Um interminável filme de terror

filme de terror

Ser brasileiro cansa

Quando achamos que o país voltou minimanente aos trilhos com reformas sendo feitas, criminalidade caindo, a infraestrutura sendo reerguida, confiança subindo, investimentos produtivos sendo realizados, nossas instituições resolvem abrir as portas do inferno, tornando o país a terra oficial da impunidade e um paraíso para criminosos.

Eu já havia comentado em artigo anterior sobre a prévia do que acabou sendo concretizado na Argentina, ou seja, a volta da Kirchner ao poder. Nossos vizinhos entrarão agora numa espiral da morte que fatalmente culminará num estado venezuelano. Os sinais já estão aí. Empresas deixando o país, executivos e profissionais cruzando a fronteira em busca de oportunidades, moeda desvalorizando brutalmente e controle cambial imposto pelo próprio governo que está de saída. É aquela punhalada antes dos argentinos serem devolvidos oficialmente a quem espalhou a miséria pelo país.

dolar e peso argentino
Gráfico do Dólar Americano em relação ao Peso Argentino nos últimos 21 anos.

 

Enquanto isso, no Brasil, a companheira instalada por governos anteriores no estamento burocrático, particularmente nas altas cortes, resolveu agir para tumultuar o país. E este é só o primeiro passo. Haverá seguidas medidas que visarão desestabilizar e derrubar o atual governo nos moldes do que já vem sendo feito no Chile.  Duvida? O segundo passo ocorrerá ainda este mês e visa o controle da internet e dos dados dos usuários.

Onde eu quero chegar com isso?

Eu quero chegar justamente onde tudo começou, no motivo que me fez criar este site. E foi justamente descobrir que o maior risco para o seu patrimônio é mantê-lo todo dentro de um mesmo país.

Isso pode parecer óbvio agora, principalmente se você já leu muitos dos meus artigos. Mas perceba que quase ninguém aplica. Você mesmo já colocou quanto do seu patrimônio fora daqui? Quantas pessoas você conhece que já tomaram esta medida? É algo extremamente simples e não exige fortunas. Qualquer pessoa pode ter. Exige-se apenas a quebra do paradigma que é ficar repetindo simplesmente o que os outros fazem.

Quantas vezes você desistiu ou viu alguém desistir de uma viagem ao exterior por causa do preço do Dólar ou do Euro? É muito comum. E isso é só a ponta do iceberg de problemas quando falamos de ter uma moeda desvalorizada. Você perde a viagem ao exterior com Dólar a R$4,16, mas o dólar a R$59 reais (“como na Argentina”) vai tirar o pão da mesa da sua família.

Estou exagerando?

Talvez. O fato é que não sabemos até onde isso irá escalar. Dentre as possibilidades, não é possível afastar por completo termos um governo totalitário nos moldes da Venezuela e brevemente da Argentina. Quando isso acontecer já será tarde demais. Você quer correr esse risco ou prefere agir antes?

Por um acaso do destino conversei diversas com alguns venezuelanos nos últimos meses. Eles me passaram a cronologia dos fatos. Quando as primeiras medidas socialistas do Chavez começaram a serem implementadas, a elite que não fazia parte do governo começou a “abandonar” o país. Primeiramente comprando imóveis nos Estados Unidos e depois se mudando para lá. A segunda leva de pessoas saiu alguns anos depois. Foram os funcionários de multinacionais, que pediram transferência para outros países. No final, sobraram apenas idosos, que não tinham muito desejo de recomeçarem a vida fora), pessoas mais humildes e os miseráveis, daqueles que passaram a matar animais na rua para se alimentar e que agora tentam fugir a pé para o Brasil ou para a Colômbia. E todo esse processo já estava em andamento no Brasil até a data do impeachment em 2016.

Você não pode esperar chegar neste ponto para tomar uma atitude. O processo de internacionalização deve ser feito o mais cedo possível, tão logo você perceba que isso é possível e pode literalmente salvar a sua vida e a de sua família numa situação extrema. Seja mandando dinheiro, seja comprando bens em outros países. E aproveito aqui para reforçar o convite do evento sobre imóveis que ocorrerá em Houston, Texas, nos dias 2 e 3 dezembro. Ainda dá tempo de se inscrever. Imóvel em país desenvolvido é um passo importante no processo de internacionalização.

O Brasil é um país invertebrado

Nosso país é extremamente frágil. A constituição é uma piada e as leis são interpretadas de acordo com o juiz e os réus envolvidos. Quando eu falei sobre a independência dos Estados Unidos mostrei que um dos pilares principais são as virtudes e os valores morais. É partir deles que todo o resto da sociedade é organizado, incluindo as leis. Com esse norte, as leis tendem a buscar a verdade, defender o que é certo, punir o que é errado e a defender a justiça. Você acha que as leis defina por um Congresso Nacional lotado de corruptos e as decisões do Supremo Tribunal Bolivariano seguem algum valor moral?

Só para ficar em um exemplo. A segunda emenda da Constituição americana foi escrita em 1791 e segue abaixo:

Sendo necessária à segurança de um Estado livre a existência de uma milícia bem organizada, o direito do povo de possuir e usar armas não poderá ser infringido.

Alguma dúvida da interpretação de texto ou está bem claro que possuir armas é um direito do cidadão americano? Ficou alguma dúvida de que o cidadão poder adquirir ferramentas para defender a sua vida e a de sua família é algo importante? Hoje, nos Estados Unidos, existem cerca de 393 milhões de armas nas mãos de civis. É um número 400 vezes maior que a quantidade de armas de fogo detido pelas forças policiais. A arma é a última linha de defesa contra um governo tirânico. Alguma dúvida de que é uma lei feita pelo povo e para o povo?

Enquanto isso, o que temos no Brasil? Temos leis feitas de bandidos para bandidos. Leis que favorecem pessoas que cometem crimes. Leis que dificultam a punição inclusive de criminosos já condenados. Assim, não é difícil entender que o crime precede a confecção das leis ou a interpretação delas. A criminalidade no Brasil é institucionalizada.

Quando o STF decide que alguém só pode ser condenado após cessarem todos os recursos, isso significa que um culpado só poderá ser preso em definitivo quando for julgado por esse mesmo STF. Qual a possibilidade desses ministros serem capazes de julgar todos os processos criminais de um país do tamanho do Brasil que cheguem nesse estágio? É impossível. Da mesma forma, não é possível que não haja nenhum jurista, juiz ou desembargador capazes de entender e se levantar contra isso.

