Atualização da Carteira Internacional – Novembro de 2015

//Atualização da Carteira Internacional – Novembro de 2015

Penúltima atualização do ano da carteira de investimentos internacionais

Mais um mês se passou e é hora de ver o que aconteceu com nossa carteira de investimentos.

Primeiramente, gostaria de convidá-los a seguir a nossa conta no Twitter.

Sempre tenho me deparado com algumas notícias ou informações, que por serem pontuais acabam não merecendo um tópico elaborado a respeito, mas que julgo serem interessantes. O Twitter vai servir exatamente para isso, distribuir essas informações de maneira mais ágil.

Pois bem. O mês de novembro foi de tranquilidade no mercado de câmbio. O Real permaneceu estável frente às principais moedas, exceto as européias, que acabando desvalorizando neste mês em relação à moeda brasileira. O Euro perdeu 2,1%, a Libra Esterlina 2,5% e o Franco Suíço 4,3%.

A carteira de ações apresentou leve valorização do ETF europeu (subiu 2,4% em moeda local). Os demais ativos apresentaram leve desvalorização, com destaque para BMO Asia High Dividend, que perdeu 4,2%.

Na renda fixa, os ETFs de Bonds em Euro e Libra Esterlina apresentaram discreta valorização, +0,5% e +2,2%. O destaque negativo ficou para iShares Global High Yield Corp Bond CHF Hedged, que caiu 2,5%.

Alocação de AtivosA carteira de REITs apresentou algumas quedas e uma boa parte dos ativos ficou estável. Os destaques positivos ficaram com os REITs canadenses que apresentaram leve valorização. Os destaques negativos foram Unibail-Rodamco, que caiu 4,3% e Suntec REIT, que caiu 6,6%.

Os metais preciosos, ouro e prata também fecharam em baixa, respectivamente 6,5% e 9,0%.

A carteira cotada em Reais apresentou queda de 2,0% no mês e alta de 41,1% no acumulado do ano.

O mês de novembro terminou com o Dólar dos EUA na maior cotação frente a uma cesta das principais moedas desde 2003.

Os dividendos recebidos nesse mês foram:

QDIV: U$0,3273 por ação – Total: U$ 113,90

BOND: U$ 0,39 por ação – Total: U$ 27,30 (-30%) = U$ 19,11

IEMB: U$ 0,4594 por ação – Total U$ 15,61

T82U: SGD 0,025 por ação – Total SGD 50,00

O: U$ 0,1905 por ação – Total: U$ 7,24 (-30%) = U$ 5,06

NNN: U$ 0,4350 por ação – Total U$ 20,01 (-30%) = U$ 14,00

OHI: U$ 0,56 por ação – Total U$ 26,88 (-30%) = U$ 18,81

HR_UN CAD 0,1125 por ação – Total CAD 11,02 (-25%) = CAD 8,26

SRU_UN CAD 0,1375 por ação – Total CAD 10,72 (-25%) = CAD 8,04

BLND: 7,09 pence (cents) por ação – Total: £ 10,91 (-10%) = £ 9,81

A avaliação global da carteira:

carteira internacional 2015

By | 2017-08-10T14:42:35+00:00 3 de dezembro de 2015|Carteira|7 Comments

7 Comments

  1. jpma1977 04/12/2015 at 11:29 - Reply

    Olá II,

    você fez vários ótimos posts em relação a bancos e corretoras internacionais. Gostaria de lhe fazer algumas perguntas.

    1) qual banco e/ou corretora(s) você utiliza em tuas operações?

    2) se investir numa empresa, por exemplo suíça, através de um broker americano, as açoes ficam custodiadas na bolsa suíça?

    obrigado

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 06/12/2015 at 16:37 - Reply

      Olá,

      A primeira pergunta eu não posso responder. 🙂

      A custódia das ações internacionais é um assunto mais complexo. Não existe uma entidade única como no Brasil que custodia tudo. Vai depender de uma série de fatores.

      Abçs!

      • jpma 08/12/2015 at 08:25 - Reply

        rsrsrsr blz

        obrigado!

  2. Rodolfo Oshiro 04/12/2015 at 20:28 - Reply

    É.. não tá facil nem aqui nem lá …. tirando que lá tem 41% de lucro rs … e dá uns trocos em moeda forte …

    Não conheço o mercado fora… mas … aparentemente muita coisa em topo histórico ..

    • Investidor Internacional
      Investidor Internacional 06/12/2015 at 16:40 - Reply

      Olá Rodolfo,

      Sim, alguns ativos alcançaram topo histório. Derwent London e Extra Space Storage são bons exemplos.

      Nunca se sabe até onde vai, mas o investidor de longo prazo precisa ter controle de risco, rebalancear a carteira e pensa nos fundamentos.

      Abçs!

      • Rodolfo Oshiro 12/12/2015 at 18:32 - Reply

        II,

        Não gosta dos etfs de reits? Por ex o VNQ?

        • Investidor Internacional
          Investidor Internacional 13/12/2015 at 10:42 - Reply

          Olá Rodolfo,

          Sim, é uma opção.

          Só acho que eles poderiam mesclar com REITs menores. Há uma alocação muito grande nos REITs grandes e pouca nos pequenos, que em geral apresentam maiores perspectivas de crescimento.

          Mesmo o foco não sendo no curto prazo, a seleção de 6 REITs americanos subiu até agora 1,87% no ano e o VNQ caiu 4,12%.

          Um ETF com alocação igual de 1% em 100 REITs seria bem interessante.

          Abçs!

Leave A Comment

INVISTA NO EXTERIOR COM SEGURANÇA
Receba atualizações do site e material exclusivo diretamente no seu e-mail. Você irá aprender sobre diversos assuntos:
  • Abertura de conta no exterior
  • Investimentos internacionais
  • Abertura de empresa no exterior
  • Planejamento tributário
  • Planejamento sucessório
  • Proteção patrimonial
  • Negócios internacionais
  Seu e-mail jamais será compartilhado para outros fins.
ASSINE NOSSO CURSO
Você irá receber um e-mail a cada 2 dias com artigos selecionados ensinando como investir no exterior e explicando os perigos de manter todo seu patrimônio no Brasil.
Por favor, verifique seu e-mail agora
NEWSLETTER
Assine a newsletter e receba atualizações do site e material exclusivo diretamente no seu e-mail.
  Seu e-mail jamais será compartilhado para outros fins.