Essas 2 varejistas americanas estão voando em meio ao caos do setor

Varejistas

Veja porque a Home Depot e a Lowe’s são duas empresas que não foram derrubadas pelo comércio online

Em meio ao chamado Apocalipse do varejo, conforme já mostrei em artigo anterior, duas varejistas americanas com ações em bolsa permanecem firmes, fortes e lucrando muito.

A Home Depot (NYSE:HD) e a Lowe’s (NYSE:LOW) vêm apresentando aumento da receita, elevação dos lucros e oferecendo muitos dividendos a seus acionistas, enquanto muitas redes de lojas físicas estão fechando as portas.

Como explicar essa façanha?

Concorrer com a Amazon (NASDAQ:AMZN) não é tarefa fácil. Entretanto, o mercado onde estas duas empresas atuam parece não ter sido abalado pela gigante de Jeff Bezos.

É sobre elas que você irá ler agora.

O que essas empresas fazem?

A Home Depot e a Lowe’s atuam no chamado Home Improvement, que inclui produtos para construção, reforma, acabamento, decoração e artigos relacionados ao lar. São as equivalentes da Leroy Merlin e da Casa & Construção, que temos no Brasil.

A primeira diferença de uma loja como essas em relação ao comércio eletrônico são os produtos vendidos. Quem compra tinta, torneira,  piso, telha, cortina, porta, janela e afins quer ver o produto de perto, quem sentir a textura, a qualidade e quer ver as cores de maneira mais natural.

Fora que essas empresas ainda oferecem cursos para você mesmo fazer a instalação, pintura ou conserto. É o Do it yourself, ou faça você mesmo, que os americanos estão acostumados. Por outro lado, se o cliente quiser, é possível selecionar um profissional indicado pela loja para executar o serviço.

A outra diferença é a questão do atendimento. Construir ou fazer uma obra em casa não é tão comum quanto comprar sabonete. São atividades que se fazem poucas vezes na vida, então as pessoas não estão acostumadas. Neste momento, estar perto do cliente, indicando os produtos adequados e orientando a forma de usá-los é fundamental. É algo que a experiência fria da compra online ainda é incapaz de oferecer.

Um terceiro fator é a proximidade das lojas com os consumidores.  Com milhares de lojas espalhadas pelos Estados Unidos, as redes conseguem ainda aliar duas formas de compra online. Além das entregas tradicionais, que são beneficiadas pelo estoque mais próximo do cliente,  é possível comprar online e pegar o produto na loja, antecipando seu recebimento.

Agora que você já sabe o que elas vendem, veja algumas características de cada rede.

The Home Depot (NYSE:HD)

As duas primeiras lojas da Home Depot foram abertas em junho de 1979 em Atlanta, estado da Geórgia. Com mais de 5.500 metros quadrados e mais de 25.000 produtos eram muito maiores que qualquer loja do ramo nos Estados Unidos.

Seus fundadores, Bernie Marcus e Arthur Blank, haviam sido demitidos um ano antes e vislumbraram criar uma superloja onde o consumidor pudesse encontrar uma grande variedade de produtos para a casa, além de serem atendidos por uma equipe altamente qualificada.

Hoje a Home Depot possui 2.284 lojas e mais de 400 mil funcionários nos três países da América do Norte.

A ação da empresa é negociada na Bolsa de Nova Iorque e ela faz parte dos índices Dow Jones Industrial Average e S&P 500.

Os resultados do quarto trimestre e do ano fiscal de 2017 foram divulgados no dia 20 de fevereiro e, pela sexta vez consecutiva, os números bateram as expectativas dos analistas.

As vendas no ano de 2017 totalizaram 100,9 bilhões de dólares, uma alta de 6,7% em relação ao ano anterior. O lucro por ação foi de U$ 7,29, alta de 13% em relação a 2016. Tudo isso permitiu uma elevação de 15% nos dividendos trimestrais para U$ 1,03 por ação. É o nono ano consecutivo de aumento. O guidance para 2018 prevê ainda U$ 4 bilhões em recompras de ações e um aumento de 28% no lucro por ação.