Quando as instituições não seguem a vontade popular, elas deixam de ser instituições democráticas e passam a ser instituições ditatoriais. O que é uma ditadura, senão as estruturas de poder tomarem decisões à revelia do povo? E esse tipo de coisa tem acontecido faz tempo. O plebiscito de 2005 sobre o comércio de armas onde o povo decidiu pela comercialização de armas do país permanece não sendo respeitado até hoje.

Tudo isso para entendermos o nível de insegurança que temos aqui, onde literalmente até o passado é incerto e o que valia antes já não vale mais e processos legais inteiros podem ser cancelados num estalar de dedos. Para isso descambar para uma desordem social, como vemos no Chile, é um passo e isso pode trazer consequências imprevisíveis.

Conclusão

Há 30 anos, caiu o muro de Berlim, mas a batalha de ideias entre aqueles que defendem a liberdade e aqueles que defendem a opressão de governo totalitário permanecem. A implantação do socialismo é semeada de belas palavras como democracia, amor e respeito, mas culmina em censura, violência e barbárie.

Mais uma vez o pêndulo entre esses dois lados está balançando e se parar do lado de lá significará que o filme de terror onde estão 207 milhões de brasileiros não terá um final feliz. Você quer mesmo correr esse risco?

“Controle o seu destino, ou alguém o fará.” – Jack Welch

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Este post tem 46 comentários

  1. Avatar

    Concordo com cada palavra, vírgula e ponto do seu texto. A América Latina (ou Latrina, se preferir) já tem o seu destino definido, basta olha pra Venezuela, que é o objetivo a ser alcançado e pra Argentina, que está neste processo. Cochilou, o cachimbo cai.

  2. Avatar

    Sem Democracia e igualdade, nada é aceitável. Esse “liberalismo” que concentra riqueza a níveis inaceitáveis não cabe em nenhum lugar. Quem não entender isso, está cego.

    1. Raphael Monteiro

      Olá JT,

      Não acho que o problema seja o “liberalismo que concentra riqueza”, mas o nível de interferência estatal em todas as esferas da vida.

      Essa política de favorecimento direcionado para grandes empresas e fechamento do mercado à concorrência é que concentra riqueza e encare tudo dentro do país.

      Hoje estamos vendo uma abertura econômica que proporcionará uma maior distribuição do mercado entre mais concorrentes. Basta ver que já temos a entrada de novas companhias aéreas no Brasil.

      Abçs!

    2. Avatar

      na verdade ‘;e falta de liberaslimo… é interferencia estatal criando amigos do rei… brasil fez isso bem diretinho na era PT…

  3. Avatar

    Ola Raphael, sempre segui seus posts e inclusive ja conversamos em consultoria e outras ocasioes. Desta vez porem, vou me obrigar a deixar de seguir seus posts, apesar de continuar achando o seu conteudo ligado ao aprendizado do mercado muito bom. Normalmente eu iria deixar de acompanhar a newsleter e pronto, mas como aprecio o seu trabalho com relacao ao mundo dos investimentos e etc, resolvi deixar um comentario. (e peco desculpas pela falta de acentuacao e alguma pontuacao – nao moro no BR, raramente escrevo em PT e acabei nunca instalando o teclado em PT).
    Enfim, eu entendo que a politica guia e influencia diretamente o mundo economico e financeiro, mas pra mim, a discussao politica pode e deve ser somente um fator a ser considerado quando se avaliam as possibilidades e proximos passos, e nao pode se tornar o fator que guiam os investimentos, e esse eh o meu principal criterio com relacao ao conteudo que eu leio sobre investimentos.
    Portanto, se o seu conteudo voltar a focar investimentos, empresas, bancos, regulamentacoes, etc – voltarei a acompanhar o site e as newsletters.
    Porem, de algum tempo para ca, vejo que varios posts tem trazido este vies politico, e ai com Olavo, nao da.
    Eu sou uma pessoa que trabalha com ciencia, entao, todos os meus fundamentos sao cientificos. Portanto, tudo que eh especulatorio ou fomenta a especulacao sem qualquer fundamentacao cientifica, deve ser descartado no meu ponto de visto. O maior exemplo disso sao pessoas como Olavo de Carvalho, que somente semeia a desinformacao baseada na falta de conhecimento das massas. Pra mim, qualquer polarizacao somente visa favorecimentos politicos para aquele lado e de nada acrescenta o todo – e infelizmente o discurso sobre o livre comercio como esta sendo feito no BR se tornou polarizacao da ultra-direita como resposta a esquerda militante, pois ele eh limitado a alguns pontos da discussao e nunca engloba o todo, favorecendo um lado e a briga.
    O meu entendimento eh que as pessoas esqueceram que vivemos em um so globo, somos todos partes de uma “big picture”, cujo teto eh o universo, nada mais. Ha uma expressao em Ingles que diz: “the left and the right wings belong to the same bird”. E isso guia inclusive, meus investimentos – aquele que olha para o todo, tem a visao de longo-prazo que traz resultados e a nocao de urgencia que traz tranquilidade p suportar as tensoes e emocoes do curto prazo. No mais, somente as regras de Buffett – 1. Don’t lose money, 2. remember rule 1.
    E uma sugestao – de politica, a internet esta cheia (ate demais), mas de bons conteudos financeiros, nem tanto – nao perca o foco para atrair clientes.

    Abraco, Karen.

    1. Raphael Monteiro

      Olá Karen,

      Obrigado pelo longo comentário.

      Algo que pouca gente percebe são os dois slogans do site e eles dizem muita coisa.

      “Não se trata de dinheiro, trata-se de liberdade”

      Tratar investimentos como simplesmente algo para ganhar dinheiro para ter uma casa ou um carro melhor é pensar muito pequeno a meu ver. O foco da construção de patrimônio e renda por meio de investimentos está na obtenção de liberdade.

      Agora pense em nossos vizinhos venezuelanos e argentinos. O sujeito passou 40 anos acumulando investimentos em moeda local. Você acha que ele alcançou alguma liberdade?

