5 passos para investir como Peter Lynch

Peter Lynch

Descubra as 5 etapas de investimento de um dos maiores gestores de todos os tempos

Peter Lynch é um dos mais famosos e bem-sucedidos gestores de fundo de ações americano. Como gestor do Magellan Fund da Fidelity Investments entre 1977 e 1990, Lynch alcançou um retorno anual médio de 29,2%, mais que o dobro do índice S&P 500, tornando este o fundo de melhor desempenho do mundo. Durante seus 13 anos à frente do fundo, os ativos sob gestão aumentaram de 18 milhões para 14 bilhões de dólares.

Um dos defensores do investimento em valor, Lynch escreveu e foi coautor de vários livros sobre investimento, incluindo seu maior sucesso One Up on Wall Street (traduzido no Brasil como O jeito Peter Lynch de Investir). Ele cunhou uma série de mantras bem conhecidos no universo dos investimentos, como “invista no que você conhece” e as tão desejadas tenbaggers (empresas cujo valor se multiplicam por 10).

Hoje, Lynch é considerado uma lenda no que se refere a gestão de carteira de ações. Ele consegue traduzir fórmulas de investimento em uma linguagem que qualquer investidor é capaz de entender e diz que as pessoas comuns podem ter um bom desempenho no mercado de ações se seguirem alguns princípios.

No artigo de hoje, eu mostrarei 5 passos para que você também invista com um pouco da sapiência de Peter Lynch.

Conheça o que você comprou

Peter Lynch criou o famoso ditado “saiba o que você possui e por que você o possui”. Ele diz que você deve investir apenas em empresas que você conheça e entenda como elas ganham dinheiro. Afinal de contas uma ação é um pedaço da propriedade de uma empresa. Você deve estudar essas empresas e saber tudo sobre seus produtos e serviços e por que ela vai continuar crescendo nos próximos anos. Você jamais deve investir apenas na esperança de que a ação suba.

Se você não consegue explicar por que possui uma ação para uma criança de 10 anos, em até dois minutos, você não deve possuí-la.

Sugiro que depois leia o artigo Companhia maravilhosa de Warren Buffett para entender mais sobre este assunto.

Atente-se ao que está à sua volta

Peter Lynch credita muito de seu sucesso a sua esposa Carolyn, que frequentemente comentava sobre os movimentos de varejo e produtos que estavam fazendo sucesso. Ele acreditava que as pessoas normais tinham uma vantagem em estar mais perto das empresas (e de seus produtos e serviços) ao perceber quais as tendências e agir de acordo com elas.

Em sua carreira de gestor, ele aproveitou o sucesso de empresas americanas do dia-dia, como Taco Bell e Dunkin Donuts. Uma das histórias que ele conta em seu livro é sobre o dia que a sua mulher comentou que ela estava gostando de uma meia-calça que era vendida dentro de uma embalagem em formato de ovo. Era a calça L’eggs. Ao pesquisar sobre a fabricante, a Hanes Company, Lynch viu que seria um excelente negócio e a partir da primeira compra, as ações multiplicaram por 30.

É claro que certas impressões sobre produtos e serviços de empresas americanos podem não ser tão fáceis para o investidor brasileiro, mas dado que há muitas companhias atuando internacionalmente e por meio da internet, que o número de opções não é tão pequeno assim.

Diversifique

Por mais que você confie em suas análises, é sempre importante diversificar, pois você pode eventualmente estar errado ou um cisne negro pode surgir e atingir aquela ação que você está superexposto em cheio.

Uma boa carteira é aquela que combina uma lista de boas ações e bons títulos de renda fixa, combinando proteção e estabilidade, com oportunidades de crescimento.

Para você ter uma ideia, o fundo Magellan à época de Lynch chegou a possuir mais de 1.400 ações diferentes.

Categorize as ações

Um dos modelos mais famosos de Lynch foi a categorização de ações fora daquilo que comumente se usa. Ao invés de separar pelo tamanho ou setor de atuação, ele focava no crescimento e pontos específicos.

Essas são as 6 categorias de ações segundo Peter Lynch:

Slow growers: são empresas de grande capitalização de mercado, cujos ganhos, se não estáveis, crescem a uma taxa inferior à da economia. Seus preços de mercado não flutuam muito, portanto, não são muito lucrativos quando se trata de ganho de capital. Mas eles oferecem altos dividendos, tornando-as adequadas para investidores de baixo risco.

Stalwarts: são grandes empresas com fundamentos sólidos, o que as torna muito resistentes às incertezas econômicas. Apesar de seu modesto crescimento de lucro, elas são empresas bem conhecidas e respeitáveis aos olhos do público, são de risco relativamente baixo e podem se recuperar rapidamente de recessões.

Fast Growers: essas empresas podem não ser tão grandes ou tão fortes financeiramente quanto as anteriores, mas têm um potencial de crescimento bem acima da média a cada ano. Algumas podem gerar um retorno acima de 100% em apenas alguns anos. Entretanto, esse crescimento deve ser impulsionado pelas receitas e lucros gerados pela expansão dos negócios e não pela compra e venda de ativos. Uma vantagem de investir nessas ações é que você pode mantê-las enquanto elas mantiverem as altas taxas de crescimento.

Cyclicals: ações cíclicas são empresas cujas vendas e lucros aumentam e diminuem de maneira mais ou menos previsível. Elas passam por episódios de expansão e contração, pois sua capacidade de gerar lucros é altamente sensível a certos fatores externos, como o preço de commodities (petróleo, carvão, produtos agrícolas) e a atividade econômica (imóveis).

Asset Plays: são empresas geralmente possuem ativos de alto valor, como imóveis ou ações de outras empresas, como a Berkshire Hathaway, a holding de Warren Buffett que possui ações de dezenas de empresas.

Turnarounds: são empresas que sofreram perdas graves ou quase faliram devido a maus investimentos ou falta de liquidez, mas estão em processo de recuperação. Se essas empresas pagarem suas dívidas e reestruturarem com sucesso seus negócios, podem retomar bem as atividades e voltarem a ter lucro, o que levaria a uma forte alta das ações.

O índice PEG

O índice PEG foi popularizado por Peter Lynch e é um dos múltiplos principais que ele utilizava na análise das ações.

PEG significa Price/Earnings/Growth, ou seja, é o índice Preço/Lucro dividido pela taxa anual de crescimento do lucro.

Segundo Lynch, PEG acima de 1 mostra que a ação está cara e abaixo de 1 que está barata.

Uma ação de alto P/L pode estar barata desde que o crescimento esperado para ela justifique este valor mais elevado.

Tenha paciência

Muita gente compra a ação e fica diariamente olhando a cotação na expectativa que ela suba. Não funciona assim. Em entrevista, Lynch lembrou que seus melhores ganhos começavam a aparecer 3 ou 4 anos depois da compra da ação e não após 3 ou 4 semanas. É preciso que a tese de investimento tome forma e que a empresa corresponda nos resultados para aí sim isto se refletir na ação.

Conclusão

Mesmo tendo investido primordialmente na década de 80, muitos dos ensinamentos de Peter Lynch permanecem válidos hoje. Sedimentar este conhecimento que se mostrou tão eficiente é tarefa obrigatória de todo investidor em ações.

5/5 - (1 vote)

Aviso: Declaro que não sou analista de valores mobiliários. As informações discutidas no artigo possuem propósito educacional e refletem única e exclusivamente meus estudos, pesquisas e opiniões. Não devem ser consideradas como recomendação de investimento.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

Posts com maior repercussão