Compre os Estados Unidos. Eu compro.

Estados Unidos

Veja o que Warren Buffett escreveu no auge da crise financeira de 2008 nos Estados Unidos

No artigo de hoje, resolvi resgatar um artigo antigo escrito pelo Warren Buffett no ápice da crise financeira de 2008 para que possamos tentar traçar um paralelo com o Brasil de dois anos para cá.

Artigo resumido e adaptado da publicação original de Buffett, publicado no The New York Times no dia 16 de outubro de 2008:



Omaha, Nebraska

O mundo financeiro está uma bagunça, tanto nos Estados Unidos quanto no exterior. Seus problemas estão afetando a economia geral. No curto prazo, o desemprego aumentará, a atividade empresarial ficará mais fraca e as manchetes continuarão assustadoras.

Então, eu tenho comprado ações americanas. Estou falando da minha conta pessoal, em que eu anteriormente possuía apenas títulos do governo dos Estados Unidos. Se os preços continuarem atrativos, meu patrimônio líquido fora da Berkshire será logo 100% formado por ações de empresas dos Estados Unidos.

Por quê?

Uma regra simples dita a minha compra: Tenha medo quando os outros são gananciosos e seja ganancioso quando os outros estiverem temerosos. E, com certeza, o medo agora é generalizado, afetando até mesmo investidores experientes. Mas os medos em relação à prosperidade a longo prazo das muitas empresas sólidas da nação não fazem sentido. Essas empresas de fato sofrerão soluços agora, como sempre aconteceu, mas a maioria das grandes empresas estabelecerá novos recordes de lucro daqui a 5, 10 e 20 anos.

Deixe-me ser claro em um ponto: não posso prever os movimentos de curto prazo do mercado de ações. Eu não tenho a menor idéia de como estará as ações daqui um mês ou um ano. O que é provável, no entanto, é que o mercado suba, talvez substancialmente, muito antes de qualquer sentimento ou a economia aparecer.

Durante a Grande Depressão, o índice Dow Jones atingiu seu nível mais baixo em 8 de julho de 1932. As condições econômicas, no entanto, continuaram se deteriorando até que Franklin D. Roosevelt assumiu o cargo em março de 1933. Naquela época, o mercado já tinha subido 30%. Ou pense nos primórdios da Segunda Guerra Mundial, quando as coisas estavam indo mal para os Estados Unidos na Europa e no Pacífico. O mercado chegou ao fundo em abril de 1942, bem antes dos Aliados virarem o jogo. Em suma, a má notícia é a melhor amiga de um investidor. Permite que você compre uma fatia do futuro da América a um preço reduzido.

A longo prazo, as notícias do mercado de ações serão boas. No século XX, os Estados Unidos suportaram duas guerras mundiais e outros conflitos militares; depressão; recessões e pânicos financeiros; choques do petróleo; uma epidemia de gripe; e a renúncia de um presidente em desgraça. Por outro lado, o índice Dow Jones subiu de 66 para 11.497 pontos.

Você poderia pensar que teria sido impossível para um investidor perder dinheiro durante um século marcado por um ganho tão extraordinário. Mas alguns investidores fizeram. Os infelizes compraram ações apenas quando sentiram conforto ao fazê-lo e depois começaram a vender quando as manchetes os deixavam enjoados.

Hoje as pessoas que estão em ativos de baixo risco se sentem confortáveis. Não deveriam. Elas optaram por um terrível ativo de longo prazo, que praticamente não paga nada e que certamente deprecia em valor. De fato, as políticas que o governo seguirá em seus esforços para aliviar a crise atual provavelmente se mostrarão inflacionárias e, portanto, acelerarão a queda no valor real do dinheiro.

As ações quase certamente superarão a renda fixa na próxima década, provavelmente em um grau substancial. Aqueles investidores que se apegam agora ao dinheiro estão apostando que podem, com o tempo, poupar tempo para se afastarem dele. À espera do conforto das boas notícias, eles estão ignorando o conselho de Wayne Gretzky: “Eu patino para onde o disco vai estar, não para onde ele esteve.”

Não gosto de opinar sobre o mercado de ações, e novamente enfatizo que não tenho ideia do que o mercado fará no curto prazo. No entanto, vou seguir o exemplo de um restaurante que abriu em um prédio vazio e depois anunciou: “Coloque sua boca onde estava seu dinheiro”. Hoje, meu dinheiro e minha boca dizem ações.

Warren E. Buffett é executivo-chefe da Berkshire Hathaway



Conclusão

No dia em que Buffett escreveu este artigo o S&P 500 fechou a 946 pontos, tendo a mínima do pregão em 865 pontos. Na sexta-feira passada, o índice fechou a 2.833 pontos. Três vezes mais. O Dow Jones fechou a 8.979 pontos e na sexta-feira passada estava 25.313 pontos. Quase o triplo. O índice Nasdaq Composite havia fechado aquele dia em 1.717 pontos e na sexta passada fechou a 7.839 pontos. Quatro vezes e meia maior.