      Talvez por morar fora do Brasil, você não perceba o nível de risco à qual estamos submetidos aqui. E creio que mesmo a maioria das pessoas daqui não tenham a noção do perigo que nos ronda. E quando perceberem será tarde demais. Sempre é assim.

      O segundo slogan é “Tire o dinheiro do seu país antes que seu país o tire de você.”

      Isso vale tanto para o verbo tirar propriamente dito, como confiscos e impostos, e tirar no que se refere à desvalorização da moeda. Quem mora em países instáveis política e economicamente como o Brasil precisa se proteger disso. Nossa história hiperinflacionária é suficiente para não perdermos a noção disso.

      Vejo muita gente criticar o professor Olavo, mas não vejo ninguém criticar a sua obra e seus cursos. Eu sempre faço a mesma pergunta quando vejo isso. Quais livros dele você leu? Quais cursos dele você assistiu? De quais análises dele você discorda e por quê? Crítica sem embasamento não acho que seja válida. As análises políticas dele são muito bem embasadas. Não há ninguém do Brasil que tenha o nível de conhecimento dele. Só sobre comunismo ele leu mais de 600 livros, sem contar outros 400 usados como referência. Claro que ele está longe de ser infalível, mas quem o acompanha há muito tempo como eu, sabe do extenso material usado para embasar suas análises.

      Como eu falei no texto. Houve uma época em que eu conhecia toda semana alguém que estava deixando o Brasil. É chocante. Pessoas fechando negócios aqui, indo embora ou enviando os filhos. E pedidos de dupla cidadania então? Tornou-se uma febre. Pessoas gastando mais de 20 mil reais para ter um passaporte italiano ou português.

      Jamais deixarei de tratar de investimentos no site, mas sem perder o foco da “big picture” como você mesma falou. Somos todos partes do mesmo globo, mas nem todas as partes do globo são adequadas para se manter patrimônio com segurança.

      Um forte abraço!

      1. Avatar

        Ola novamente, vou responder a vc e ao Francis – nao moro no BR agora, ha 5 anos (e nao fugi, apenas segui uma oportunidade que apareceu). Isso nao significa que nao entendo como eh o BR nem que esqueci da inseguranca, etc, etc. Ja fui assaltada no BR, e sempre fui mulher, inclusive no BR, entao sei bem o que eh e nao preciso de licao nisso.
        Voltanto ao que interessa, tb tenho patrimonio no BR e venho o tirando do pais aos poucos, desde que me mudei e percebi o quao instavel o pais realmente eh.
        Como eu disse no meu comentario – eu sei, entendo e concordo que politica esta diretamente relacionada a economia – o que eu estou dizendo eh que a neutralidade politica eh a melhor escolha para ter a sobriedade necessaria para ver o mercado, nao soh o brasileiro, mas o mundial – e eh isso que eu quero dizer com o todo – a big picture. A situacao politica brasileira eh um caos, porem, nao eh soh ela quem regula ou impacta o mundo financeiro, tanto o brasileiro quanto o do exterior. So um exemplo dentro de muitos – muitas vezes escuto amigos reclamar do preco do dolar por exemplo, e esquecer que nao eh somente o banco central que controla isso, que na verdade a maior parte dessa influencia esta vindo do mercado exterior. Ao mesmo tempo, o BR eh uma perola para investimentos, se vc olha o pais de fora e investe de fora (ex. fundos indexados de mercados globais). E eh esse o meu ponto – uma vez que o desespero vai embora, a oportunidade bate – a ideologia soh leva a cegueira e desespero, e por isso, eu ignoro a polarizacao e foco no que realmente interessa – a big picture – como evitar a inseguranca (mesmo que financeira) de um lugar? olhando para o todo.
        Com relacao ao Olavo – Se eh para conversar e se embasar em alguem, vamos falar de Adam Smith, Marx, John Keynes, Pareto – esses eu parei para ler os livros e teorias, estudar e esses valem a pena. Eu como uma pessoa que estudou muito, leciona e tem um phd, me recuso a chamar esse astrologo de professor. Eu tb trabalho demais para perder tempo com isso (estou na industria de tecnologia de oleo e gas, antes que alguem diga que nao trabalho pq tb sou academica). Ha muitos anos li algumas colunas do Olavo e cheguei a abrir o prefacio de um ou dois livros, mas nao da – nao tem como levar a serio alguem sem formacao alguma que fomenta uma teoria da conspiracao atras da outra e chama de filosofia.

        PS. Uma dica para o site – o email para enviar comentarios eh obrigatorio – seria legal receber uma nota que o comentario foi postado (passou a checagem) e se alguem responde a ele. Normalmente isso eh so uma automatizacao que vc precisa fazer uma vez, depois segue como regra para todos.

        Sem mais, um abraco!

        1. Avatar

          A neutralidade política é típica dos isentões. Os mesmos que não votam, que nada sabem, que nunca tem culpa, mas reclamam de tudo e moram fora do Brasil por que “aqui é muito perigoso”. Grandes coisas ter PhD, o Lula tem um monte de tranqueiras que deram a ele. Na Internet, todo mundo é o que quiser. Me desculpe, seu discurso é esquerda pura. O Olavo não presta, presta Karl Marx… KKKKKKKK
          Rafael, isso é melancia: verde por fora e vermelha por dentro. Se post foi EXCEPCION

    2. Avatar

      Karen, VC NÃO MORA NO BRASIL..!!!!

      É muito TRANQUILO falar do BRASIL SEM MORAR E VIVER AQUI…!!! É uma posição MUITO FÁCIL, vc pode falar por exemplo que MADURO NÃO É UM DITADOR não morando na Venezuela, uma opinião sem SKIN IN THE GAME.

      Um país que NÃO PERMITE O POSSE DE ARMAS e que tem um STF que FAZ O QUE BEM ENTENDE, não é um país seguro de FORMA ALGUMA. E sim, INVESTIMENTOS TEM TUDO A VER COM SEGURANÇA, quem vai investir sem saber se o DIREITO A PROPRIEDADE PRIVADA será respeitado??? Não tem nenhuma lógica o que você diz. Política INTERESSA SIM E MUITO..!!! Só não interessaria num país ONDE O ESTADO POUCO INTERFERE na vida das pessoas.

