Software as a service

Software as a service

Software as a service é um dos segmentos da tecnologia mais quentes para a próxima década

O número de empresas que adota o modelo Software as a Service (ou SaaS) que tem aberto o capital em bolsa cresce exponencialmente. SaaS se tornou o modelo padrão de negócios para as empresas de software, tanto a nível corporativo, quanto nas vendas ao público em geral.

Espera-se que a taxa de crescimento das empresas de SaaS seja acima de 20% ao ano na próxima década. Nos últimos 10 anos, o destaque ficou para as empresas focadas em software corporativo, que cresceram quase 23% ao ano.

O que é Software as a Service?

Software as a Service é modelo de software que fica instalado na nuvem, ao invés do computador pessoal. O acesso para seu uso é pago por meio de assinatura e não pela compra da licença do produto. Você deve se lembrar que antigamente nós comprávamos os CDs ou DVDs dos programas e instalávamos em nossos computadores para poder usá-los. Isso está virando história. A tendência é termos tudo online.

Desta forma, existem algumas vantagens para as empresas e consumidores em relação ao modelo tradicional de instalação de software:

  • Reduz a necessidade de hardware, pois o armazenamento será na nuvem
  • Requer mínima manutenção (updates), tudo é feito pela empresa de software diretamente na nuvem
  • Por ser uma assinatura, o custo inicial é menor e diluído mensalmente
  • Funciona de qualquer lugar e com qualquer dispositivo, facilitando o trabalho remoto
  • É flexível, a empresa dimensiona o serviço conforme a sua necessidade

Existem também alguns benefícios para a empresa de software:

  • Todos os clientes usam o mesmo software, reduzindo custos e a complexidade das soluções
  • O modelo de assinatura gera receita recorrente e previsível
  • Pode-se mapear o uso da plataforma e entender melhor as necessidades dos clientes
  • Uma vez que os dados do cliente estão dentro da plataforma, é mais difícil ele trocar o serviço pelo do concorrente.

O crescimento do Software as a Service

Dois fatores contribuíram para o crescimento desse modelo. O primeiro foi a necessidade de digitalização por parte das empresas. É muito mais simples e fácil gerenciar empresas quando se tem todas as informações à disposição. O segundo foi o grande desenvolvimento da computação em nuvem. Serviços como o Amazon AWS possibilitaram que muitas empresas de tecnologia focassem apenas no desenvolvimento do software e não se preocupassem com a complexidade dos data centers.

No início, o Facebook, por exemplo, gastou uma fortuna para construir e manter os servidores que armazenavam a rede social. Já a Snap, mais nova, usa o serviço de nuvem do Google e não precisa se preocupar com hardware. Praticamente todas as empresas mais novas seguem esse modelo e colocam suas soluções nas nuvens públicas das grandes companhias como Google, Amazon e Microsoft.

Qualquer desenvolvedor de software hoje, mesmo que pequeno, é capaz de instalar um software na nuvem e vendê-lo como um serviço para qualquer empresa ou cliente do mundo.

Transformação digital

Se num primeiro momento a digitalização foi o processo de trocar o papel e a caneta por computadores, a transformação digital é o processo de usar a tecnologia para mudar os processos corporativos e a experiência do consumidor.

É algo mais amplo no qual a tecnologia toma o centro de todas as operações internas e de relacionamento com o cliente. Tudo é integrado e a área de TI não é apenas o sujeito que é chamado quando o computador trava ou não conecta, mas sim o coração da empresa.

É fácil perceber isso quando vemos as empresas de SaaS competindo com negócios tradicionais. A Netflix chegou para brigar com as TVs a cabo. O Paypal chegou para competir com os bancos. A Amazon compete com as empresas de varejo. Esse movimento forçou as empresas antigas a adotarem modelos tecnológicos semelhantes para não ficarem defasadas.

Hoje em dia, tanto essas empresas modernas, quanto as mais antigas, adotam soluções SaaS como o Microsoft Teams, o software de CRM da Salesforce ou a plataforma de comunicação Zoom.

Empresas tradicionais de software, como a Adobe, criadora do Photoshop, estão fazendo a transição para o modelo SaaS com bastante sucesso. Ao invés de você comprar o Photoshop ou Premiere, você assina algum dos pacotes de Cloud da Adobe e tem dezenas de softwares à disposição.

O crescimento do SaaS tem sido tanto que no futuro é provável que ele seja quase do tamanho do mercado de software como um todo. 2020 tem sido um ponto de inflexão, com a adoção em massa desse tipo de solução.

Quais são as principais empresas SaaS do mundo?

O universo de empresas de SaaS é enorme, mas podemos destacar:

  • Microsoft (NASDAQ:MSFT)
  • Facebook (NASDAQ:FB)
  • Salesforce.com (NYSE:CRM)
  • Zoom Video Communications (NASDAQ:ZM)
  • ServiceNow (NYSE:NOW)
  • Shopify (NYSE:SHOP)
  • Paycom (NYSE:PAYC)
  • Zendesk (NYSE:ZEN)
  • Twilio (NYSE:TWLO)
  • Adobe (NASDAQ:ADBE)
  • Docusign (NASDAQ:DOCU)
  • Okta (NASDAQ:OKTA)

São todas empresas que têm se destacado em seus respectivos nichos e crescido muito nos últimos anos.

Conclusão

A Tecnologia da Informação é hoje o coração de muitas empresas, e muito disso é devido ao uso do Software as a Service. Este modelo otimiza diversas atividades e beneficia clientes e empresas de software, sem esquecer, é claro, dos investidores, que podem ganhar de todos os lados.

Aviso: Declaro que não sou analista de valores mobiliários. As informações discutidas no artigo possuem propósito educacional e refletem única e exclusivamente meus estudos, pesquisas e opiniões. Não devem ser consideradas como recomendação de investimento.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Este post tem 7 comentários

  1. Avatar

    Olá!

    É esse modelo de negócio é muito bom, hoje em dia da pra criar diversos tipos de serviços online e automatizados, pra ganho de escala não tem nada melhor.

    Abs!

  2. Avatar
    Luciano Rolim

    Este modelo de negócio é fantástico, mas uma coisa me chamou a atenção. Na lista de empresas, de que forma exatamente o Facebook se encaixa como um serviço SaaS, dado que a receita primária dele são os ads?

    1. Raphael Monteiro

      Olá Luciano,

      Facebook não é um SaaS puro como a Salesforce, onde se paga para usar o software, mas algo um pouco mais complexo.

      Do ponto de vista do anunciante, o Facebook é um conjunto de softwares em nuvem que distribuem anúncios para pessoas que usam esses softwares gratuitamente. Muitos chamam de PaaS, Platform as a Service.

      Abçs!

      1. Avatar
        Luciano Rolim

        Entendido, obrigado pelo esclarecimento! Nesse caso imagino que daria para encaixar o Google também como SaaS / PaaS. Abraço

  3. Avatar
    Francis

    Os novos negócios que utilizam SAAS como base, não tem como barreira de entrada o alto custo de hardware que existiam antes, logo empresas deste setor estariam constantemente ameaçadas por novos entrantes (aqui falei apenas das que se utilizam dos serviços, não daquelas GIGANTES que vendem o serviço de nuvem).

Deixe uma resposta

Posts com maior repercussão