Pare de perder tempo com investimentos

pare de perder tempo com investimentos

Será que você usa o tempo corretamente para estudar e gerir seus investimentos?

Você se lembra o quanto era difícil antigamente conseguir informações sobre qualquer assunto de nosso interesse? Era preciso ir na biblioteca da cidade ou da escola ou esperar o vendedor da Barsa passar na sua casa. Ao mesmo tempo, a ausência de internet e todo seu pacote atual (serviço de streaming, comércio eletrônico e redes sociais) levava a uma concorrência menor para ter a sua atenção.

Hoje em dia, temos o problema inverso. Há um volume gigantesco de informações facilmente acessíveis. Do ponto de vista de diversão, você escolhe qualquer série, filme e música que quiser e ele está pronto para assistir. Quando eu era adolescente, o filme que você aguardava era o da segunda-feira à noite, na Tela Quente. Do ponto de vista de adquirir conhecimento ou trocar informações, você também tem uma série de opções em sites, redes sociais, canais do YouTube, grupos de Whatsapp, Telegram, etc.

Dar atenção a tudo que parece interessante e acessível hoje consumiria facilmente todas as 24 horas do seu dia. Isso se reflete no número de pessoas que gosta de assistir vídeos e podcasts no dobro da velocidade. Assim, é preciso ter parcimônia e dosar o que você faz com o seu tempo, porque hoje em dia se tornou fácil acabar com ele.

O mundo dos investimentos na internet

Em se tratando de investimentos, esse fato tem sido cada vez mais perceptível. Ao colocar “como investir em ações” no Google, eu encontrei 24 milhões de resultados. Apenas na função “vídeo” existe cerca de 1 milhão de resultados. Pensando bem, você realmente precisa de 1 milhão de vídeos para ensinar para alguém “como investir em ações”.

Claro que a beleza da internet é justamente você ter 1 milhão de pessoas com a sua própria ideia de “como investir em ações“. Entretanto, para quem está do outro lado da tela, procurando conhecimento, essa avalanche de textos e vídeos pode fazer com que a pessoa gaste tempo demais para adquirir conhecimento de menos.

Quem nunca se pegou assistindo uma live de 2 horas para chegar no final e descobrir que não conseguirá aplicar nada de concreto do que ouviu ou que a ideia central do que foi discutido poderia ter sido resumida em 2 parágrafos?

Que fique claro: essas observações não procuram, de forma alguma, desmerecer o conteúdo livre da internet. Há obviamente muita coisa boa e relevante e milhões de pessoas se beneficiam disso diariamente. O problema é justamente o modo anárquico como o conhecimento está disperso e desorganizado na rede.

Assim, depois de passar anos e anos consumindo conteúdo de investimentos, cheguei a uma conclusão que irá ajudá-lo a otimizar o tempo que você usa para estudar e gerir os seus investimentos.

Os 3 níveis de conteúdo

Acredito que não seja exclusividade dos conteúdos sobre investimentos, mas eu costumo caracterizar o material disponível na rede pelas seguintes características:

  • Amplo ou específico
  • Superficial ou profundo
  • Organizado ou desorganizado

1º nível: Despertar interesse no assunto investimentos

Este é o primeiro nível de conteúdo e o mais encontrado em sites, redes sociais e podcasts. São os conteúdos voltados para a educação financeira, que buscam alertar as pessoas da importância de gerir bem o próprio dinheiro. Dentre os assuntos mais abordados estão evitar dívidas, economizar e investir.

Neste nível eu também incluo o material voltado a explicar como funciona uma corretora de valores, como abrir conta, o que são e como comprar ações, títulos do tesouro direto, como investir em renda fixa e fundos imobiliários. São conteúdos introdutórios para quem nunca ouviu falar daquilo ter o primeiro contato.

Por estarem dispersos de maneira desorganizada na rede, pode-se levar um certo tempo para você criar a massa crítica necessária de conhecimento que realmente o faça tomar uma atitude para cuidar das suas finanças e começar a investir.

Desta forma, o conteúdo livre da internet, disponível em sites e redes sociais costumam ser predominantemente amplos, predominantemente superficiais e desorganizados.

2º: Aprofundamento teórico

A partir do momento que você tomou a decisão financeira mais importante da sua vida, chega o momento em que você precisa ir um pouco além para decidir onde exatamente investir.

Esse aprofundamento deve ser feito tanto sob o ponto de vista do conhecimento econômico, quanto do mercado financeiro, e abordam assuntos como:

  • Alocação de ativos
  • Tipos e características de ações
  • O que são derivativos
  • Tipos de investimento em renda fixa
  • Como avaliar fundos imobiliários
  • Como avaliar fundos de investimento
  • Ciclos econômicos
  • Inflação

As melhores formas de adquirir esse conhecimento são por meio de livros e cursos. É onde você encontra a melhor relação entre conteúdo aprendido e tempo gasto.

Você pode aprender isso na internet gratuitamente, mas o tempo que você irá levar para encontrar o que deseja será enorme. O conteúdo de internet é disperso e não possui uma ordem para o aprendizado. Ele é disposto aleatoriamente, sem organização. Você encontrará muito conteúdo sobreposto e de qualidades muito diferentes.