      Venha para o BRASIL SOFRER AS CONSEQUÊNCIAS de um STF TOTALITÁRIO. Que tal, vc que É MULHER andar pelas ruas sem ter a certeza de poder voltar para casa em segurança? Vai ser bom SENTIR ISSO NA PELE…!!!! VENHA MORAR AQUI..!!!

      1. Raphael Monteiro

        Olá Francis,

        Eu também acho que a insegurança do Brasil reflete em tudo.

        Só precisei tirar um frase, ok?

        Abçs!

      2. Avatar

        Está perdendo seu tempo. Com 3 palavras no texto da cidadã, o cheiro de esquerda voa longe. O texto do Rafael foi impecável. Você conhece algum blog de investimentos de blogueiro cubano? Da Venezuela? Da Coreia do Norte? Essa aí é mais uma que sai do Brasil para reclamar do Brasil. Vai pros Estados Unidos, reclama do Trump. Gente assim, quero distância.

  4. Avatar

    Não acho que o problema seja o “liberalismo que concentra riqueza”, mas o nível de interferência estatal em todas as esferas da vida.
    Destaco: “… mas o nível de interferência estatal em todas as esferas da vida.”
    Aí eu vou investir nos EUA, que é o berço da regulação da vida privada.
    Aí eu vou investir na Alemanha, que regula até o valor dos aluguéis.

    Quando Pinochet tomou o poder de Allende. no Chile, ninguém chamou isso de “descambar para uma desordem social”.

    “A implantação do socialismo é semeada de belas palavras como democracia, amor e respeito, mas culmina em censura, violência e barbárie.”
    A implantação do capitalismo/liberalismo é semeada de belas palavras como liberdade, vida privada, não interferência estatal, mas culmina em censura, violência e barbárie.

    Há muita contradição no seu texto, tais como as citadas acima, falar em concorrência, empresas aéreas mas fechar os olhos para o oligopólio que existe, por exemplo.

    Brasil está encaminhando para um buraco bem profundo… mas bem profundo meu caro!!

    Quem vos fala é um capitalista extremista.

    Abraço e ótima semana.

    1. Raphael Monteiro

      Olá capitalista,

      Se tudo é ruim para você, o que é bom?

      Você quer comparar o nível de interferência dos americanos em comparação com o Brasil. Os EUA têm piorado muito, mas ainda interferem e roubam menos o povo que o estado brasileiro.

      Estou aqui pensando onde está a barbárie de Cingapura, Suíça, Liechtenstein, Austrália. Não encontrei. A reação das pessoas em Hong Kong é justamente para defender do sistema que elevou a condição do país e tem sofrido séria ameaça pela ditadura chinesa.

      Não tenho dúvida de que o sistema possui muitos defeitos e realmente existe excesso de estado em muitos países, mas, sob a ótica brasileira, já seria uma grande evolução investir em países como os EUA e a Alemanha que você citou.

      Veja, os EUA são disparado o país do mundo que mais recebe imigrantes. 20% dos imigrantes do mundo escolhem os Estados Unidos. É fato. Não é opinião. Por mais que haja motivos para criticar os EUA, em termos relativos ainda é o país mais democrático do mundo.

      Abçs!

      1. Avatar

        Olá meu caro.
        No meu post acima eu ia citar a Suíça também, mencionando a falta de liberdade em uma simples construção de casa. Não é simplesmente uma regulamentação urbanística, é uma imposição do modo como você deve construir sua propriedade. Procure saber se interessar…
        .
        Não cabe a mim ficar citando dezenas de países para você. Cabe a você se informar mais, até porque você monetiza o seu site. Ou seja, você deve fazer o seu deve de casa e eu não devo te dar tudo mastigado.
        .
        Aliás, é por isso que você tem feito posts desse tipo? Porque geram click bait? Posts de qualidade também geram. Faça como antes, mantendo a qualidade do seu próprio site.
        .
        Mas eu já vi que você sabe pouco sobre os países que você mesmo citou.
        A Suíça sempre escondeu muito bem seus problemas.
        Sobre a Suíça você não sabe como é grande pobreza por lá. Sim, há mendigos espalhados em Zurique se vc sair da zona “turística”. Assim como nordestinos vão procurar uma vida melhor em São Paulo, pessoas sem emprego eu países vizinho recorrem à Suíça na tentativa de uma vida melhor, às vezes em vão.
        Prostituição aqui no Brasil é “fichinha” perto de lá. Mas tudo bem.. isso não é problema social. É “livre mercado”, né? Cada um vende o que quiser, inclusive o seu corpo. rs
        ahhhh… O que dizer das aposentadorias? É engraçado que o problema no Brasil é a pirâmide demográfica e uma hora a aposentadoria pública irá “explodir”. Sabe o principal problema apontado na Suíça pelos próprios Suíços? A alta aposentadoria, que em grande parte é pública. Isso já é considerado por vários estudiosos como uma bomba relógio por lá também, mas para uns as coisas “vão bem obrigado”.
        Você acha que lá é tudo privado? A saúde você paga seu plano de saúde, mas quando vai para o hospital ficar internado o Estado para 55% dos custos (olha o Estado dando uma ajudinha aí genteee!)
        Bom, chega de Suíca…
        .
        Onde está a barbárie de Cingapura? Bom, tente comprar um carro lá e me diga se vc é capaz de contar o número de licenças que precisa pagar antes para ter a chave de seu carro sem se esquecer de alguma.
        É engraçado citar Singapura (o pior em liberdade econômica/individual que vc citou) porque Singapura se transformou no que é hoje graças à mão do Estado e não ao livre mercado.
        O Estado fez um planejamento urbanístico, regulou a habitação é aí autorizou a entrada de construtoras, que foram sempre subordinadas à agência nacional de habitação pública.
        O Estado controla a compra e imóveis (não é tão simples como aqui comprar um imóvel lá).
        A maior parte dos serviços essenciais tem o monopólio estatal. Telecomunicação: Temasek. Energia: Singapore Power. Transporte terrestre: LPA – land transport authority. Transporte aéreo: Singapore airlines (espera aí!!!!! o Estado tem uma empresa de transporte aéreo??? Que loucura.. para mim Estado tinha que cuidar de saúde, educação e segurança….rs).
        Universidades? Você paga uma universidade PÚBLICA de acordo com sua renda.
        Lá empregador também paga a previdência do empregado – aqui no Brasil chamam isso de “encargo” trabalhista. Vai entender…
        Engraçado falar em liberdade e citar Singapura, onde você não pode tocar violão em local público.
        Lá o imposto é pequeno, mas é progressivo – como deve ser.
        Aqui no Brasil é uma piada a carga tributária. Uma pessoa que tem patrimônio de 25 milhões de reais não muda seu padrão de vida se o Estado morder uma fatia e deixá-la com 24 milhões. Aí fica de “mimimi”: “uhhh.. duhhh.. mas o capital vai tudo para fora se tiver taxação em grandes fortunas.”
        Mas aí é contraditório! O Estado brasileiro quer arrecadar mais para dar oferecer serviço público de qualidade, aumentar salário de professor e os “liberais” se sentem incomodados. Por outro lado, querem citar Liechnstein como exemplo de mundo, que paga para um professor ESTADUAL mais de 74.000 euros/ano.
        .
        Comparar o Brasil com alguns países utilizando critérios isolados é comparar melancia com maçã. Nada a ver. (um país continental com 200 milhões de habitantes e quase metade sem ensino superior e boa parte analfabeta). É fácil citar país menor em tamanho geográfico e populacional que São Paulo.
        .
        Por outro lado, nada contra Austrália, rs: turismo, mineração, finanças, tecnologias e educação são os componentes principais da economia da Austrália que se beneficiou de uma moeda mais fraca.
        (Lembrando que lá imposto sobre renda chega a 45%, quando que no Brasil o máximo é 27,5%. QUE DIFERENÇA!!!!) Imagina quanto arrecadaríamos com 45%!!!
        É isso que faz um país mais justo. Começa por aí… tratando pessoas diferentes de forma diferentes.

