Mercado Futuro

/Mercado Futuro
Mercado Futuro 2017-08-10T18:11:41+00:00

Como operar mercado futuro no exterior: as bases fundamentais

Mercado futuro é uma parte ainda pouco conhecida e divulgada na área de investimentos pessoais. Entretanto, quando bem entendidos, podem contribuir para minimizar riscos e aumentar o rendimento da sua carteira de investimentos.

Neste artigo você irá ter uma visão geral do assunto, vai aprender o que são contratos futuros, suas características, os riscos, benefícios e como operar nesse mercado.

Como funciona

Assim como as opções e os CFDs, para operar no mercado futuro você se utiliza de contratos. Nada mais são do que um acordo entre duas partes, um comprador e um vendedor. O comprador tem a obrigação de comprar o ativo-alvo do contrato numa data (expiration date) e preço (futures price) específicos e o vendedor é obrigado a vender o ativo-alvo com os mesmos critérios.

Carteira de dividendos

Esse tipo de contrato começou há séculos atrás, quando os fazendeiros queriam “travar” o preço do seu produto entre a plantação e a colheita, para evitar que mudanças bruscas de preço pudessem comprometer os negócios. Por isso, são muito comuns os contratos de produtos agropecuários.

É chamado contrato futuro justamente pela entrega do ativo-alvo se dar em um momento no futuro e é um derivativo pois o valor do contrato depende ou é derivado do valor do ativo-alvo.

Pode ser usado tanto para fazer hedge de Mercado Futuro Milhoalguma posição em carteira, como para especulação. A operação  especulativa é quando você tentar montar operações baseadas em análise técnica ou fundamentalista, projetando e tentando aproveitar o movimento de preços. Também é um instrumento que permite alavancagem. Então é preciso muito cuidado e controle de risco para manejá-lo.

É possível negociar contratos futuros de uma série de ativos-alvo:

  • Agricultura e Pecuária (milho, soja, oléo, gado, leite, suco de laranja, madeira)
  • Energia (petróleo, gás natural, carvão)
  • Índices de ações (S&P 500, Nasdaq 100, Nikkei 225)
  • Moedas (euro, libra esterlina, iene)
  • Taxas de juros (treasuries, money markets, taxa de swaps)
  • Metais (ouro, prata, platina, cobre)

Esses contratos são padronizados no que se refere a quantidade, qualidade e data de vencimento. Pra cada tipo de ativo, algumas características são definidas. Por exemplo, um contrato futuro de ouro nos EUA é equivalente a 100 onças do metal (1 onça=31,1 gramas) e o grau de pureza deve ser de no mínimo 0,995.

Dependendo do tipo de ativo há um número maior ou menor de vencimentos. Os contratos de ouro possuem vencimento mensal e os de índices de ações, trimestral.

Quer ver um exemplo de operação?

Se você comprou, digamos, um contrato de S&P 500 por U$ 2.100 e na data de vencimento o valor dele for de U$2.200, você receberá a diferença, U$100, multiplicado pelo número de ativos-alvo dentro do contrato. Nesse caso cada contrato equivale a 250 vezes o índice. Então você receberá U$25.000. É isso mesmo, um investimento de U$2.100 se tornou U$25.000. Por outro lado, o vendedor terá que pagar esses U$25.000 pra você. Esse é o efeito da alavancagem e por isso essas operações devem ser feitas com cuidado.

Datas importantes

Futuro Euro DólarA data de entrega (delivery date) é a data final onde o vendedor do contrato deve entregar o produto ao comprador. A data do primeiro aviso (first notice date) é o dia a partir do qual o comprador será chamado a tomar posse do ativo-alvo referente ao contrato.

No caso dos participantes do mercado que realmente negociam os ativos-alvo (Physical Delivery), existem regras e locais próprios para a entrega e retirada de cada ativo. Entretanto, o mais comum é a troca de valores referentes à diferença de preço entre o preço do contrato e o preço do ativo no vencimento (Cash-Settlement), sem envolvimento do produto físico.

Existem ainda os traders de futuros, que não recebem e não entregam os ativos-alvo, nem esperam o vencimento. Eles costumam fechar a operação antes da first notice date. Muitos acabam “rolando” a operação para os meses seguintes, ou seja, recompram o que venderam com vencimento mais curto e vendem um contrato com vencimento mais longo.

Definições

“Prêmio” é o que o comprador do contrato paga para comprá-lo. Em geral é um valor um pouco acima do que o ativo-alvo é vendido no mercado. Quanto mais perto do vencimento, menor é o prêmio, até chegar a zero no vencimento.

Com contratos futuros é possível operar comprado (long) ou vendido (short). Quando você começa a desfazer a operação, ou seja, comprar o contrato que vendeu ou vender o contrato que comprou, essa operação é chamada de Offset.

