Alocação de ativos para 2016 (Renda Fixa)

Veja quais os ativos de renda fixa da carteira de investimentos para 2016

Você já leu sobre a alocação em ações da nossa carteira de investimentos. Agora é hora de ver os ativos que compõem a alocação em renda fixa.

No total são 9 ETFs distribuídos em 3 continentes que são responsáveis por 25% da carteira total. Metade está distribuído em Dólar dos EUA e a outra metade em Euro, Libra, Dólar de Hong Kong e Renminbi.

Optou-se por fundos com duration reduzido e com Hedge para elevação das taxas de juros nos países desenvolvidos.

PIMCO Total Return ETF

É um fundo já presente na carteira de 2015. Possui gestão ativa e mais de U$ 2,6 bilhões em patrimônio. Visa alcançar o máximo retorno total do investimento consistente com a preservação do capital e gestão prudente dos títulos.

Alocação em Renda FixaInveste primariamente em títulos de alta qualidade, detentores do grau de investimento.Atualmente possui cerca de 44% do fundo atrelados a títulos do governo americano, 38% relacionados a títulos hipotecários e 19% de outros títulos com o grau de investimento. No momento, 7% dos títulos tem emissores brasileiros.

Em termo de transparência, o fundo publica diariamente um balanço de todas as posições, além de toda a distribuição por emissores, países e qualidade de crédito.

Distribui dividendos mensalmente e faz uma distribuição maior no mês de dezembro.

Market Vectors Fallen Angel High Yield Bond ETF

Este fundo visa replicar o índice BofA Merrill Lynch US Fallen Angel High Yield, composto por bonds de empresas abaixo do grau de investimento, emitidos em Dólares dos EUA e emitidos e negociados no mercado americano.

O termo Fallen Angel se refere a títulos de empresas que, quando da emissão, detinham o grau de investimento e que por algum motivo posterior, perderam a qualidade de crédito. A Petrobras e o governo brasileiro são dois fallen angels bem notórios atualmente.

O investimento nesse tipo de título costuma ter como base a compra de um título desvalorizado pela perda do grau de investimento, pagando assim juros maiores.

ProShares Investment Grade—Interest Rate Hedged ETF

Este ETF, administrado pela Proshares, é negociado na BATS, a terceira bolsa americana em volume de negócios envolvendo ações e ETFs, atrás somente da NYSE e NASDAQ.

Fornece exposição a uma ampla gama de títulos detentores do grau de investimento. Ao mesmo tempo, faz uso de Hedge com operações de Treasuries no mercado futuro de forma a não ser afetado por elevação nas taxas de juros. O objetivo do Hedge é levar o duration, que seria a sensibilidade dos títulos à mudança nas taxas de juros, a zero.

O fundo possui atualmente cerca de 445 títulos de renda fixa e distribui dividendos mensalmente.

PowerShares LadderRite 0-5 Year Corporate Bond Portfolio ETF

Administrado pela Invesco Powershares, este ETF é negociado na NASDAQ.

Investe em títulos de dívida de empresas, utilizando a estratégia de “Escada de Bonds”. O vencimento dos títulos estão distribuídos entre 0 e 5 anos. Em termos de qualidade de crédito, a quase totalidade dos títulos é detentora do grau de investimento. Quase 80% dos títulos estão classificados como A e Baa.

No total são cerca de 130 títulos no total, com cerca de 80% dos emissores sendo dos EUA, 10% do canadá e o restante nos demais países.

A distribuição de dividendos é mensal.

Taxa de Juros Renda FixaiShares Interest Rate Hedged 10+ Year Credit Bond ETF

Este ETF é administrado pela iShares e negociado na NYSE Arca.

Possui exposição em outro ETF da Empresa, o iShares 10+ Year Credit Bond ETF . Ao mesmo tempo, usa operações de swap em juros para mitigar o efeito da mudança nas taxas.

O ETF que compõe a carteira possui títulos emitidos em dólar, detentores do grau de investimento e com vencimento acima de 10 anos.

São quase 1.700 títulos no total e a distribuição de dividendos é mensal.

SPDR Barclays 3-5 Year Euro Government Bond ETF

Este ETF é negociado na Bolsa de Londres e é administrado pela State Street Global Advisors.