        Explicando…
        Não meu amigo, eu não discordo sobre você que devemos investir fora do Brasil. Eu também invisto e recomendo fortemente!!
        Mas é necessário manter a coerência nos nossos argumentos capitalistas.
        Ou seja, se eu quero um serviço público de qualidade assim como na Suíça/ Liechnstein, eu devo aceitar ter meu patrimônio taxado em 50% para um professor público receber seu salário de 70.000 euros anuais – é simplesmente a prática internacional utilizada no “meu país modelo”.
        .
        É óbvio que a discussão é muito mais profunda e interessante, mas começa por aí.
        Infelizmente nosso Congresso Nacional não está interessado em fazer reformar que lhe afetem, assim como deveria ser.
        É por isso que o Brasil continuará sendo Brasil por muito tempo.
        .
        Abraço, sucesso e ótima terça-feira!!

        1. Raphael Monteiro

          Olá,

          Para um capitalista extremado você gosta demais de impostos.

          É simplismo demais sair pegando países desenvolvidos onde o imposto de renda é maior e concluir daí que nós brasileiros deveríamos pagar mais. O capitalismo do brasileiro comum está no porão do Titanic com água na cabeça e usa dois canudinhos para respirar, a PJ e a informalidade.

          Você parte do princípio de que o estado irá usar bem o dinheiro arrecadado. Está muito enganado, os estados eficientes no tratar do dinheiro público são a exceção e não a regra. E uma boa parte deles, inclusive, é herdeira do Império Britânico, algo que não somos. Não é uma mera coincidência.

          Claro que os países citados como exemplo não são 100% perfeitos e 100% livres do estado e nem acho que isso seja possível. A questão é saber como o estado age nesses países e como age no nosso. Aliás, pesquise os pré-requisitos para se candidatar a presidência de Cingapura e descobrir que o cachaceiro e a terrorista jamais chegariam perto de ter poder lá. Talvez seja um dos motivos de não dar sequer para comparar a Singapore Airlines com a Petrobras do PT.

          Não ter eleições ou ter um partido majoritário que domina, como Cingapura e China, pode ser bom ou ruim. Depende de quem está no poder. Por isso, Cingapura é um modelo e a China não. Não duvido que o Rio Grande do Norte poderia se tornar uma grande Cancún se trocasse o PT pelo PAP.

          De tudo isso e em termos de um país continental como o Brasil, acho que seguir o modelo americano (verdadeira federação) neste momento seja o mais adequado.

          Abçs!

          1. Avatar

            Ola, novamente, Raphael.
            “Para um capitalista extremado você gosta demais de impostos”.
            Sim, eu gosto. Eu gostaria de pagar milhões de dólares em impostos. Em um mundo normal é assim que acontece: quanto mais você paga, significa que mais você tem.
            .
            “acho que seguir o modelo americano (verdadeira federação) neste momento seja o mais adequado” “O judiciário é o grande exemplo de estamento burocrático”, em outro post.
            Aí sempre dizem que justiça trabalhista nos EUA não existe e que deveria acabar com a justiça do trabalho no Brasil e seguir o modelo dos EUA. Só que aí omitem essas notícias abaixo sobre seguirmos o modelo dos EUA:
            https://g1.globo.com/economia/agronegocios/noticia/2019/07/30/bayer-ja-soma-mais-de-18-mil-processos-nos-estados-unidos-pela-venda-do-glifosato.ghtml
            https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2019/07/26/justica-dos-eua-reduz-indenizacao-da-bayer-por-cancer-associado-a-glifosato.htm
            https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2019/08/26/interna_internacional,1080146/johnson-johnson-e-condenada-a-pagar-us-572-milhoes-por-opioides-nos.shtml
            .
            Concordo! Vamos seguir o modelo do judiciário dos EUA!! Mas vamos manter a coerência sobre como funciona lá (estou citando apenas um exemplo sobre “seguir o modelo americano”, mas isso se deve aplicar a todas as áreas – é necessário manter coerência, apenas isso).
            .
            Tá bom, Judiciário dos EUA é mão pesada! Vamos seguir o modelo Europeu. Lá o Estado é tranquilo: https://www.tecmundo.com.br/google/118342-google-multada-r-9-bilhoes-europa-anticompetitiva.htm
            .
            Você citou o Chile no seu post. Me diga, o que você acha de recolher para sua aposentadoria (privada) a vida toda e no fim não receber nada? Vamos fazer assim: 30/35 anos depois de você contribuir eu te dou 10% do que você pensa em receber. Você vai responder “melhor que nada!”? “porque se fosse aposentadoria pública eu não iria receber nada.”? Essa seria sua resposta?
            .
            Eu não estou aqui para fazer textão não, meu caro. Estou aqui querendo que você seja coerente sobre “livre mercado’, sobre citar que “lá no país X funciona e no Brasil deve ser igual”.
            .
            Também defendo liberdade individual, direito à posse de arma, propriedade privada, sou extremamente capitalista e é por isso que não aceito o Banco me roubar 1 centavo com tarifa nem o Estado com a inflação. (imposto não tem como escapar – em sociedade normal isso DEVE existir).
            Eu apoio a aposentadoria privada sim! Mas eu quero receber aquilo que foi acumulado por mim ou ter até o direito de fazer uma retirada ÚNICA – quem sabe eu precise fazer isso por uma emergência médica ou pretender quitar uma faculdade para o filho ou comprar uma bela mansão.