Em cursos e livros tudo é disposto na ordem correta para você ir construindo o conhecimento de uma maneira lógica. Há começo, meio e fim. Não existe sobreposição de conteúdo que não seja proposital para reforçar alguma ideia.

Portanto, o conteúdo dos cursos e livros costumam ser predominantemente específicos, predominantemente profundos e organizados.

3º Conteúdo profissional

Uma vez que você despertou o interesse em investir, começou a guardar dinheiro, abriu conta em corretora, sabe do que se tratam ações, renda fixa, fundos, câmbio, etc, chegou a hora de apertar o botão “comprar”.

É nesta hora que o conteúdo profissional é útil. Ele mostra exatamente o que comprar e no que investir. Com o conhecimento que adquiriu previamente, você será capaz de aproveitar não só o conteúdo, como também terá maior embasamento teórico (e suporte do serviço) para atravessar o sobe e desce do mercado de maneira mais segura.

A pessoa que deseja resolver tudo sozinha terá muito mais dificuldade e levará muito mais tempo para conseguir se organizar e montar uma carteira de investimentos. Por isso os ETFs se tornaram tão populares nos EUA. Requer algum conhecimento, mas não muito acompanhamento. Não terá um resultado extraordinário, mas terá um resultado na média.

Mas quem deseja otimizar o tempo, não quer ocupar a cabeça com essas decisões e análises, faz a melhor escolha com um serviço profissional, obtido por meio de um “research”. Muita gente subestima o tempo e a energia usados para analisar uma empresa, sem falar no conhecimento e experiência necessários para processar toda a informação e tomar as melhores decisões.

No serviço profissional, os analistas passam todos os dias analisando cenários e empresas, conversam com executivos, funcionários, fornecedores, clientes, concorrentes, analisam e comparam produtos, etc.

É comum vermos investidores gastando menos tempo analisando uma ação na qual ele pretente investir milhares de reais do que no tempo de pesquisa para comprar uma geladeira.

O amador analisa a ação com base no preço. Se está subindo é boa. Se está caindo é ruim. Por isso ele sempre vai vender no fundo e comprar no topo.

É comum uma ação despencar uns 10% no dia e já surgirem as dúvidas “o que está acontecendo?” Se você conhecesse mesmo a empresa saberia o que está acontecendo, inclusive saberia que nem toda flutuação de preço é reflexo de fatos pontuais com a companhia.

A convicção do investidor amador é muito baseada no preço. Se ele estudou a empresa, os números e gosta dela, mas o preço não anda ou começou a cair, ele começa a perder convicção e acaba vendendo na baixa.

Também acontece dele ter uma ação e ação começa a subir forte e ele acaba vendendo para “garantir o lucro”. Tudo isso para perder toda a alta que venha depois.  Não conhecia exatamente a empresa ou tudo que o futuro reservava para ela. Não teve a famigerada visão de longo prazo.

Já o profissional tem convicção na empresa, conhece os gestores, sabe do que eles são capazes, tem visão de longo prazo, procura ficar o maior tempo possível comprado nas melhores ações.

Ele foca na empresa, não na ação. Mais cedo ou mais tarde o preço converge para os fundamentos.

O caso da compra de Dunkin Donuts por Peter Lynch é emblemático. Ele começou a comprar a 7 dólares e a ação chegou a cair para 1 dólar e o vídeo abaixo mostra o que aconteceu depois.

Se ele conhece bem a empresa e a ação começa a cair ele compra mais e mais. Compra porque tem convicção, porque sabe o que está comprando. Só com muita capacidade, conhecimento e convicção que você continua comprando uma ação que caiu 80%. Muita ação famosa, como Amazon e Apple já enfrentaram quedas assim.

apple drawdown
Maiores quedas da ação da Apple (AAPL) entre 2004 e 2018.

 

Ação não é bilhete de loteira. Saber que existe uma diferença de comportamento entre a evolução dos negócios da empresa e o preço da ação é fundamental para ter sucesso neste mercado.

Portanto, o conteúdo profissional costuma ser específico, profundo e organizado. Ele faz você economizar muito tempo.

Conclusão

A internet é uma ferramenta fantástica que nos possibilita encontrar informações e conhecimento que dificilmente encontraríamos sem ela. Entretanto, o que parecia ser a era do conhecimento se tornou a era da distração. O volume de informações se tornou tão grande que a disputa para ter a atenção das pessoas se tornou uma indústria bilionária.

Infelizmente a busca pela audiência e a necessidade de gerar visualizações tornou os conteúdos repetitivos e lotados de clickbait. No YouTube, uma das principais plataformas, encontrar apresentadores com as expressões abaixo acompanhadas de um título chamativo se tornou padrão.

Youtubers
Poses mais frequentes nos canais de investimento do YouTube

 

A ideia deste artigo não é que você deixe de consumir o conteúdo livre da internet. Existe verdadeiramente muito material bom e muita gente é beneficiada. O que eu quero passar aqui é que você reconheça o seu nível de conhecimento para encontrar um conteúdo que realmente lhe faça evoluir como investidor.