Diante disso, gostaria de deixar algumas perguntas para você responder e podermos discutir nos comentários:

Por que Buffett agiu com tanta convicção quando a bolsa americana colapsou em 2008 e não quando a bolsa brasileira colapsou no começo de 2016?

Você acha que os Estados Unidos possuem algum diferencial competitivo que o Brasil não tem para que saia das crises mais facilmente?

Você acha que o Brasil está no momento em que todos estão sendo temerosos?

Você acha que os Estados Unidos estão no momento em que todos estão sendo gananciosos?

Existe algum “Warren Buffet” na Venezuela ou na Grécia?




Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Este post tem 14 comentários

  1. KKKK. Se não temos Buffets na Venezuela ou na Grecia?! Tambem não temos por aqui porque se tratam de planetas economicos e culturais muito diferentes. Temos muito menos empresas em nossa bolsa e praticamente não existem empresas altamente inovadoras, talvez no maximo copiadoras. Não tem muito o que pensar, é tirar pelo menos uma parte do seu suado dinheirinho destas paragens.

    1. Investidor Internacional

      Olá Marcos,

      Bem por aí. Nossa economia anda com o freio de mão puxado.

      Por outro lado, temos grandes gestores de ações no Brasil que tem conseguido fazer milagre na seleção de ações.

      Só que o Brasil não é aquele país onde se consegue ficar comprado por décadas. As oportunidades vêm e vão.

      Abçs!

  2. Olá, moro na Irlanda e leio sempre seus artigos. Meu teclado nao tem acentos e desde já peco desculpas por isso. Enfim, rs… engracado é que moro aqui na Europa em um país que ve um breve possbilidade de crise de super aquecimento com uma economia crescendo muito mais rápido que os alicerces que lhe dao sustentacao e ainda assim tenho a maior parte dos meus investimentos concentradas no Brasil e em renda fixa. Rs… mas isso é em sua maior parte por conta de compreender melhor os investimentos no Brasil (e saber onde se coloca o seu dinheiro é muito imporante né) e também por conta do meu perfil de investimento. Mas tenho outras coisas até mais arriscadas no meu portfólio que fogem a essa linha de raciocínio. Enfim, esse mes estou para escolher meu primeiro FIA ou FII. Quanto as perguntas, creio que o Warren Buffet levou em consideracao a “teoria do eterno retorno” (ou outro nome que leve a mesma ideia) onde ele enxerga que a crise é na verdade um mal funcionamento do sistema, mas que como todo universo tem também seu poder de resiliencia e se auto equilibrar. Agora cada país em sua estrutura e cultura, assim como cada sistema tem seu próprio tempo de resiliencia. Sem duvidas a capacidade do Brasil está bem abaixo da dos EUA, mas ambos possuem e vao alcanca-la em algum momento. Face ao momento de eleicao e incertezas politicas e vindo de um governo já problemático, nao seria dificil de apontar a existencia de medo diante dos investidores brasileiros, já o tempo que vai levar para o IBOVESPA alcancar o tao falado 120 mil pontos e o Brasil crescer assim como cresceu com o plano Real., eu já nao sei… mas eu também compro os EUA com certeza diante de uma analise racional de investimento. Abracos….

    1. Investidor Internacional

      Olá Marcus,

      Obrigado pelo excelente comentário! Nem precisou de acentos. 🙂

      Interessante que vejo muito isso. Brasileiros que moram fora e quem mantêm os investimentos no Brasil.

      Acredito que seja pelo que você falou, o conhecimento, e também a conveniência.

      Você está vendo de perto a qualidade da economia da Irlanda, que cresce muito forte. Aqui no Brasil é o oposto. Economia patina e a desconfiança é geral. Essa situação tem pelo menos uns 4 ou 5 anos.

      Quer saber como isso se reflete no mercado de ações? ETF de Brasil (EWZ) rendendo -53% em dólar desde 2010 e ETF de Irlanda (EIRL) rendendo +87% no mesmo período.

      Veja a destruição do patrimônio provocada por manter os investimentos no Brasil.

      Abçs!

