CFDs (Contratos por diferença): uma alternativa para potencializar os seus lucros

CFDs, do inglês Contracts for Difference ou Contratos por Diferença é um tipo de investimento inexistente no Brasil, mas muito popular no mercado internacional. Neste artigo você irá aprender o que são CFDs, como investir neles e verá ainda alguns exemplos de operações.

O que é um CFD?

Um Contrato por Diferença é um instrumento financeiro onde você procura lucrar nas diferenças de preço do ativo-alvo, sem ter que possui-lo. Ao invés de comprar uma ação e vendê-la mais caro no futuro, por exemplo, você apenas opera na diferença de preço do ativo entre o momento inicial e final da operação.

CFDs permitem que você faça operações em uma ampla série de ativos, tanto operando na alta, quanto na baixa. Caso você ache que o ativo desvalorizará, você vende o CFD para comprá-lo mais barato depois. Caso ache que haverá valorização, você faz a operação inversa. Dessa forma é um instrumento derivativo voltado para trades.

Sendo um contrato, o CFD é realizado entre você e um provedor. O resultado é, como já falado, a diferença entre o preço inicial da operação e o preço final, sendo paga em dinheiro para a outra parte assim que a operação for fechada.

Como o CFD é negociado com uma contraparte, ele não faz parte do mercado de Bolsa de Valores, mas diretamente entre os negociantes. Esse mercado é chamado OTC (over-the-counter). Além disso, é operado com margem, ampliando a flexibilidade do investimento.

É possível negociar diferentes classes de ativos:

  • Ações
  • Índices de Ações
  • Commodities
  • Forex
  • Bonds
  • ETFs e ETCs

O CFD varia na mesma proporção do ativo-alvo. O CFD do S&P 500 segue a mesma variação do índice de ações, tanto na alta, quanto na baixa.

Características importantes

Contrato contínuo ou de tempo definido

Podemos dividir os CFDs em duas categorias baseadas nas características dos ativos-alvo. A primeira é formada por contratos contínuos. São aqueles que não possuem prazo de vencimento definidos. São os CFDs de uma ação, ETF, ETC e da maioria dos índices de ações. A segunda são os CFDs com data de vencimento. São os contratos sobre commodities, forex e bonds. Caso o contrato vença e você queira manter a operação, é necessário rolar a operação para um vencimento posterior.

CFDMargem

Os CFDs são derivativos negociados na conta margem. Isso significa capacidade para operar alavancado, abrindo posições maiores do que o valor que você tem em conta. A margem é uma quantidade reservada de sua conta e usada par acobrir perdas potenciais de uma operação de CFD aberta. A quantidade necessária para permanecer na margem varia de ativo para ativo e de acordo com as condições de mercado no momento.

A liquidez e a volatilidade do ativo-alvo é que determinam o tamanho da margem necessária para o respectivo CFD. Quanto mais arriscado for  o ativo-alvo, maior será a garantia a ser depositada na conta margem.

Operar vendido

Também é possível operar um CFD na venda, onde você ganha com a desvalorização do ativo-alvo. Você ganha quando vende o CFD e recompra a um valor menor, fechando a operação com lucro. Entretanto, se o ativo subir e você precisar comprá-lo a um valor maior, haverá perda. Portanto, é fundamental planejar e executar bem os seus trades.

Fazer Hedge da carteira

Se você acha que sua carteira de investimentos irá passar por um período turbulento e perderá valor, você pode usar CFDs para minimizar essa desvalorização. Suponha que você queira fazer Hedge de sua carteira de ações, operando na venda o CFD correspondente ao índice S&P 500. A vantagem é que enquanto você mantiver posicionado, protegendo a carteira e mantendo as ações, você não perde os direitos a eventuais dividendos. Isso aconteceria se você decidisse vender as ações para evitar a queda.

Não é cobrado Stamp Duty

Stamp Duty é uma pequena taxa cobrada em algumas bolsas de valores no mundo, como Londres e Hong Kong. Como CFD é um derivativo, essa taxa não é cobrada na operação.

Ampla gama de mercados

Existem CFDs para milhares de ativos diferentes, incluindo ações, índices, moedas, commodities, taxas de juros, setores, etc.

Exemplos de operação

Compra

Se a sua análise indica que o preço da ação ou do ativo-alvo daquele CFD vai subir, você deve operar na compra lucrar.
CFDVamos supor que o preço da ação ABC custe U$50,00. Nessa ação, por exemplo, a possibilidade de alavancagem é de 20:1, ou seja, você só precisa de 5% do valor total para iniciar posição. Caso você queira operar na compra de 1000 CFDs, você precisa de U$2.500,00 na conta margem, com o valor total da operação na casa dos U$50.000,00.
A cada dia que você mantém a posição, é necessário pagar os juros de financiamento da conta margem. Assim, além do custo de corretagem, há uma cobrança de juros diária sobre a posição mantida. Em ativos europeus, por exemplo, é a taxa do LIBOR + 3 ou 3,5% ao ano. Para um dia de operação, basta dividir esses juros para o período diário, ou seja, não é um custo tão alto assim. Suponha que alguns dias depois o CFD suba até U$55,00. Aí você vende o CFD e fecha a operação. Como você havia comprado 1.000 CFDs e lucrou U$5,00 em cada, você obteve um lucro total de U$5.000,00 menos custos. E tudo que você precisou foi de apenas U$2.500 na conta margem, mostrando a possibilidade de alavancagem que existe com este instrumento.

Venda

No caso de venda, basta realizar a operação de maneira inversa. Um custo a mais envolvido na venda é o custo de empréstimo (borrowing cost) que varia de ativo pra ativo e pode até chegar a zero em ativos de altíssima liquidez. Também não é nada que inviabilize a operação.

Conclusão

O CFD é um instrumento que deve ser operado com cuidado e atenção, pois como em todo instrumento alavancado, o controle de risco é fundamental para evitar maiores prejuízos caso as coisas não andem como você previu. É necessário planejar bem as operações e seguir à risca o que foi determinado. Assim como nas operações usando-se a análise gráfica e opções, o fator emocional pode ser a diferença entre um grande lucro e um grande prejuízo.

Bibliografia:

MoneySense

Saxo Trading Academy

Investopedia