            A conta é simples: se eu tivesse colocado esse dinheiro da minha contribuição por 35 anos, mesmo sem atualizar pela inflação, eu poderia estar fazendo o saque de valores maiores. (ou mesmo fazer uma única retirada para um emergência, por exemplo).
            Mas aí vem a instituição privada, que administra o fundo, e me dá apenas migalhas. Você consegue compreender onde quero chegar?
            Aqui eu cito a sua própria frase: “Quando as instituições não seguem a vontade popular, elas deixam de ser instituições democráticas e passam a ser instituições ditatoriais”. Isto é, o governo Chileno deve seguir a vontade do povo que tem ido às ruas faz quase 30 dias, caso contrário o governo chileno não passa de uma instituição ditatorial. Aliás, deve ser: há mais de 1200 desaparecidos, dezenas de mortos (isso eu tenho certeza – tenho duas amigas lá e isso pode afirmar que é verdade), além de denúncias de tortura (aqui eu não posso dizer com certeza).
            E por favor, não diga que é um bando de vagabundo que está indo às ruas lá. Não caia nessa conversa de mídia… a história é outra!!
            .
            Aqui não é textão como alguém aí falou. É apenas a pretensão de alguém em levar debate para um “raciocínio extensivo”.
            .
            Se eu ficar na minha vida adotando interpretação “literal”, “fechada”, eu não posso questionar a decisão do STF sobre a liberdade após a segunda instância: é isso que a constituição federal diz (“até o trânsito em julgado”).
            Simplesmente falaram o óbvio! (e eu discordo disso também – acho uma putaria – mas falaram o óbvio).
            Sabe porque demora um processo? Culpa do judiciário? Não. Culpa da infinidade de recursos que existem para protelar um processo, que foi incluída na legislação com lobby.
            Você acha que essa história da prisão em segunda instância irá ser modificada? Não. Há o lobby no congresso que impedirá isso de ocorrer.
            O Brasil é um país invertebrado, sim. E sempre será! Mas esqueça essa conversa de “socialismo”, “esquerda”, “direita”, cara. Se você não filho talvez terá um dia. Bom cara.. enfim … gostaria de escrever mais, conversar mais…
            Isso não é um “textão” e é por isso que eu me desculpo sobre alternar tão rapidamente de assunto.. é apenas porque eu gostaria de ir entrando em outros temas sem esquecer do anterior…
            .
            abraço, sucesso sempre e ótimo fim de semana!

        2. Avatar

          Acabei de vir a Suíça. E andei por tudo a pé ou de bicicleta, você foi na Venezuela e achou que foi na Suíça. Fui em 6 cantões diferentes, não vi nada do que você escreveu.
          O povo do Chile que está na ruas, está destruído igrejas, fazendo sexo a luz do dia em cima de estátuas e depredado tudo pelo caminho. Quem quer ser respeitado, mostra respeito: aquilo ali se chama movimento de esquerda organizado. Hora do exército sentar o aço!
          Me desculpe, você não engana ninguém com seu texto desconexo e de suposto capitalista. Tenho parentes no Chile, compadre, conte outra história por favor. Baderneiro bom, é levando cacetada. O presidente retirou o toque de recolher, disse que entendeu o recado das ruas… e SE FUDEU! Assim que as tropas saíram, eles destruíram 25 estações de metrô em 15 minutos. Isso tem nome: terrorismo e bem organizado. Conte outra.

  5. Avatar

    Raphael,

    “Nosso país é extremamente frágil. A constituição é uma piada e as leis são interpretadas de acordo com o juiz e os réus envolvidos.”
    Infelizmente o país envelheceu, mas não amadureceu….

    Em relação a interferência do Estado, penso que um Estado menor também deveria englobar uma reforma política, pois o custo com essa classe é surreal para os padrões brasileiros – talvez essa como base para outras reformas subsequentes. Não tem muito a ver com o seu post, mas pesquisei alguns dados para postar aqui (fonte: https://www.sulinfoco.com.br/quantos-politicos-existem-no-brasil/).

    Cargos políticos no Brasil:
    Presidente
    Vice-presidente
    1.024 deputados estaduais
    54 governadores e vices
    11.136 prefeitos e vices
    56.810 vereadores
    Também há outros cargos como ministros, secretários, suplentes de parlamentares, motoristas, seguranças, etc…

    Considerando a área territorial do país talvez essa quantidade justifique, porém os altos salários tão fora da realidade brasileira poderiam ser mais “normais” – lembrando que o salário mínimo deveria ser o mínimo para que uma pessoa possa viver com dignidade – o que também não ocorre, pois além de insuficiente em si, a elevada carga tributária prejudica ainda mais a situação.

    Boa semana,

    1. Raphael Monteiro

      Olá Rosana,

      Não tenha dúvida de que todo o sistema do estado é inchado, caro e ineficiente. O estado se tornou um fim em si próprio. Ele não está a serviço da ordem e do povo, mas sim em manter o seu próprio status.

      Quanto ao salário mínimo, é assunto para outro post, mas ele não deveria existir. Salário é algo que deve ser determinado entre patrão e empregado e ninguém mais. É só pensar no tanto de empregados domésticos que foram demitidos pela “lei das domésticas” que não mexeu no salário em si, mas burocratizou a profissão.

      Abçs!