  3. Obrigado por aceritar e elogiar o comentário. Eu postei recentemente em minha página do Facebook (Intercambio & Financas – https://www.facebook.com/intercambioefinancas/) uma matéria traduzida do Independent.ie falando sobre esse super aquecimento. Eu quis chamar atencao para os brasileiros justamente sobre essa diferenca de momentos apontada por voce também nesse comentário (eu nem sabia dessa dos ETFs). E uma coisa que eu quis chamar atencao também é sobre a importancia do equilíbrio e que nao adianta crescimento a qualquer custo, pois até esse vem carregando de novos problemas como a Irlanda vive hoje de crise imobiliária, valores dos seguros veiculares 3x o valor do carro e alguns outros mais que vem junto com o aumento da populacao e ainda mais quando se há tanta mistura de culturas como ocorre nessa cidade cosmopolita.
    Mas, de fato nao sou daquelas brasileiros que vivem reclamando de barriga cheia, muito pelo contrário, acho a Irlanda um excelente exemplo de capitalismo que funciona e traz um assistencialismo que nao chega perto de socialismo muito menos comunismo (bate na madeira, kkk)…. mas a qualidade dos servicos publicos aqui ofertados, a forca da moeda, a qualidade de vida num geral aqui para todos é sim invejável…. eu nao sou nenhum super rico, mas levo uma vida tranquila… nao tenho mansao em nem ferrari (afinal nao ofereco um produto ou servico que me permita te-lo) mas tenho uma apartamento legal para morar e um carro para me locomover pelo lindos lugares da Irlanda. Um sonho (longe de ser utópico, mas de fato bem dificil de ser alcancado) que almejo para o nosso Brasil.
    O preco (alto por sinal) que pago é disntancia da família e amigos. Abracos

  4. Eu acho que dá pra fazer um paralelo, embora no Brasil sejam pouquíssimas as empresas que dá pra falar em comprar mesmo no olho do furacão, pois a maioria das empresas da nossa bolsa são bem fracas e de resultados bastante voláteis.

    Nas minhas análises apenas coisa de 5/6 ações da bovespa eu compraria de olho fechado e para longo prazo.

    1. Investidor Internacional

      Olá Luiz,

      Concordo que temos pouquíssimas empresas, mas temos grandes empresas também.

      A meu ver, o fato da nossa economia ser engessada e lenta devido aos custos, burocracia e interferência governamental impede a criação de valor e a recuperação nos momentos de crise.

      A meu ver as crises brasileiras têm muito mais o dedo do estado que as crises americanas.

      Abçs!

  5. Por que Buffett agiu com tanta convicção quando a bolsa americana colapsou em 2008 e não quando a bolsa brasileira colapsou no começo de 2016?

    Resposta: Porque ele não é louco. Juntando umas 3 empresas americanas dá mais que a bolsa brasileira toda. A cultura é diferente e ele sabe que nos Estados Unidos, aquelas empresas que ele conhece bem, já estavam lá quando ele nasceu e no Brasil é difícil ter uma empresa com mais de 50 anos de existência e com constância nos pagamentos dos dividendos. Sem considerar corrupção ne.

    Você acha que os Estados Unidos possuem algum diferencial competitivo que o Brasil não tem para que saia das crises mais facilmente?
    Resposta: Tem, o Povo!

    Você acha que o Brasil está no momento em que todos estão sendo temerosos?
    Dúvido! No Brasil ninguém tem tanta cautela assim. Falta mesmo é investidores.

    Você acha que os Estados Unidos estão no momento em que todos estão sendo gananciosos?
    Resposta: Hoje eu acho que sim mas fica difícil dizer quando se vê empresas crescendo a cada trimestre junto com a economia. Alguma hora vai ter que ter um freio.

    Existe algum “Warren Buffet” na Venezuela ou na Grécia?
    Essa foi pegadinha do malandro né 😂😂😂

    1. Investidor Internacional

      Olá BPM,

      Até que enfim alguém que respondeu todas as questões. 🙂

      Você tem razão. O número de empresas americanas que já passou por guerras, crises econômicos e outros problemas é maior que o das empresas brasileiras listadas em bolsa.

      Abçs!

  6. O problema do Brasil antes de tudo me parece que é MENTALIDADE. Para cada pessoa que quer fazer alguma coisa decente aqui, tem outras 10 que fazem o possível para atrapalhar, em qualquer área. Enquanto vigorar essa mentalidade de “não importa o quanto eu esteja mal, desde que os outros estejam piores” não podemos pensar em ser um país minimamente decente.

  7. Investidor internacional e demais leitores, eu sou iniciante em ações (comecei há cerca de um ano) e pretendo começar a investir no exterior. Mas fico pensando se estamos em um bom momento (o Dolar subiu e a bolsa está com múltiplos mais altos) o que vcs pensam a respeito?
    Obrigado

    1. Investidor Internacional

      Olá Fernando,

      Ainda é possível comprar ações a bons preços, claro que o mercado de forma geral está bem valorizado já.

      Por outro lado, é importante ver uma carteira de investimentos como um todo. Nada impede você de começar comprando ativos de renda fixa e ir adquirindo ações aos poucos como forma de reduzir riscos.