Em seu portfolio estão títulos soberanos de uma gama de países europeus, incluindo Áustria, Bélgica, Finlândia, França, Alemanha, Irlanda, Itália, Letônia, Holanda, Eslováquia, Eslovênia e Espanha.

São títulos emitidos em Euro e com qualidade de crédito dentro do grau de investimento. Os vencimentos, como o próprio nome diz, estão entre 3 e 5 anos.

No total são 57 títulos e a distribuição de dividendos é semestral.

iShares UK Gilts 0-5yr ETF

É um ETF emitido e adiministrado pela iShares e negociado na Bolsa de Londres.

Possui títulos emitidos em Libras Esterlinas pelo governo do Reino Unido e com vencimento máximo em 5 anos (predomínio é de títulos entre 3 e 5 anos).

Libra Esterlina Alocação em Renda FixaTítulos de curto e médio prazo são menos susceptíveis às mudanças nas taxas de juros.

A qualidade de crédito é a mesma no governo do Reino Unido, ou seja, AA.

No total são 13 títulos e a distribuição de dividendos é semestral.

iShares RMB Bond Index ETF

Este ETF é negociado na Bolsa de Hong Kong e é administrado pela iShares.

Possui exposição em títulos de renda fixa emitidos em Renminbi (Yuan) fora da China. Dentre os emissores estão o próprio governo chinês, agências, entidades supra-nacionais e empresas.

Sei que muitos torcem o nariz para a China, mas se formos avaliar de perto o país possui mais de U$ 3,2 trilhões em reservas internacionais. Parte disso é composta por quse 1,8 milhões de toneladas de ouro. Por outro lado, vejo muita gente caracterizando o Tesouro Direto como o último pilar de investimento seguro.

Como forma de melhorar a qualidade de crédito, limitou-se a quantidade de títulos não detentores do grau de investimento a 30%.

Em termos de vencimento cerca de 74% dos títulos vencem em até 3 anos.

Os títulos são emitidos em Renminbi, mas a negociação deste ETF em específico se dá em Dólar de Hong Kong. O ETF também é negociado em Yuan sob um outro código.

São 71 títulos no total e a distribuição de dividendos é trimestral.

Hong Kong China Renda FixaABF Hong Kong Bond Index Fund

Este fundo é emitido e administrado pelo HSBC e possui como objetivo seguir o índice Markit iBoxx ABF Hong Kong.

O índice compreende títulos de renda fixa predominantemente emitidos pelo governo de Hong Kong (>90%), com vencimento em até 10 anos. A qualidade de crédito é aquela do governo local, AA.

A distribuição de dividendos, se houver, é semestral.


Portanto, esses são os ETFs que compõem a carteira de renda fixa para 2016.

No próximo artigo, falarei sobre os ETFs alternativos e de REITs.

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Este post tem 20 comentários

  1. Avatar

    Gostaria de saber qual o código de negociação do “PIMCO Total Return ETF”. Fui pesquisar e achei vários fundos com o mesmo nome (I, II, III, etc.) e várias classes. Qual a que faz parte da sua carteira?

  2. Avatar

    Prezado II, boa tarde.

    Ótimo post.

    Apenas a título de curiosidade, qual é o retorno médio de um ETF desses de renda fixa?

    Por exemplo, o PIMCO total return historicamente vc sabe qual tem sido o retorno médio dele tanto em valores brutos como em valores líquidos (já tirando a inflação)?

    Obrigado.

    Um abraço

      1. Avatar

        Obrigado pela resposta II,

        vou conferir.

        Aproveitando, tb queria te perguntar: O que vc acha de bitcoins?

        Valeria a pena vc tb diversificar uma pequena parte nesta carteira?

        abraços

  3. Avatar

    Interessantes opcoes para renda fixa.. até porque são em moedas estrangeiras …

  4. Avatar

    Antes de mais nada, parabéns por compartilhar tanta informação de qualidade sobre investimentos internacionais, algo fora da realidade geral no Brasil.

    Nos ETFs High Yield gosto muito (e sou investidor) do JNK: baixo custo, porte bom com boa liquidez, grande diluição dos ativos e alta rentabilidade histórica consistente. Conhece? Qual o motivo da sua escolha do ANGL? Quais seus critérios gerais para seleção desse tipo de ETF?