  6. Avatar

    as tendências econômicas atuais não são alteradas objetivamente com os argumentos ideológicos apresentados pelo autor.
    Esta coisa de fé na terra plana torna nublada a análise que exige dos investidores mais racionalidade e objetividade, uma pequena vantagem no mundo repleto de decisões não racionais.

    1. Raphael Monteiro

      Olá Fernando,

      Um pequeno texto para ficar claro o que é uma ideologia:

      “Uma ideologia é, por definição, um simulacro de teoria científica. É, segundo a correta expressão do próprio Marx, um ‘vestido de idéias’ que encobre interesses ou desejos. […]

      Descrever o confronto entre capitalismo e socialismo como ‘luta de ideologias’ é aceitar um jogo viciado, no qual um dos lados dita as regras, dá as cartas e predetermina o desenlace.

      O capitalismo não é uma ideologia. É um sistema econômico que existiu e provou suas virtudes desde dois séculos antes que alguém se lembrasse de formulá-lo em palavras. E o primeiro que esboça essa formulação, Adam Smith, não é de maneira alguma um ideólogo, um inventor de símbolos retóricos para construir futuros no ar em favor de tais ou quais ambições de classe. É um homem de ciência em toda a extensão do termo, esboçando hipóteses para descrever e explicar uma realidade existente. O socialismo, em contrapartida, milênios antes de existir sequer como estratégia política concreta já tinha seus ideólogos, seus embelezadores de enganos, seus estilistas de interesses de grupos ressentidos e ambiciosos. Por isso, o confronto de socialistas e liberais não opõe ideologia a ideologia: a defesa do socialismo é sempre a auto-atribuição ideológica dos méritos imaginários de um futuro possível, a do capitalismo é sempre a análise científica de processos econômicos existentes e dos meios objetivos de aumentar sua eficiência. Malgrado tudo quanto se possa alegar contra ele sob outros aspectos (e eu mesmo não tenho deixado de alegá-lo), o capitalismo não somente gerou riquezas incalculáveis, mas pôs em ação os meios práticos de distribuí-las ao povo e criou instituições como a democracia parlamentar, a liberdade de imprensa, os direitos humanos, ao passo que o socialismo só o que fez até hoje foi prometer um futuro melhor ao mesmo tempo que reintroduzia o trabalho escravo banido pelo capitalismo, suprimia todos os direitos civis e políticos conhecidos, reduzia mais de 1 bilhão de pessoas a uma angustiante miséria e, para se sustentar no poder, recorria a meios de uma crueldade quase impensável, como por exemplo a empalação e o esfolamento de prisioneiros – um recurso muito usado durante o governo de Lênin.

      O capitalismo não é uma ideologia – é uma realidade continuamente aperfeiçoada pela ciência. Ideologia é o socialismo – o vestido de idéias que encobre as ambições sociopáticas de semi-intelectuais ávidos de poder.” – Olavo de Carvalho

      Abçs!

      1. Avatar

        Morro de rir com gente que compara capitalismo com socialismo, como se o primeiro fosse uma ideologia… KKKKKKK. Não dá nem pra começar a conversar.
        Essa galera que acha tudo normal, que política e economia não se misturam, eu faço um desafio: pago um milhão de reais a quem me mostrar um blogueiro cubano, venezuelano ou da Coreia do Norte, que resida em seu país natal, não seja narcotraficante e nem filho de político corrupto e me mostre posts dos mesmos, em seus Blogs, dos últimos 10 anos, ensinando como investir e enriquecer em seus próprios países. Aguardarei deitado, senão morrerei esperando em pé ou sentado.

  7. Avatar

    Muito interessante o post.

    Atualmente, consegui ter 50% do meu patrimonio nos EUA.
    Porém, pelo que leio e vejo, há claros sinais da economia mundial se deteriorando. Bancos centrais comprando muitos ativos, juros negativos…pessoas de alto padrão como Ray Dalio falando que a economia está frágil.

    Fico na dúvida se continuo comprando açoes dos EUA ou vou acumulando caixa.

    1. Raphael Monteiro

      Olá Alexandre,

      50% fora é uma ótima diversificação para o risco Brasil.

      Neste momento do mercado, ter caixa é interessante.

      Quanto de caixa? O tanto que te deixaria tranquilo para suportar um revés no mercado.

      Abçs!

  8. Avatar

    Ainda acho que “um cabo e um soldado” é uma boa solução. Judiciário serve muito pouco à nação. São pessoas despreparadas (que decoraram para fazer uma prova), não produzem riquezas, são autoritários (Se acham deuses), ganham muito e trabalham pouco, cultura limitada à codigos, e ainda tem os que são corruptos (vendem sentencas). Essa instituição já faliu há anos. Está na hora de mudar isso.

  9. Avatar

    Impressionante como algumas pessoas, que se julgam intelectualizadas e fazem textão, não conseguem perceber o mais básico de tudo: a economia está subjugada à política. E isso não é opinião, é ciência, já que pode ser provado: sempre que o pêndulo vai para a esquerda, o resultado é diminuição de riqueza para a nação, e para as pessoas. E há tantos exemplos disso!!!

    Por isso o texto é brilhante e mostra verdades que todos deveriam entender, para seu próprio bem.

  10. Avatar

    Boa Tarde Raphael! Parabens pelo conjunto da obra…Aparentemente o atual artigo “deu o que falar”…Li atentamente o mesmo e tb os comentarios…Concordo majoritariamente com o que diz, mas no meu caso, eh um pouco chover no molhado…Tenho dupla cidadania e invisto no exterior desde que cheguei lah a trabalho em 1992…Vi muita agua passar debaixo desta ponte. Fiquei surpreso de voce ser discipulo do Olavo, pois para mim, vove eh muito melhor do que ele…Sim, tua visao de mundo e investimentos qualificados o colocam a frente do Olavo, que na minha opiniao eh um Genio mas muitas vezes paranoico…O que dizer entao do cigarro e da terra plana…Enfim. Bom, concordo contigo que a America do Sul trilha um caminho perigoso e a Argentina se afundarah de vez…Melhor para eles, se entregasse a chave para o Brasil dirigir aquilo ali rsrs. No resto, a nossa sorte entre aspas eh que temos nas nossas Forcas Armadas, nosso norte liberal e democratico capitalista…E isso nao muda tao cedo, mas repito, concordo contigo e eh no minimo prudente investir em varios paises e moedas

    1. Raphael Monteiro

      Olá William,

      Obrigado pelo comentário.