      Abçs!

Deixe uma resposta

Postagens mais lidas

Postagens Recentes

Fechar Menu
INVISTA NO EXTERIOR COM SEGURANÇA
Receba atualizações do site e material exclusivo diretamente no seu e-mail. Você irá aprender sobre diversos assuntos:
  • Abertura de conta no exterior
  • Investimentos internacionais
  • Abertura de empresa no exterior
  • Planejamento tributário
  • Planejamento sucessório
  • Proteção patrimonial
  • Negócios internacionais
  Seu e-mail jamais será compartilhado para outros fins.
Torne-se um investidor à prova de crises!
No Guia do Investidor Internacional você aprenderá
  • Abrir uma conta bancária no exterior
  • Proteger seu patrimônio em um país seguro
  • Aplicar nos melhores investimentos do mundo
  • Ter renda em dólar ou outra moeda forte
  • Tudo perfeitamente legal e longe da instabilidade do Brasil
  • Material enviado com sucesso. Abra seu e-mail agora! Se não estiver na caixa de entrada, pode ter caído no spam.
    BAIXE GRÁTIS
    Receba agora o Guia do Investidor Internacional gratuitamente.
      Seu e-mail jamais será compartilhado para outros fins.
    Preencha seus dados para receber inteiramente grátis o Guia do Investidor Internacional
    *Seu e-mail não será compartilhado para outros fins.
    Material enviado com sucesso. Abra seu e-mail agora! Se não estiver na caixa de entrada, pode ter caído no spam.
    Guia da Bolsa de Nova Iorque
    A Bolsa de Nova Iorque é a maior bolsa do mundo em todos os aspectos

    Possui mais de 200 anos de história e 2.400 ações listadas

    Nela são negociadas ações e opções das maiores empresas do mundo
    É hora de investir nos Estados Unidos!
    No Guia da Bolsa de Nova Iorque você aprenderá:
    • A história da NYSE
    • Todos os segmentos de negociação atuais
    • O número de negócios diários e a liquidez dos ativos
    • As 20 maiores ações negociadas
    • Uma lista com 10 corretoras para você começar a investir agora mesmo
    Material enviado com sucesso. Abra seu e-mail agora! Se não estiver na caixa de entrada, pode ter caído no spam.
    Preencha seus dados para receber inteiramente grátis o Guia da Bolsa de Nova Iorque
    *Seu e-mail não será compartilhado para outros fins.
    Material enviado com sucesso. Abra seu e-mail agora! Se não estiver na caixa de entrada, pode ter caído no spam.
    Preencha seus dados para receber inteiramente grátis o Guia da NASDAQ
    *Seu e-mail não será compartilhado para outros fins.
    Material enviado com sucesso. Abra seu e-mail agora! Se não estiver na caixa de entrada, pode ter caído no spam.
    Guia da NASDAQ
    A NASDAQ é a maior bolsa de tecnologia do mundo

    Fundada em 1971 como a primeira bolsa eletrônica do mundo

    Possui mais 3.900 ações listadas, incluindo Estados Unidos e Europa
    É hora de investir nos Estados Unidos!
    No Guia da NASDAQ você aprenderá:
    • A história da bolsa
    • Os principais índices acionários
    • As 20 maiores ações negociadas
    • Uma lista com 10 corretoras para você começar a investir agora mesmo
    Material enviado com sucesso. Abra seu e-mail agora! Se não estiver na caixa de entrada, pode ter caído no spam.
    Preencha seus dados para receber inteiramente grátis o e-book "A Pirâmide das Finanças Pessoais"
    *Seu e-mail não será compartilhado para outros fins.
    Material enviado com sucesso. Abra seu e-mail agora! Se não estiver na caixa de entrada, pode ter caído no spam.
    Preencha seus dados para receber inteiramente grátis o e-book "A Pirâmide dos Investimentos"
    *Seu e-mail não será compartilhado para outros fins.
    Material enviado com sucesso. Abra seu e-mail agora! Se não estiver na caixa de entrada, pode ter caído no spam.
    Melhor ganhar em Dólar do que perder em Real!
  • Abrir uma conta bancária no exterior
  • Proteger seu patrimônio em um país seguro
  • Aplicar nos melhores investimentos do mundo
  • Ter renda em dólar ou outra moeda forte
  • Tudo perfeitamente legal e longe da instabilidade do Brasil
  • Material enviado com sucesso. Abra seu e-mail agora! Se não estiver na caixa de entrada, pode ter caído no spam.
    No Guia do Investidor Internacional você aprenderá
    Drop a line.
    This is Layered Popups' version of Lorem Ipsum. Proin gravida nibh vel velit auctor aliquet. Aenean sollicitudin, lorem quis.
    2016 (C) All rights reserved.