“Tamanho do contrato” é a quantidade ativo-alvo negociada nele. No contrato de milho, por exemplo, cada contrato equivale a 5.000 bushels (1 bushel de milho=25,4kg) de produto.

Tick é a mínima variação de valor do contrato. O tick do contrato de milho é de 0,25 centavos (1/4 de centavo). Ao multiplicar o tick pelo tamanho do contrato (0,0025 dólares x 5.000 bushels), temos U$12,50. Isso significa que para cada centavo de mudança de preço do milho, a variação dos contratos será de U$50 (12,50 x 4).

Contrato Futuro Petroleo

Modelo de Contrato Futuro de Petróleo

Mini-Contratos

Os mini-contratos permitem que se invista com valores menores que o necessário para os contratos cheios. Permite então que se opere menor e ainda com menos alavancagem. Um dos mini-contratos de maior liquidez no mundo é o E-Mini de S&P 500, que negocia a 1/5 do valor do contrato cheio. No caso, o contrato cheio equivale a 250 vezes o índice, como já falado, e o mini equivale a apenas 50.

Análise Fundamentalista

A análise fundamentalista é o processo de avaliar um negócio ou mercado em seu nível financeiro mais básico ou fundamental. Ela avalia os indicadores econômicos que influenciam o valor de um dado negócio ou mercado. Esse entendimento acerca de informações passadas e presentes visa produzir cenários econômicos que servirão de base para as operações.

Num mercado livre e aberto, o preço é determinado pela atuação das forças de oferta e demanda. É um processo contínuo de informação e decisões de milhares de investidores e instituições, que se “encontram” no mercado financeiro.

Futuro PetróleoExistem muitos fatores fundamentais que direcionam o preço de um ativo. No caso de um índice de ações, como o S&P 500, ele é afetado por fatores macro-econômicos como o crescimento do PIB, a taxa de desemprego, a inflação, etc. Também é influenciado por fatores micro-econômicos como o lucro das empresas, alteração na distribuição dos dividendos e a carga tributária.

No mercado de petróleo, existem fatores macros que alteram a demanda pelo produto, mas em geral, as condições mais importantes são específicas, como a disponibilidade de estoques, a capacidade de transporte, refino, a descoberta de novos campos, técnicas de prospecção e perfuração e eventos geopolíticos envolvendo os países produtores.

Em geral é importante entender a dinâmica daquele produto, o balanço entre oferta e demanda, o funcionamento daquela indústria, o impacto das mudanças tecnológicas, o ambiente político e global relacionados a ele. São fatores em constante mudança e que devem estar sempre sendo reavaliados.

Importante observar que alguns mercados possuem preços intimamente ligados a outro. No caso de ações e títulos de renda fixa, eles costumam variar em sentidos opostos. Já o preço da gasolina segue no mesmo ritmo do preço do petróleo, de onde é derivado. Sabendo disso, é possível operar as diferenças (spreads) de preços entre os produtos.

Conclusão

Caso você se interesse pelo mercado futuro, um estudo mais aprofundado se faz necessário. Você deve não só saber os detalhes de cada contrato, seus valores e datas de vencimento, mas também entender como o respectivo ativo-alvo se comporta, seja índice, moeda ou commodity.

A operação com contratos futuros deve ser vista como mais uma peça na engrenagem de sua carteira de investimentos. Usá-los como Hedge em geral é menos arriscado do que tentar ganhar com operação especulativa, mas ambos são válidos para o investidor que sabe o que está fazendo.

Em todo caso, o cuidado deve ser redobrado, pois se trata de um instrumento que permite alavancagem. Assim, o controle de risco é fundamental para se obter sucesso no longo prazo.

Bibliografia:

CME Group

Investopedia

Saxo Trading Academy

Barchart

INVISTA NO EXTERIOR COM SEGURANÇA
Receba atualizações do site e material exclusivo diretamente no seu e-mail. Você irá aprender sobre diversos assuntos:
  • Abertura de conta no exterior
  • Investimentos internacionais
  • Abertura de empresa no exterior
  • Planejamento tributário
  • Planejamento sucessório
  • Proteção patrimonial
  • Negócios internacionais
  Seu e-mail jamais será compartilhado para outros fins.
ASSINE NOSSO CURSO
Você irá receber um e-mail a cada 2 dias com artigos selecionados ensinando como investir no exterior e explicando os perigos de manter todo seu patrimônio no Brasil.
Por favor, verifique seu e-mail agora
NEWSLETTER
Assine a newsletter e receba atualizações do site e material exclusivo diretamente no seu e-mail.
  Seu e-mail jamais será compartilhado para outros fins.