 anos, publiquei um artigo em que mostrava as principais empresas chinesas voltadas para a internet. É um artigo que não despertou muito interesse, já que não é muito acessado e não houve nenhum comentário até hoje.

Acho que ainda existe bastante desconhecimento em relação às empresas do país, que não só é a segunda maior economia do mundo, como também é um dos países que mais cresce no planeta. Veja só, em 2016 o PIB chinês cresceu 6,8% e este foi considerado o menor crescimento anual do país desde 1990! A média de crescimento do país desde 1989 é de 9,7% ao ano. Em se tratando de China, crescer quase 7% é ruim!

Por outro lado, o Brasil está patinando na pior recessão de sua história. Os últimos governos arruinaram o país e o atual também não quer perder suas mordomias e deve passar a conta da tragédia para nós pagarmos. As empresas obviamente seguem também uma trajetória descendente, com redução de receita e lucros, sem contar os últimos escândalos de fraude.

Mesmo que a China esteja longe de ser uma Hong Kong em termos de liberdade econômica, o fato é que o país tem crescido e as empresas tem lucrado cada vez mais. O Brasil também está longe da liberdade econômica com a qual sonhamos e continua mergulhado na crise. Aparentemente, os comunistas de lá têm sido mais eficientes que os daqui.

Se você ainda tem alguma objeção em investir na China, quem sabe no final do artigo, você não mude de idéia? Principalmente porque a última empresa mencionada, a NetEase, é um verdadeiro fenômeno.

Internet China

O mercado de internet na China

Não bastasse o tamanho e o crescimento da economia chinesa como um todo, o mercado de internet chinês é o maior do mundo. O número total de usuários chineses é 2,5 vezes maior que o dos Estados Unidos. Atualmente são 721 milhões de pessoas que navegam na rede. Há 2 anos, esse número era de 642 milhões. Neste curto período de tempo, quase 100 milhões de pessoas se tornaram novos potenciais consumidores de lojas e sites virtuais, ou seja, um aumento equivalente a metade da população do Brasil.

Outro fator de influência é que a internet na China é isolada do resto do mundo e mesmo empresas como Google e e Facebook não conseguiram furar esse bloqueio. Isso deixa uma reserva de mercado enorme para Tencent, Baidu e as demais companhias locais que se aproveitam disso.

A evolução das empresas

Para saber mais detalhes sobre cada empresa, sugiro que veja o artigo anterior, onde falo mais sobre os negócios de cada uma. Aqui darei uma explicação bem sucinta sobre as empresas e como foi a evolução das receitas, lucros e da cotação das ações nestes últimos 2 anos.

Obviamente os números sozinhos traçam uma idéia limitada sobre o andamento das atividades dessas companhias e um estudo mais aprofundado é necessário para balizar qualquer investimento.

Também é importante saber que empresas de crescimento às vezes não focam tanto no lucro, mas sim no ganho de usuários e de receita. São empresas que fazem altos investimentos para aumentar sua fatia nesse mercado competitivo.

Caso queira converter os números de Yuan para Dólar dos Estados Unidos, saiba que U$ 1,00 = CNY 6,90.

Donald Trump e Jack Ma, do Alibaba

Donald Trump e Jack Ma, do Alibaba

Alibaba (BABA:nyse)

O Alibaba é um conjunto de sites voltados ao comércio eletrônico muito usado por exportadores chineses e compradores internacionais, além de ter um importante negócio relacionado à computação em nuvem.

O período fiscal da empresa se encerra no fim de março, então irei comparar os dados do fechamento de março de 2015, com os últimos 12 meses encerrados em dezembro de 2016.

A receita da empresa encerrou 2016 no valor de 143 bilhões de yuans contra 76 bilhões dois anos antes, uma alta de 46%. O lucro bruto subiu de 52 bilhões para 93 bilhões de yuans (+44%). O lucro operacional foi de 23 bilhões para 43 bilhões (+86%). O lucro líquido fechou 2016 em 34 bilhões frente a 24 bilhões em março de 2015 (+41%). Já o lucro por ação foi de 9,70 yuans para 14,90 yuans (+53%).

A ação do Alibaba fechou o dia 26/3/2015 a U$85,17 e terminou o último dia 24/3/2017 a U$ 108,04, uma alta de 27%.

Tencent Holdings (0700:hkex)

A Tencent é uma empresa voltada a serviços de comunicação, jogos e redes sociais pela internet. É a única das ações mencionadas aqui a ser negociada em Hong Kong. As demais são negociadas nos EUA.

A companhia acabou de divulgar os resultados completos do ano de 2016 no dia 22 de março agora. Então vamos comparar com os números do fechamento de 2014.

Em 2014, a receita fechou em 79 bilhões de yuans e em 2016, essas mesmas receitas chegaram a 152 bilhões de yuans, uma “leve” alta de 92%. O lucro operacional passou de 31 bilhões de yuans para 56 bilhões (+69%). O lucro líquido terminou 2014 em quase 24 bilhões de yuans. Em 2016 esse número foi de 41 bilhões (+71%). O lucro por ação foi de 2,5 yuans em 2014 e de 4,3 yuans em 2016.

A ação da Tencent fechou o dia 26/3/2015 a HKD 140,80 e terminou o último dia 24/3/2017 valendo HKD 225,20, uma alta de 60%.

Baidu (BIDU:nasdaq)

A Baidu é o principal serviço de busca chinês e possui outros diversos serviços online e de software.