Dois fatores macroeconômicos contribuíram para este resultado. A queda do desemprego e a elevação dos salários permitiram que as pessoas tivessem maior poder aquisitivo para reformar ou remodelar suas casas.

Abaixo a evolução dos números relativos a fluxo de caixa livre por ação, lucro por ação e dividendos por ação da Home Depot.

The Home Depot

Lowe’s (NYSE:LOW)

A Lowe’s foi fundada em 1946 na Carolina do Norte como uma típica loja de ferragens americana. Por comprar dos fabricantes e oferecer diretamente aos clientes, cortanto intermediários, a empresa ganhou reputação de preços baixos no boom pós-Segunda Guerra.

A empresa se expandiu para o Canadá em 2007 e para o México em 2010. Hoje conta com um total de 2.152 lojas e possui mais de 265 mil funcionários.

A empresa lançou suas ações na Bolsa de Nova Iorque no ano de 1979.

No último dia 28 de fevereiro, a companhia anunciou seus resultados referentes ao ano de 2017. As vendas totais no ano atingiram 68,6 bilhões de dólares, frente a 65 bilhões um ano antes, alta de 4%.O lucro líquido do ano ficou em 3,4 bilhões de dólares, sendo o lucro por ação de U$4,09. Um ano antes, os números haviam sido de 3,1 bilhões de dólares e U$ 3,47 por ação. Em se tratando de lucro ajustado (onde itens não recorrentes são retirados) a variação foi de U$3,99 em 2016 para U$ 4,39 em 2017.

Para 2018, a empresa projeta alta de 4% nas vendas e um lucro por ação entre U$5,40 e U$5,50, além da abertura de 10 novas lojas.

A ação faz parte do índice S&P 500 e além disso, por ter aumentado seus dividendos anual e continuamente há mais de 25 anos, ela também faz parte do grupo de Aristocratas dos Dividendos.

Veja a evolução dos números relativos a fluxo de caixa livre por ação, lucro por ação e dividendos por ação da Lowe’s:

Lowe's

Conclusão

Em meio ao banho de sangue do varejo norte-americano, essas duas empresas têm mostrado bastante resiliência em oferecer algo que o comércio online e a Amazon, por enquanto, não são capazes de fazer.

Não quer dizer que elas estejam imunes, mas sim que ofecerem esses tipos de produtos e serviços melhores que seus concorrentes, seja pelas lojas físicas, seja pela combinação com a loja virtual.

Nesse momento, é importante ao investidor escolher empresas que tenham diferenciais competitivos e fortes barreiras à entrada de concorrentes, algo que a Home Depot e a Lowe’s têm mostrado possuir.

Pra finalizar, veja o gráfico comparativo entre as duas empresas aqui abordadas e o ETF XRT, que acompanha as ações de varejo nos Estados Unidos, nos últimos 5 anos:

Home Depot Lowe's XRT

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Este post tem 6 comentários

  1. Avatar

    excelente artigo…

    saberia dizer se o comércio eletrônicos pra medicamentos engrenou nos EUA? Aqui no Brasil não deslancha…

    abraço,

    1. Investidor Internacional

      Olá cristiano,

      Não vejo o comércio online concorrendo tanto para ameaçar as drogarias físicas.

      No Brasil, eu compro dos dois jeitos. Tudo depende da necessidade e urgência do produto.

      Quando falam das drogarias americanas, o “medo” da Amazon é se ela abrir sua própria rede. Por outro lado, alguns acreditam que ela poderia adquirir alguém.

      Abçs!

  2. Avatar

    Fico impressionado com sua capacidade de fazer artigos objetivos, fáceis de compreender MAS com muito conteúdo!

    A análise que você fez sobre as duas empresas foi muito boa, principalmente no ponto que separam elas do ‘monstro papa concorrentes’ Amazon.

    Não é a toa que seu site faz tanto sucesso. Ele é mais do que merecido!

    Forte abraço!

  3. Avatar

    II,

    Dá uma olhada em GWW também.

Deixe uma resposta

Posts com maior repercussão

Fechar Menu