Dado meu crescente interesse em desenvolver foco e produtividade, a conclusão a que eu cheguei é a de que o tempo é um bem preciso demais e pagar por informação de qualidade, que traz resultados e não requer tanto comprometimento de tempo é a melhor decisão que o investidor amador pode tomar.

Afinal de contas, a ideia é o dinheiro trabalhar por você e não você trabalhar (ainda mais) pelo dinheiro.

Aviso: Declaro que não sou analista de valores mobiliários. As informações discutidas no artigo possuem propósito educacional e refletem única e exclusivamente meus estudos, pesquisas e opiniões. Não devem ser consideradas como recomendação de investimento.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Este post tem 16 comentários

  1. Avatar
    Rafael Alves

    Excelente artigo! Parabéns pelo trabalho!
    Invisto a muito tempo, sempre estudei muito investimentos por prazer e também penso dessa forma.
    O conteúdo de qualidade e profissional limita meu universo de informações e reduz o meu tempo de análise e decisões. Abraços!

    1. Raphael Monteiro

      Olá Rafael,

      Exato. É preciso ter foco para não se perder. Mesmo alguns conteúdo profissionais gostam de encher linguiça com coisas desnecessárias. É preciso escolher bem.

      Abçs!

  2. Avatar
    DIEGO APULCHRO

    Olá Rafael. Excelente seu conteúdo. Como vc investe em ações fora dos EUA. Qual corretora? Como analisa as ações? Obrigado!

  3. Avatar
    Juan Vitor

    Olá Raphael, eu acabei de ler seu post sobre os melhores portais de notícias do Brasil, coisa que eu já estava muito incomodado pois sempre recebo notícias totalmente medíocres de assuntos que não vão me levar a lugar algum. E principalmente essa mídia podre que é a Globosta e derivados, eles acham motivos pra crucificarem o Presidente a todo custo, agora é por causa de Leite Condensado.
    Eu sinto muito não comentar nada relacionado ao seu post de agora, mas eu queria saber se você possuí algum tipo de rede social, seja Discord, Twitter, Facebook, qualquer coisa que facilita a comunicação, eu busco orientação e clareza em meus embasamentos conceituais. Eu já venho acompanhando o canal Terça Livre a um tempo, foi como um “covil” ou uma “caverna segura” que achei sozinho procurando por notícias bem embasadas, que compactua com meus ideais, mas infelizmente o canal do YouTube foi censurado pela grande mídia Globalista e manipuladora, e agora estou sem meu “porto seguro”.
    Obs: possuo apenas 16 anos de idade, e eu busco fazer diferente da grande maioria de idiotas úteis que são da minha idade, eu já estou cansado de ver colegas meus se tornando amebas facilmente manobráveis, colegas que em pleno século 21 conseguem defender o câncer da humanidade que nunca deu certo e nunca irá, que foi o regime político criado no final do século XVIII por Marx. Eu já estou cansado disso tudo, de ver todos se preocupando apenas com a porcaria de Big Brother que não agrega ABSOLUTAMENTE EM NADA. Enfim, espero ter sido claro, e espero que veja esta explanação.

  4. Avatar

    Raphael,

    Cada etapa do aprendizado necessita de um tipo de conteúdo/produto.

    Em relação as lives, já assisti muitas nesses moldes citados por você. Hoje, sou mais seletiva em relação aos conteúdos em geral.

    Boa semana,

    1. Raphael Monteiro

      Olá Rosana,

      É preciso selecionar bem para não ficar ouvindo sempre a mesma coisa.

      Abçs!

  5. Avatar
    francisco freixinho

    Rafael, cada dia mais vejo que seu raciocínio coincide com o meu. Fui consultor antes de ser funcionário público, e até hoje sou absecado em terceirizar esse tipo de decisão: muitas variáveis, informações dispersas, opiniões diferentes e, principalmente, decisões com implicações futuras.

  6. Avatar
    Richard

    Conteúdo que voces trazem é muito bom. Grande abraço.

  7. Avatar
    .

    Oi a todos!
    Fiz questão de ver todo seu post, assim como os demais achei super interessante, onde instruí pessoas que queiram investimento mas não sabe nem por onde começar, dando conselhos e alertas se tomar decisões nem instrução.
    Parabéns, vou procurar mais informações no investidor internacional.

  8. Avatar

    Olá, achei que ia falar sobre ETFs hehe mas a avalanche de informações na internet realmente as vezes assusta, e dá pra “perder” muito tempo navegando por ela, eu mesmo fico algumas horas lendo artigos em blogs e vendo videos, muitas vezes com os mesmos conteúdos, mas as vezes a gente aprende algo novo.

    Abs

    1. Raphael Monteiro

      Olá Bilionário,

      Mesmo com ETFs é preciso ter algum conhecimento. É um universo tão grande que é fácil se perder.

      Minha crítica justamente é essa. Muitas vezes consumimos muito conteúdo para adquirir pouco conhecimento.

      Não seria melhor pagar para um gestor ou grande analista para que ele te mostre o caminho das pedras diretamente e sem papo furado?

      Abçs!

Deixe uma resposta

Posts com maior repercussão