    Abs,

    Felipe

    1. Investidor Internacional

      Oi Felipe,

      Fallen Angel é uma categoria especial de junk bonds. São empresas quetinham grau de investimento na ocasião da emissão.

      Veja o vídeo que coloquei. Explica tudo.

      Abçs!

  5. Avatar

    Prezado Investidor Internacional, boa noite.

    Tenho acompanhado a sua estratégia e achado bastante interessante.

    Gostaria de tirar 2 dúvidas:

    1) Para fazer rebalanceamento da carteira você estipulou um critério temporal ou um critério de % ?
    Por exemplo, determinou que 1 vez por ano no final do exercício vai balancear todos os percentuais até eles ficarem nos valores predeterminados?
    Ou, fixou que quando atingirem acima de determinada quantia vc iria imediatamente vender para comprar o que ficou para trás? Exemplo: Um ativo que subiu 50% do percentual de origem vc vende e rebalanceia. Se vc tinha determinado que precisava ter 20% em stocks e agora vc está com 30%, então vc atingiu os 50%, vendei este excedente para fazer o rebalanceamento da carteira.

    2) A segunda dúvida é sobre as consequências do rebalanceamento.
    Toda vez que vc vende um ativo mesmo para comprar outro, vc está girando patrimônio (igual o Bastter diz).
    Isso faz com que vc tenha um gasto adicional com despesas e tributação. Tais fatores reduzem a rentabilidade.
    Como vc enxerga esta questão?

    Obrigado.

    Parabéns pelo ótimo site.

    Um abraço

    1. Investidor Internacional

      Olá Fernando,

      1) Eu usei o critério temporal, com rebalanceamento anual. Também é possível usar o critério das porcentagens como no Portfolio Permanente. Vai de cada investidor.

      2) O rebalanceamento é uma das maneiras mais eficientes de você vender ativos mais próximos ao topo e comprar ativos mais próximos ao fundo. É o tipo da estratégia que se feita de forma automática traz resultados. Quem, por exemplo, na virada de 2015 pra 2016 aplicou a estratégia, basicamente vendeu dólar e renda fixa e comprou ação e fundo imobiliário. Veja o resultado! Reduziu alguma coisa a rentabilidade ou aumentou de forma brutal? Vender não é crime. Se feito de maneira planejada, os resultados compensam.

      Abçs!

      1. Avatar

        Obrigado pela resposta Investidor.

        Realmente faz bastante sentido.

        Podem até ocorrer gastos com taxas, impostos, etc.
        Porém, o ganho com o rebalanceamento ao vender um ativo supervalorizado e comprar um ativo barato é muito maior. Sem contar nos outros benefícios como o gerenciamento de risco através do equilíbrio na diversificação.

        Um abraço.

  6. Avatar

    ola ,gostaria de saber ,se esses investimentos em renda fixa, são na verdade ações que pagam dividendos ou debentures

  7. Avatar

    Eu tenho uma pergunta bem burra, porém li tudo do site e não achei a resposta.

    Digamos que eu tenho um dinheiro X. Por acaso, se eu não quiser me preocupar com nada disso e simplesmente “emprestar” o montante X pra alguém e receber uma porcentagem de X sem que eu possa sacar o montante X.

    Isso é uma trust?

      1. Avatar

        Olá, Bom Dia
        Eu li o artigo, pensei que o que eu descrevi acima fosse um tipo de trust. Mas a minha pergunta é. Se o que eu descrevi não é uma trust seria o que? Existe esse tipo de investimento? Um investimento onde eu vou alocar meu dinheiro em um banco, por exemplo, e este me devolve, mensalmente, uma porcentagem sobre o montante alocado. Como se fosse uma poupança, porém sem a possibilidade de retirar o montante depositado.

  8. Avatar

    Parabéns pelo post. Pergunto: Investindo em Bonds dos EUA através de ETFs, posso sacar o dinheiro a qualquer momento? Pergunto porque pretendo deixar um dinheiro na Renda Fixa em corretora americana, aplicada em títulos do governo americano, mas com resgate imediato, em caso de um crash na Bolsa Americana, pois pretendo comprar ações, nesse caso. Pode me citar alguns desses ETFs com essas característica de renda fixa, para imediato resgate para comprar ações em caso de um crash no Mercado acionário dos EUA? Obrigada se puder me esclarecer

Deixe uma resposta

Posts com maior repercussão

Fechar Menu