      Você captou a essência do texto. Não é meu objetivo pregar o apocalipse, mas alertar mais uma vez para sinais de que o Brasil não consegue passar por um período mínimo sequer de estabilidade. Independente de quem seja o presidente, estamos sempre dando “cavalo de pau” na beira do abismo.

      Procuro aprender o máximo com o professor Olavo naquilo que ele faz de melhor análises políticas e filosóficas. Os outros assuntos não me importam muito.

      O que faz falta no Brasil é o Poder Moderador, que era capitaneado pelo Imperador. Com ele nada disso estaria acontecendo.

      Abçs!

  11. Avatar

    Bom Dia, Raphael
    O Problema do Brasil é grande interferência do Estado no cotidiano das pessoas; isto é oneroso no bolso de todos ( corrupção e serviços de péssima qualidade), a insegurança jurídica e política.
    Infelizmente o brasileiro vem sendo ensinado á décadas de que o Estado tem a capacidade de promover o desenvolvimento humano e prover as necessidades básicas.

    1. Raphael Monteiro

      Olá Marcelo,

      Não é só a interferência, que realmente é muito grande e em todas as esferas. É que o estado se tornou um fim em si mesmo. Ele está completamente desconectado da realidade do povo. Ele luta para se manter como uma entidade parasitária que vive às custas do trabalho de milhões de brasileiros.

      Abçs!

  12. Avatar

    Olá Raphael, sou um dos leitores mais antigos do site, se minha memória não me trai, comecei ler em 2014. O Brasil é uma mistura administrativa, de fascismo, socialismo, comunismo, ditadura, nazismo, aristocracia, monarquia, anarquia, (porcaria) etc…
    Herança familiar de poder, que muitos conhecem por nepotismo, monopólio de poder, o Brasil é um menino complexado com crise de identidade. Ou seja o Brasil é a lixeira do mundo, sempre está como um cachorro com o rabo no meio das pernas. Mas tudo isso porque os nossos amados políticos se intitulam donos do Brasil e donos do povo brasileiro, as classes abaixo do topo da pirâmide.

  13. Avatar

    Olá Raphael,

    Concordo plenamente com o seu texto.

    Para nós que temos consciência desse “pesadelo latrino americano”, o mais prudente é “internacionaliza-se”, seja tendo uma profissão “global”, seja tendo investimento em moedas fortes de países sérios, melhor ainda se tiver um outro passaporte de algum outro país politicamente mais “estável” que o nosso.

    Nem preciso mencionar que o inglês é obrigatório.

    Felizmente tenho uma profissão “global” (sou desenvolvedor de software) e já trabalhei na Europa como expatriado há alguns anos atrás e não foi muito difícil adaptar-se ao dia-a-dia do cliente, o bom de TI é que não tem revalidação de diploma.

    Até o presente momento já tenho 40% do meu patrimônio alocado nos E.U.A e infelizmente só não tenho um segundo passaporte.

    Abraços

    1. Raphael Monteiro

      Olá Douglas,

      Obrigado por comentar.

      Você irá se beneficiar muito dos próximos artigos.

      Abçs!

  14. Avatar

    Olá Raphael, quero lhe parabenizar mais uma vez por seu extraordinário trabalho, que eu  admiro muito e compreendo perfeitamente o conceito a idéia, desconheço alguém do nivel de seu gabarito. Você tem todo o meu respeito simplesmente pela atitude de compartilhar suas idéias isso me basta e por isso parabenizo mais uma vez, como Olávo disse, uma maioria dos políticos são analfabetos funcionais não conseguem interpretar um simples texto. O dinheiro faz muitas pessoas parecerem inteligentes. Li todos os comentários, nunca vi tamanha deselegância. Como querer ensinar o papa rezar missa.

    1. Avatar

      Certeiro, Éder! E na Internet, os imbecis tem a voz amplificada e podem se passar por Jimi Hendrix ou a rainha Elizabeth. Mas as palavras não enganam, a máscara logo cai.

  15. Avatar

    Olá, eu acredito que o rombo da previdência esta nos absurdos salarios dos políticos, um vereador ter o custo de um milhão por ano um deputado quatro milhões por ano e um federal onze milhões por ano. O Brasil é uma fábrica o povo são os funcionários e os políticos os sócios donos.

    1. Raphael Monteiro

      Olá Éder,

      Era exatamente este o meu objetivo usar o vídeo para explicar o conceito de Estamento Burocrático. Mostrar justamente que as pessoas que estão ocupando cargos de poder dentro da estrutura do estado estão usando isto em benefício próprio. Por isso possuem tantas regalias e salários elevados.

      Abçs!

      1. Avatar

        Vdd, e o que o governo atual está fazendo pra diminuir ou acabar com essas regalias dos políticos?
        Acho que não vão muito além pois quem vota a mudança são eles mesmos.
        O próprio presidente e família usam essa estrutura. Até avião do governo foi usado no casamento de um filho.

        1. Avatar

          O governo? Você mora na Lua? Quem decide se diminui o congresso são eles mesmos! Usou um helicóptero onde o próprio presidente já iria nele. Se Bolsonaro falar em mudar o congresso, matam ele de verdade.
          Todas as emendas que Bolsonaro faz, estão vetando, ou você só vê aquilo que te interessa? Ele acabou com as publicações milionárias de balanços de empresas privadas obrigatoriamente em mídia paga. Qual foi o resultado final? Vetaram! Ou você não viu isso também?
          Apesar da torcida contra, o país avança. Tem muita porcaria deixada pelo PT e fora isso, a imensa parte do congresso é uma desgraça, único partido coerente até aqui é o NOVO – mas é pequeno. Temos 9 meses sem escândalos de roubo no governo, ou isso não conta? Desemprego caindo, economia reagindo, infraestrutura melhorando, investimentos vindo por país, SELIC no oco, Bolsa na máxima.
          Brasileiro tem que se ferrar mesmo, é muito valente para sair na porrada por causa do seu time de futebol, mas fica de pela saco e não enxerga o óbvio: estamos melhorando sim. 2022, estará eleito Bolsonaro ou um aliado, o choro é livre.

Deixe uma resposta

Posts com maior repercussão

Fechar Menu