A empresa divulgou os resultados referentes ao ano fiscal de 2016 no dia 23 de fevereiro de 2017.

As receitas totais no ano foram de 70,5 bilhões de yuans ante 49  bilhões de 2014, alta de 44%. O lucro operacional totalizou 10 bilhões de yuans frente a 12,8 bilhões dois anos antes (-22%). O lucro líquido atingiu 11,6 bilhões de yuans em comparação com 13,1  bilhões em 2014 (-11%).

A ação da Baidu fechou dois anos atrás cotada a U$ 205,44 e no último dia 24 de março atingiu o valor de U$ 168,26, uma queda de 18%.

JD.com (JD:nasdaq)

A JD é a maior empresa de comércio eletrônico chinesa em receita.

JD.comNo último dia 2 de março foram divulgados os últimos resultados referentes ao ano fiscal de 2016.

No ano de 2016, a receita total da empresa foi de 260 bilhões de yuans frente a 115 bilhões em 2014 (+126%). O prejuízo no ano foi de 3,5 bilhões de yuans no ano em relação a 5 bilhões dois anos antes.

A ação da JD há dois anos valia U$29,78  e fechou o último dia 24 de março no valor de U$ 31,26, uma alta de 5%.

BitAuto Holdings (BITA:nyse)

A BitAuto é um provedor de conteúdo para internet e serviços de marketing para a indústria automotiva chinesa.

A empresa divulgou os resultados referentes ao ano de 2016 no último dia 1º de março.

As receitas no ano foram de 5,7 bilhões de yuans, ante 4 bilhões em 2014, alta de 42%. O lucro bruto foi de 3,7 bilhões de yuans em comparação com 2,7 bilhões dois anos antes (+37%). O prejuízo líquido no ano foi de 291 milhões de yuans frente a 416 milhões de prejuízo em 2014.

A ação da BitAuto em 26 de março de 2015 fechou a U$ 50,65  e no último dia 24 de março terminou no valor de U$ 25,64, uma queda de 49%.

Vipshop Holdings (VIPS:nasdaq)

A Vipshop é o outlet virtual líder em vendas na China.

A companhia divulgou os resultados referentes ao ano de 2016 no dia 20 de fevereiro.

Em 2014, a receita atingiu U$3,7 bilhões e em 2016, a receita foi de U$8,1 bilhões, um aumento de 119%. O lucro operacional passou de U$ 136 milhões em 2014 para U$ 390 milhões (+186%). O lucro líquido terminou 2014 em U$ 137 milhões e 2016 em U$ 293 milhões (+113%).

A ação da Vipshop fechou o último dia 24 de março ao preço de U$ 13,80. Dois anos antes valia U$28,07, uma queda de 51%. Agora você deve estar se perguntando: “Como a ação de uma empresa que cresce tanto cai?” Aqui vai minha opinião A empresa cresceu acima entre 120 e 200% ao ano até 2014 e nos últimos 2 anos o crescimento foi na casa dos 30-40% ao ano. Acredito que o mercado precificava uma manutenção daquele crescimento astronômico que acabou não se confirmando e a ação caiu.

Qihoo (QIHU:nyse)

A Qihoo é uma empresa de softwares de segurança para PCs e smartphones e possui ainda um serviço de busca e navegador de internet.

A empresa sofreu uma fusão com várias outras companhias no dia 15 de julho de 2016 e se tornou uma subsidiária da True Thrive Limited. Por conseguinte, suas ações deixaram de ser negociadas em Bolsa.

Ao acionista detentor de ADS da Qihoo foi pago o valor de U$ 77,00, sendo que no dia 26 de março de 2015, cada uma fechou o pregão valendo U$53,00, uma alta de 45% em 1 ano e 4 meses.

NetEase (NTES:nasdaq)

A NetEase é uma companhia de internet voltada para jogos online.

No dia 15 de fevereiro a empresa divulgou os resultados referentes a 2016.

As receitas líquidas totais chegaram a U$5,5 bilhões, comparado com U$ 2 bilhões dois anos antes, alta de 175%. O lucro bruto foi de U$3,1 bilhões, frente a U$ 1,4 bilhões em 2014 (+121%). O lucro líquido terminou 2016 no valor de U$ 1,7 bilhões, sendo que em 2014 esse valor foi de U$ 766 milhões (+129%).

A ação da NetEase terminou o último dia 24 de março custando U$ 288,98, sendo que dois anos antes, a ação era negociada a U$101,46, uma alta de 184%. É uma empresa que tem superado as expectativas do mercado.

Netease

Netease. Esses são números que você gostaria de encontrar quando vê os resultados de uma ação em que você investe.

Conclusão

Como você pôde ver, há números bastante variados em relação aos resultados das principais empresas de internet na China. Entretanto, em geral, os resultados são positivos. Companhias maiores e mais antigas, como Alibaba e Tencent apresentam resultados mais em linha com suas dimensões, enquanto Vipshop e NetEase voam. Esta última já não é tão pequena assim, valendo hoje mais de 33 bilhões de dólares!

Outro fator interessante é que, exceto pela Tencent, as demais podem ser investidas pela compra de ações ou ADSs negociadas nas bolsas dos EUA. Não precisa ter especificamente acesso às bolsas de Shanghai ou Shenzhen.

Use os comentários abaixo para dizer o que você acha das empresas chinesas e se esses resultados fizeram você mudar de idéia ou reforçou suas opiniões sobre elas.